FOCONEWS - Jornal Online
FocoNews online

Notícias do Brasil

Comissão na Câmara retoma hoje análise da denúncia contra Temer
Data: 18/10/2017

Conclusão das discussões permite que a denúncia seja votada pelo colegiado

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados retoma nesta quarta-feira (18), a partir das 10h, a discussão da denúncia que envolve o presidente Michel Temer (PMDB) e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência). Os deputados que não se pronunciaram no colegiado podem se inscrever para defender suas posições antes que seja votado o relatório apresentado pelo deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomenda a rejeição da denúncia. Após a conclusão das discussões é que o o parecer favorável a Temer e aos ministros de Estado poderá ser votado pelos membros do colegiado. O presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), não descartou a possibilidade de votar a denúncia já nesta quarta-feira. Para que o parecer seja aprovado, basta que ele seja aprovado pela maioria simples dos 66 parlamentares que integram a CCJ. Independentemente do resultado, a denúncia segue para a análise no plenário da Casa. Na véspera (17), a primeira sessão do colegiado teve duração de mais de sete horas e precisou ser interrompida pela abertura da ordem do dia no plenário da Casa. Após o encerramento dos trabalhos, as discussões foram reiniciadas e finalizadas novamente às 23h. Ao todo, foram mais de dez horas de debates. Vale lembrar que os deputados deverão interromper a análise da denúncia se tiver início a Ordem do Dia do Plenário, que está marcada para as 13h55. Nesse caso, a CCJ terá de esperar o final das votações do Plenário para retomar a reunião. Esta é a segunda denúncia apresentada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) contra Michel Temer. Na primeira análise feita pela CCJ em julho, o parecer favorável ao peemedebista foi feito pelo deputado Paulo Abi-Ackel foi aprovado com 41 votos favoráveis e 24 contrários. A denúncia também foi rejeitada pelo plenário da Câmara.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/comissao-na-camara-retoma-hoje-analise-da-denuncia-contra-temer-18102017

Apreensões de metanfetamina no Brasil disparam em cinco anos
Data: 18/10/2017

Drogas sintéticas e de "alto padrão" bateram recorde de coleta nas divisas

Nos últimos cinco anos, drogas consideradas sintéticas ou de padrão elevado pelo alto custo como a metanfetamina, o haxixe e o skunk tiveram uma disparada no número de apreensões feitas pela PF (Polícia Federal) nas fronteiras do País. De acordo com dados obtidos pelo R7 via Lei de Acesso à Informação (LAI), o número de cristais de metanfetamina coletados passou de zero, em 2012 e 2013, para mais de 470 mil unidades em 2016 (veja o infográfico no fim da matéria). As estatísticas dos últimos cinco anos apontam para uma mudança de comportamento do narcotráfico e do consumo de drogas no Brasil. Enquanto drogas mais tradicionais como maconha, cocaína, LSD, ecstasy e lança perfume tiveram estabilização ou queda no número de apreensões, narcóticos como o haxixe, skank e a metanfetamina bateram recordes de apreensões. No caso do haxixe, foram apreendidos 319,4 kg da droga em 2016, enquanto nos anos anteriores as apreensões foram de 298,4 kg em 2015, 233,9 kg em 2014 e 205,7 kg em 2012. Em 2013 não houve registro de apreensões. Conforme explica o coronel reformado da Polícia Militar e consultor de segurança pública, José Vicente da Silva Filho, o Brasil apresenta esses números porque possui muitas características atrativas para a maioria dos distribuidores de drogas. Além de ter uma grande população e a possibilidade de criar muitos consumidores, todo o território tem cerca de 17 mil km de fronteiras terrestres bastante recortadas. Para tornar o trabalho de fiscalização ainda mais difícil, é preciso monitorar ainda as fronteiras marítimas que somam quase 7,5 mil km de costa e são a porta de entrada de drogas vindas da Europa e de regiões do Oriente. Segundo José Vicente, um dos pontos mais críticos é na Amazônia, onde os traficantes encontram rotas alternativas de rios para o transporte as drogas. — Nós temos uma via que é extremamente complexa que é a entrada por barco na Amazônia. Naquela imensidão de águas que existe, é difícil fazer um patrulhamento. Por isso que é importante a inteligência nacional controle esses múltiplos meios de entrada e faça bilaterais com outros países para o combate a crimes de fronteira. A Colômbia, que negocia bem a conveniência e os interesses das polícias dos dois lados é bom exemplo disso. A grande quantidade de drogas que entram na fronteira amazônica também ocorre por meio de aviões monomotores, de acordo com José Vicente, e caso haja algum problema é comum que os distribuidores arremessem cargas em fazendas no interior do Mato Grosso. — O problema da droga não é nem só o consumo nem o estrago que as drogas fazem. Elas fomentam para os negócios uma estrutura muito pesada de força e violência. A droga mata muito por causa disso. Isso mostra que é um problema criminal que se tem que fomenta um crime violentíssimo no Brasil. O skank e o haxixe são dois derivados da maconha que possuem melhor qualidade e efeito. Com alto níveis de THC (principio ativo que produz os efeitos da drogas no corpo) e um cuidado artesanal mais específico, os dois produtos são mais caros e por isso atingem um mercado mais exigente. Entretanto, de acordo com médicos especializados, por serem mais fortes, o haxixe e o skank também podem ser mais prejudiciais à saúde. A metanfetamina, por sua vez, se popularizou durante a sére americana Breaking Bad. A substância é sintética e produzida em laboratórios especializados. Seus efeitos nas pessoas durante o consumo são bastante fortes e a droga é conhecida por ser muito viciante. Operação Ágata Desde 2011, o Ministério da Defesa realiza a Operação Ágata, que integra o Plano Estratégico de Fronteiras (PEF) do governo federal e tem o objetivo de prevenir e reprimir a ação de criminosos nas fronteiras brasileiras com dez países sul-americanos. O programa é uma parceria das Forças Armadas com agentes de segurança pública nos níveis federal, estadual e municipal e ainda tem esforços de articulação com órgãos como a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Ibama, Funai e a Receita Federal. Apesar da grande abrangência da operação, o almirante Ademir Sobrinho, chefe do Estado-Maior do Conjunto das Forças Armadas, conta que em algumas regiões, as Forças Armadas são os únicas instituições presentes no flagrante de crimes de fronteira. — Então em 2004 houve uma notificação na lei complementar sobre as Forças Armadas e foi dado um poder de polícia ao Exército em uma faixa de 150 quilômetros de fronteira. Um poder de polícia para crimes transfronteiriços, que envolvem o tráfico de drogas e crimes ambientais. Segundo, o almirante, no entanto, a tarefa da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira é apenas uma atividade subsidiária da polícia na faixa de fronteira nos demais quilômetros das fronteiras brasileiras. — Nós não podemos fazer investigação. A nossa atuação na faixa de fronteira é ostensiva e repreensiva. Não se pode fazer investigação. Nós não temos esse poder e não podemos atuar como polícia judiciária. Até hoje é complexo um flagrante de delito porque você não tem a Justiça presente nas fronteiras nesses casos. São locais isolados. A gente tem prazos legais para entregar o preso à Justiça.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/apreensoes-de-metanfetamina-no-brasil-disparam-em-cinco-anos-18102017

Apreensões de metanfetamina no Brasil disparam em cinco anos
Data: 18/10/2017

Drogas sintéticas e de "alto padrão" bateram recorde de coleta nas divisas

Nos últimos cinco anos, drogas consideradas sintéticas ou de padrão elevado pelo alto custo como a metanfetamina, o haxixe e o skunk tiveram uma disparada no número de apreensões feitas pela PF (Polícia Federal) nas fronteiras do País. De acordo com dados obtidos pelo R7 via Lei de Acesso à Informação (LAI), o número de cristais de metanfetamina coletados passou de zero, em 2012 e 2013, para mais de 470 mil unidades em 2016 (veja o infográfico no fim da matéria). As estatísticas dos últimos cinco anos apontam para uma mudança de comportamento do narcotráfico e do consumo de drogas no Brasil. Enquanto drogas mais tradicionais como maconha, cocaína, LSD, ecstasy e lança perfume tiveram estabilização ou queda no número de apreensões, narcóticos como o haxixe, skank e a metanfetamina bateram recordes de apreensões. No caso do haxixe, foram apreendidos 319,4 kg da droga em 2016, enquanto nos anos anteriores as apreensões foram de 298,4 kg em 2015, 233,9 kg em 2014 e 205,7 kg em 2012. Em 2013 não houve registro de apreensões. Conforme explica o coronel reformado da Polícia Militar e consultor de segurança pública, José Vicente da Silva Filho, o Brasil apresenta esses números porque possui muitas características atrativas para a maioria dos distribuidores de drogas. Além de ter uma grande população e a possibilidade de criar muitos consumidores, todo o território tem cerca de 17 mil km de fronteiras terrestres bastante recortadas. Para tornar o trabalho de fiscalização ainda mais difícil, é preciso monitorar ainda as fronteiras marítimas que somam quase 7,5 mil km de costa e são a porta de entrada de drogas vindas da Europa e de regiões do Oriente. Segundo José Vicente, um dos pontos mais críticos é na Amazônia, onde os traficantes encontram rotas alternativas de rios para o transporte as drogas. — Nós temos uma via que é extremamente complexa que é a entrada por barco na Amazônia. Naquela imensidão de águas que existe, é difícil fazer um patrulhamento. Por isso que é importante a inteligência nacional controle esses múltiplos meios de entrada e faça bilaterais com outros países para o combate a crimes de fronteira. A Colômbia, que negocia bem a conveniência e os interesses das polícias dos dois lados é bom exemplo disso. A grande quantidade de drogas que entram na fronteira amazônica também ocorre por meio de aviões monomotores, de acordo com José Vicente, e caso haja algum problema é comum que os distribuidores arremessem cargas em fazendas no interior do Mato Grosso. — O problema da droga não é nem só o consumo nem o estrago que as drogas fazem. Elas fomentam para os negócios uma estrutura muito pesada de força e violência. A droga mata muito por causa disso. Isso mostra que é um problema criminal que se tem que fomenta um crime violentíssimo no Brasil. O skank e o haxixe são dois derivados da maconha que possuem melhor qualidade e efeito. Com alto níveis de THC (principio ativo que produz os efeitos da drogas no corpo) e um cuidado artesanal mais específico, os dois produtos são mais caros e por isso atingem um mercado mais exigente. Entretanto, de acordo com médicos especializados, por serem mais fortes, o haxixe e o skank também podem ser mais prejudiciais à saúde. A metanfetamina, por sua vez, se popularizou durante a sére americana Breaking Bad. A substância é sintética e produzida em laboratórios especializados. Seus efeitos nas pessoas durante o consumo são bastante fortes e a droga é conhecida por ser muito viciante. Operação Ágata Desde 2011, o Ministério da Defesa realiza a Operação Ágata, que integra o Plano Estratégico de Fronteiras (PEF) do governo federal e tem o objetivo de prevenir e reprimir a ação de criminosos nas fronteiras brasileiras com dez países sul-americanos. O programa é uma parceria das Forças Armadas com agentes de segurança pública nos níveis federal, estadual e municipal e ainda tem esforços de articulação com órgãos como a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Ibama, Funai e a Receita Federal. Apesar da grande abrangência da operação, o almirante Ademir Sobrinho, chefe do Estado-Maior do Conjunto das Forças Armadas, conta que em algumas regiões, as Forças Armadas são os únicas instituições presentes no flagrante de crimes de fronteira. — Então em 2004 houve uma notificação na lei complementar sobre as Forças Armadas e foi dado um poder de polícia ao Exército em uma faixa de 150 quilômetros de fronteira. Um poder de polícia para crimes transfronteiriços, que envolvem o tráfico de drogas e crimes ambientais. Segundo, o almirante, no entanto, a tarefa da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira é apenas uma atividade subsidiária da polícia na faixa de fronteira nos demais quilômetros das fronteiras brasileiras. — Nós não podemos fazer investigação. A nossa atuação na faixa de fronteira é ostensiva e repreensiva. Não se pode fazer investigação. Nós não temos esse poder e não podemos atuar como polícia judiciária. Até hoje é complexo um flagrante de delito porque você não tem a Justiça presente nas fronteiras nesses casos. São locais isolados. A gente tem prazos legais para entregar o preso à Justiça.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/apreensoes-de-metanfetamina-no-brasil-disparam-em-cinco-anos-18102017

Mega-Sena acumula e promete pagar R$ 4 milhões na quinta
Data: 18/10/2017

Nenhum apostador acertou as seis dezenas sorteadas nesta terça-feira (17)

O prêmio da Mega-Sena acumulou após nenhum apostador acertar as seis dezenas reveladas pelo concurso desta quarta-feira (23). De acordo com a Caixa Econômica Federal, a estimativa de prêmio para o próximo concurso, a ser realizado na próxima quinta-feira (19), é de R$ 4 milhões. As dezenas sorteadas no concurso 1978 foram 02, 06, 22, 44, 55 e 57. Como jogar Para concorrer ao prêmio de R$ 4 milhões da próxima quinta (19), cada apostador marca de 6 a 15 números do volante, podendo deixar o sistema escolher os números (Surpresinha) e/ou concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8 concursos consecutivos (Teimosinha).

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/mega-sena-acumula-e-promete-pagar-r-4-milhoes-na-quinta-17102017

STF julga ação sobre afastamento de parlamentare
Data: 17/10/2017

Decisão vai impactar futuro de Aécio Neves (PSDB-MG) no Senado

O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) iniciou por volta das 9h20 desta quarta-feira (11) o julgamento da ação sobre a aplicação de medidas cautelares a deputados e senadores. Os 11 ministros vão decidir se a Corte pode ou não aplicar medidas judiciais como o afastamento do mandato sem a autorização do Congresso. A decisão vai influenciar diretamente o futuro do senador Aécio Neves (PSDB-MG), afastado do cargo por decisão da Primeira Turma do STF em 26 de setembro deste ano. Na ocasião, foi decidido também seu recolhimento noturno. A ação em julgamento é a ADI 5526 (Ação Direta de Inconstitucionalidade), protocolada em maio de 2016 pelo Partido Progressista (PP), Partido Social Cristão (PSC) e o Solidariedade (SD). As medidas cautelares estão nos artigos 312 e 319 do Código de Processo Penal, que tratam, respectivamente, de prisão preventiva e recolhimento domiciliar noturno e outras restrições, como a proibição de manter contato com determinada pessoa ou ir a certos locais. Para os partidos, a aplicação dessas medidas judiciais pelo Supremo a membros do Legislativo devem ser submetidas ao Congresso em no máximo 24 horas. Os partidos citam no pedido decisão na ação cautelar em que o STF manifestou-se pela primeira vez sobre a matéria e admitiu o afastamento cautelar do exercício do mandato do deputado federal Eduardo Cunha, em maio do ano passado. Na ocasião, a Corte considerou constitucionalmente admissível o afastamento temporário do exercício do mandato parlamentar por decisão judicial, com base no artigo 319. Para os três partidos, com base em trechos dos artigos 53 e 55 da Constituição Federal, a Câmara e o Senado têm o poder de decidir sobre a prisão de membros detidos em flagrante por crime inafiançável e também sobre a perda do mandato político quando o parlamentar comete infrações previstas na Constituição. As legendas entendem ainda que o Congresso pode suspender o andamento de ações penais por crimes ocorridos após o parlamentar tomar posse do cargo. O entendimento que será firmado hoje atingirá não apenas o senador Aécio Neves, mas quaisquer outros parlamentares que venham a ser alvos de medidas judiciais. Após ser notificado do afastamento de Aécio, o Senado resolveu aguardar o julgamento de hoje e remarcou para o próximo dia 17 a sessão para definir se acata ou não as medidas contra o senador tucano.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/stf-julga-acao-sobre-afastamento-de-parlamentares-assista-11102017

Irmãos Batista lucraram R$ 238 milhões com delação premiada, diz MPF
Data: 11/10/2017

Irmãos Batista podem ser condenados a pagarem multa de R$ 700 milhões por crimes de uso de dados sigilosos

O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) acusa os irmãos Joesley e Wesley Batista, empresários do grupo J&F, de terem lucrado R$ 238 milhões ao comprar e vender ações das próprias empresas, além de dólares, enquanto negociavam um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Eles foram denunciados hoje (10) pelo órgão pelos crimes de uso indevido de informação privilegiada e manipulação do mercado, uma vez que realizaram as transações sabendo que a gravidade dos fatos apontados na delação poderiam abalar o mercado financeiro. “Fazendo uso dessas informações, os irmãos Batista fizeram movimentações atípicas no mercado financeiro, atestadas pela Comissão de Valores Imobiliários [CVM] e por perícia da Polícia Federal”, explicou a procuradora Thaméa Danelon. Do valor lucrado, R$ 100 milhões foram adquiridos com a compra de dólares. A outra parte foi obtida por meio da compra e recompra de ações da JBS. “Neste caso não houve lucro, mas eles deixaram de perder”, apontou a procuradora. Wesley pode pegar até 18 anos de prisão e Joesley até 13 anos. Além disso, os irmãos podem ter que pagar multa de até três vezes o valor lucrado. O procurador Thiago Lacerda destaca que a denúncia se sustenta porque há um “contexto probatório”. “Primeiro que eles não negam que deram a ordem [para a compra e venda das ações e dos dólares]. Segundo que a CVM já havia detectado movimentação estranha com a queda da bolsa, foi a maior desde 2008 e a valorização de dólar, em um dia, foi a maior desde 2009. São fatos que, somados a uma movimentação atípica, mesmo para dentro dos quadros da empresa, fica muito claro, inclusive apontado por laudos periciais, de que são responsáveis sim”, apontou. Segundo a denúncia do MPF, as operações ilegais de venda e compra de ações ocorreram entre 31 de março e 17 de maio. A conversa com o presidente Michel Temer foi gravada por Joesley no dia 7 de março e no dia 28 do mesmo mês os denunciados assinaram termo de confidencialidade com a PGR. No dia 3 de maio, o acordo de delação premiada foi assinado e posteriormente homologado no dia 11 pelo Supremo Tribunal Federal (STF). No dia 17, véspera do fim do sigilo do acordo pelo STF, as informações foram vazadas para a imprensa. Em nota, a defesa de Joesley e Wesley Batista reafirmou a regularidade das operações de derivativos cambiais e mercado mobiliário. Os advogados citam pareceres, documentos e relatos prestados às autoridades que comprovariam a legalidade das operações. “Tais operações fazem parte da rotina da empresa, excluindo a hipótese de excepcionalidade. Os executivos confiam na Justiça e continuam à disposição para reforçar todos os esclarecimentos já apresentados.” Prisão Os irmãos Batista estão presos desde 9 de setembro na carceragem da Superitendência da Polícia Federal em São Paulo. “A prisão não só não perde sentido, como ganha mais força de ser mantida. São pessoas, posso até pesar nos termos, mas que fizeram com bastante desfaçatez”, disse Lacerda. A procuradora Thaméa acrescenta que a prisão se justifica para evitar que novos crimes sejam cometidos. “No que depender do Ministério Público, eles vão continuar presos, porque soltos vão continuar cometendo crimes e cooptando agentes públicos. Para garantia da ordem pública, MPF entende que devem permanecer presos”, declarou. Os procuradores referiram-se aos irmãos Batista como “criminosos contumazes”, tendo em vista que se mantiveram cometendo crimes no curso de negociações de acordos de delação. “Os grandes poderosos estão acostumados com impunidade. Praticam crimes por dez, 15 anos e não tem punição efetiva. A crença na impunidade levou os denunciados a praticar crimes no mercado financeiro”, apontou a procuradora. Para Thaméa, não houve falha na condução da negociação pela PGR. “Embora o colaborador assine uma colaboração premiada, onde se compromete a não praticar crimes, agora não é possível impedir que os crimes sejam cometidos. Esse crime foi praticado no calar da noite, pois, em princípio, as operações passam anonimamente, mas foi pega pela Comissão de Valores Imobiliários”, explica.

Link Notícia: https://www.emaisgoias.com.br/irmaos-batista-lucraram-r-238-milhoes-com-delacao-premiada-diz-mpf/

Danúbia Rangel, mulher do traficante Nem da Rocinha, é presa no Rio
Data: 11/10/2017

A prisão de Danúbia Rangel aconteceu na Ilha do Governador. Ela foi levada para a Cidade da Polícia no fim da tarde.

Danúbia Rangel, mulher do traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, foi presa nesta terça-feira (10) na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio. A prisão foi feita por agentes da 39ª DP (Pavuna) e 52ª DP (Nova Iguaçu). Ela foi presa por volta das 17h, na Ilha do Governador, zona norte do Rio, em ação que envolveu agentes das 39 e 52 Delegacias de Polícia. Danúbia é um dos principais pivôs da guerra entre traficantes que atinge a comunidade da Rocinha desde o dia 17 de setembro. Naquele dia, criminosos ligados a Nem tentaram invadir a favela, para retomar o controle, após Danúbia ter sido expulsa do local pelo ex-segurança de Nem, o traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. Danúbia era quem dava as ordens no tráfico, a mando de Nem, até perder o poder para Rogério 157. Por causa da guerra entre os dois grupos, o governo federal autorizou o envio de tropas das Forças Armadas para reforçar as operações das polícias Civil e Militar. De acordo com a Secretaria de Segurança, Danúbia foi condenada a 28 anos de prisão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa. Ela foi levada para a Cidade da Polícia para o cumprimento de mandado de prisão e para ser ouvida pela Delegacia de Combate às Drogas da Polícia Civil.

Link Notícia: https://www.emaisgoias.com.br/danubia-rangel-mulher-do-traficante-nem-da-rocinha-e-presa-no-rio/

Alvos da Lava Jato reforçam defesa de Aécio no Senado
Data: 09/10/2017

Eles são Romero Jucá, Renan Calheiros, Fernando Collor e Jader Barbalho

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), afastado das suas funções parlamentares pela Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal), tenta reverter as medidas cautelares impostas pelos ministros ao mesmo tempo que tenta se desviar do "fogo-amigo" que sofre internamente dentro do PSDB. O caminho encontrado pelo tucano e aliados próximos dentro da legenda são políticos contrários a Lava Jato. A defesa informal de Aécio é encabeçada por quatro parlamentares investigados na operação: o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), alvo de 14 inquéritos; o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), réu e investigado em 17 procedimentos; o ex-presidente da República Fernando Collor (PTC-AL), também réu, e alvo de 5 investigações; e o senador Jader Barbalho (PMDB-PA), contra quem correm quatro inquéritos. Apontado como líder da ala peemedebista pró-Aécio, Renan argumenta que o grupo não age em defesa do tucano. Segundo ele, o Judiciário invadiu a competência do poder Legislativo. — Esse é um problema institucional, que tem a ver com a separação dos Poderes. A defesa de Aécio pressionava para que o Senado tivesse analisado — e derrubado — as restrições na semana passada. Saiu derrotada, com o adiamento do caso, por 50 votos a 21. A bancada do PT, cuja Executiva Nacional chegou a defender o restabelecimento do mandato ao adversário político, voltou atrás e optou pelo adiamento da discussão. Na avaliação de tucanos, Aécio corria risco de derrota sem os nove votos do PT, terceira maior bancada do Senado. Dentro do PSDB, a situação do tucano é delicada. O presidente interino da legenda, Tasso Jereissati (CE), não se esforçou para ajudar os colegas de senado Paulo Bauer (SC) e Antonio Anastasia (MG) na defesa do mineiro. O resultado apareceu na votação que adiou a decisão. Dois dos 11 senadores do partido foram contra a orientação de bancada. O incômodo no PSDB é cada vez mais evidente. Uma avaliação corrente entre os tucanos é que o caso manchou a imagem do partido e seus integrantes, sejam íntimos de Aécio ou não. Há pressão para que ele deixe o cargo tanto de deputados cabeças-pretas quanto de senadores, Como defende publicamente Ricardo Ferraço (ES). Aécio, porém, tem apoio de ministros tucanos, como o chanceler Aloysio Nunes . Ele considera a decisão do STF "absurda" e diz destituí-lo da presidência "não tem cabimento", porque Aécio ainda não se tornou réu. Ninguém arrisca um placar da divisão a favor e contra Aécio na bancada. A avaliação é que muitos dos votos nas sessões recentes foram dados por solidariedade pessoal, ao custo de desgaste junto à opinião pública. O presidente do PSDB se articula para solucionar o caso na próxima semana, a depender da decisão do Supremo na quarta-feira, segundo pessoas próximas. Um aliado de Tasso afirma que ele considera a situação insustentável e que só o afastamento em definitivo de Aécio poderia amenizar. — É ruim para todos nós estar lidando com isso, para ele (Aécio) e para o partido. No Senado, o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE) tenta apaziguar o clima bélico contra a Corte. Ele costurou um acordo com a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, e convenceu colegas a votar pelo adiamento. Eunício afirma não ter conversado com Aécio e que manteve contato institucional com senadores do PSDB. — Eu vi matérias dizendo que o Palácio (do Planalto) tinha falado com ele, que o Palácio me pressionou e ficou chateado comigo. Isso pouco me preocupa. Sou presidente do Parlamento e vou defender o Congresso como um todo. Não sou advogado do João, do Pedro, do Luís ou no Manoel. Se a decisão é desfavorável, foi a decisão do plenário, sinto muito.

Link Notícia: http://noticias.r7.com/brasil/alvos-da-lava-jato-reforcam-defesa-de-aecio-no-senado-09102017

Veja dicas para notar vazamentos de água
Data: 27/09/2017

Encanador explica que muitos problemas não são visíveis há olho nu e que vistoria semestral pode evitar grande desperdício de água e danos nos imóveis.

Os vazamentos de água geralmente só são notados com a diferença no valor da conta ou quando já causam danos em imóveis. Encanadores podem ajudar a evitar o desperdício de água em imóveis e comércios. Geralmente, eles são chamados quando o problema já está instalado, mas se acionados antes, podem evitar mais gastos. O encanador Ronaldo Erculano Silva, 33 anos, trabalha há sete anos no ramo. Ele explica que os moradores precisam sempre estar de olho nos sistema hidráulico. Uma saída é contratar um profissional para fazer uma vistoria a cada seis meses. “A manutenção anterior ao problema evita graves consequências como danos em móveis e eletrodomésticos. Durante a vistoria, o profissional verifica se não tem peça quebrada, se não estão ressacadas”, explica o encanador. A Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) também auxilia os clientes quando nota grandes alterações no consumo durante a leitura mensal do hidrômetro. A empresa explica que, quando há uma diferença brusca, o próprio sistema alerta para a necessidade de uma segunda leitura. Após a nova vistoria, se confirmada a alteração, um registro de atendimento é aberto para verificar com o cliente a possibilidade de vazamento interno, geralmente, não visível no imóvel. Como verificar vazamentos Ao se fazer simples observações, vazamentos podem ser notados. “É preciso olhar se todas as torneiras estão fechando direitinho, prestar atenção se não tem alguma parede mofada, se, mesmo sem dar descarga, continua caindo água na bacia sanitária”, orienta Silva. O encanador pondera que muitos problemas não são vistos a olho nu. A Saneago dá uma dica para notá-los. “Quando todos os moradores da casa forem dormir, feche todas as torneiras e anote os números pretos que ficam no hidrômetro. Quando acordar, verifique se a numeração mudou. Caso tenha alterado, possivelmente há vazamentos em sua residência”, orienta a companhia. Ressarcimento Depois de consertar os vazamentos, os goianos que tiveram aumento significativo do valor da conta podem pedir o ressarcimento. Para isso, de acordo com a Saneago, o cliente deve procurar um posto de atendimento da companhia em uma unidade do Vapt Vupt e apresentar os comprovantes de reparo interno.

Link Notícia: https://g1.globo.com/goias/mercado-imobiliario/noticia/veja-dicas-para-evitar-vazamentos-de-agua.ghtml

Governo lançará programa para aumentar renda de beneficiários do Bolsa Família
Data: 27/09/2017

Para estimular o aumento da renda dos beneficiários do Bolsa Família, o governo lança esta terça-feira (26) o programa Plano Progredir que, além de capacitação, vai disponibilizar R$ 3 bilhões por ano em linha de microcrédito.

Para estimular o aumento da renda dos beneficiários do Bolsa Família, o governo lança esta terça-feira (26) o programa Plano Progredir que, além de capacitação, vai disponibilizar R$ 3 bilhões por ano em linha de microcrédito. Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, a meta inicial do programa é atender, nos próximos 12 meses, entre 1 milhão e 1,5 milhão de famílias cadastradas no Bolsa Família. Atualmente, 13 milhões de famílias recebem o benefício. “O objetivo é que essas pessoas possam progredir, ter uma vida melhor, uma renda melhor. Acho que o Bolsa Família não é objetivo de vida de ninguém. A média do Bolsa Família é de R$ 180. [O programa] é para evitar que as famílias mais pobres cheguem à miséria. Um programa para que essas pessoas possam se manter enquanto não tiverem outra opção. O que estamos buscando é dar outra opção”, disse Osmar Terra. De acordo com o ministro, a adesão ao Progredir e o eventual aumento da renda, caso o beneficiário consiga um emprego, não acarretará na exclusão imediata do Bolsa Família. “Não vai ter exclusão automática de ninguém do programa. Vamos, inclusive, manter o Bolsa Família por dois anos para quem conseguir emprego com carteira assinada e ganhar até dois salários mínimos. Teremos uma série de regras que garantam que essas pessoas tenham o Bolsa Família enquanto precisarem, mas que elas possam almejar ter uma vida melhor”, argumentou o ministro. Além disso, as famílias que deixarem o Bolsa Família mas, posteriormente, perderem a nova fonte de renda poderão voltar a receber o benefício. Segundo Osmar Terra, em parceria com o programa, grandes empresas disponibilizarão vagas de empregos especificamente para beneficiários do Bolsa Família e do Cadastro Único. “Os maiores empregadores do Brasil estabelecerão uma cota de emprego para o público do Bolsa Família. Estamos com um amplo programa de capacitação de mão de obra com o Pronatec [Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego], Sistema S, vários níveis de capacitação. Teremos programa de qualificação, empreendedorismo e geração de emprego”. As informações sobre o programa serão repassadas às famílias pelo sistema de pagamentos, pelos Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e também pela internet. “As pessoas vão poder se cadastrar em um portal que vamos criar, regionalizado, em que as pessoas interessadas em emprego se cadastrem e as empresas oferecem as vagas. Isso vai ser um salto importante no que tem hoje em relação ao programa”, explicou Terra. A cerimônia de lançamento do programa está marcada para esta terça-feira (26), às 11h, no Palácio do Planalto. Fonte: Agência Brasil

Link Notícia: https://a8se.com/brasil/noticia/2017/09/125637-governo-lancara-programa-para-aumentar-renda-de-beneficiarios-do-bolsa-familia.html

MPF dá parecer favorável a Lula em recurso que pede a suspeição de Moro
Data: 22/09/2017

O parecer foi dado pela subprocuradora-geral da República Aurea Maria Etelvina Nogueira Lustosa Pierre e juntado no agravo no STJ na última segunda-feira (18)

O Ministério Público Federal (MPF) emitiu um parecer favorável à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que um recurso em tramitação no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que pede a suspeição do juiz Sergio Moro no processo do caso do tríplex do Guarujá (SP), seja julgado. O caso chegou à instância superior após o recurso ter sido negado pelo próprio Moro e também pelo Tribunal Regional Federal (TRF ) da 4ª Região, em Porto Alegre. Agora, o pedido da defesa está no STJ, que por meio do ministro relator Felix Fischer, da 5ª Turma, vai declarar se o magistrado de Curitiba agiu de forma parcial. A defesa de Lula elencou nove motivos para pedir a suspeição do juiz de Curitiba, entre eles, o uso de linguagem que poderia indicar certeza de condenação ainda no recebimento da denúncia e um vídeo divulgado onde Moro aparece com os procuradores da força-tarefa da Lava Jato. O parecer foi dado pela subprocuradora-geral da República Aurea Maria Etelvina Nogueira Lustosa Pierre e juntado no agravo no STJ na última segunda-feira (18). No documento, a subprocuradora votou pelo conhecimento e provimento do agravo feito pela defesa. Lula foi condenado em julho passado a nove anos e meio de prisão pelo juiz Sergio Moro, acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter supostamente aceitado propina da OAS, na forma de um tríplex reformado, em troca de contratos da empreiteira com a Petrobras. O recurso é mais um embate entre os advogados de Lula e o juiz Sergio Moro. Em interrogatório na semana passada, Lula chegou a perguntar ao magistrado se ele “seria julgado por um juiz imparcial”. Moro respondeu: “Não cabe ao senhor fazer esse tipo de pergunta para mim. Mas de todo modo, sim.” Lula foi ouvido na ação em que responde pela acusação de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso envolvendo a suposta compra de um apartamento vizinho ao onde mora, em São Bernardo do Campo, e doação de um terreno, ambos pela Odebrecht, em troca de contratos com a Odebrecht. ( Do Uol)

Link Notícia: http://www.emaisgoias.com.br/mpf-da-parecer-favoravel-a-lula-em-recurso-que-pede-a-suspeicao-de-moro/

Lula tem 15 dias para provar que valores bloqueados são de Marisa
Data: 22/09/2017

Ex-presidente quer acessar R$ 303 mil que pertenceriam a dona Marisa

O juiz federal Sérgio Moro deu prazo de 15 dias para que a defesa do ex-presidente Lula prove que metade dos R$ 606 mil de contas bancárias ligadas ao petista tem como origem a parte da ex-primeira-dama Marisa Letícia no patrimônio do casal. Ela morreu em fevereiro. Ao condenar o ex-presidente a 9 anos e 6 meses de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, Moro também mandou confiscar R$ 16 milhões supostamente oriundos de uma conta de propinas que a OAS teria com Lula e seu partido. O magistrado entendeu que o petista é culpado por receber, como vantagem indevida, o triplex no condomínio Solaris, no Guarujá (SP), e suas respectivas reformas, custeados com R$ 2,2 milhões da empreiteira. O Banco Central bloqueou R$ 7,1 milhões de um plano de previdência empresarial em nome do presidente, R$ 1,8 milhão de aposentadoria privada e R$ 606 mil de contas bancárias. A defesa havia pedido que R$ 303 mil fossem desbloqueados pelo magistrado sob o argumento de que eram parte da meação da ex-primeira-dama Marisa Letícia. “Relativamente ao pedido de resguardo da meação dos ativos financeiros, deve igualmente a defesa realizar a demonstração necessária, juntando os extratos, a documentação e esclarecendo a origem dos recursos bloqueados, inclusive nos planos de previdência privada, a fim de que se possa verificar se trata-se de verbas de natureza comunicável ou não ao cônjuge”, anota Moro. O magistrado ainda explica que “o Bacenjud (o sistema eletrônico de comunicação entre o Poder Judiciário e as instituições financeiras, por intermédio do Banco Central) bloqueia o saldo do dia, não impedindo a movimentação da conta posteriormente ou o recebimento nela de novos créditos”.

Link Notícia: http://www.emaisgoias.com.br/lula-tem-15-dias-para-provar-que-valores-bloqueados-sao-de-marisa/

Defesa de Temer volta a pedir ao STF que devolva denúncia à PGR
Data: 21/09/2017

Advogado questiona crimes que não foram cometidos no mandato

Os advogados do presidente da República, Michel Temer, protocolaram no STF (Supremo Tribunal Federal) um novo pedido para que o plenário da Corte analise, ainda nesta quarta-feira (20), a devolução da última denúncia apresentada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o presidente. O recurso contra decisão individual anterior do ministro Edson Fachin ainda não foi apreciado. No novo pedido, os advogados voltam a argumentar que, durante o tempo que ocupar o cargo, o presidente não pode ser investigado por supostos fatos ocorridos antes que ele assumisse o mandato presidencial. E insistem na devolução da acusação à PGR. Temer e outros integrantes do PMDB foram denunciados por organização criminosa e obstrução de Justiça pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot, na última quinta-feira (14). No dia seguinte, a defesa de Temer apresentou um primeiro pedido para que o ministro Edson Fachin, do STF, devolvesse a denúncia à PGR. Na terça-feira (19), o ministro rejeitou essa primeira solicitação. Fachin concluiu que não cabia uma decisão sobre o assunto porque a questão deveria ser discutida na sessão da Corte marcada para esta tarde, durante a qual os ministros devem decidir sobre a possível suspensão do envio para a Câmara dos Deputados da nova denúncia contra o presidente e a validade das delações dos donos e executivos do grupo J&F, proprietário, entre outras marcas, do frigorífico JBS. A sessão do STF será marcada pela estreia da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, como representante do Ministério Público Federal (MPF) no Supremo.

Link Notícia: http://noticias.r7.com/brasil/defesa-de-temer-volta-a-pedir-ao-stf-que-devolva-denuncia-a-pgr-20092017

Governo decide manter o horário de verão a partir do dia 15 de outubro
Data: 21/09/2017

O governo decidiu manter o horário de verão em 2017. A medida foi confirmada hoje (25) pelo ministério de Minas e Energia.

O governo decidiu manter o horário de verão em 2017. A medida foi confirmada hoje (25) pelo ministério de Minas e Energia. Com a decisão, os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar os relógios em 1 hora a partir do dia 15 de outubro. Na semana passada, o final de horário de verão chegou a ser cogitado pelo governo, após estudos mostrando perda na efetividade da medida, em razão das mudanças nos hábitos de consumo de energia. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), a temperatura é quem determina o maior consumo de energia e não a incidência da luz durante o dia, fazendo com que, atualmente, os picos de consumo ocorram no horário entre 14h e 15h, e não mais entre 17h e 20h. O ONS aponta que no horário de verão praticado em 2016/2017 a economia foi de R$ 159,5 milhões, valor abaixo período de 2015/2016, que foi de R$ 162 milhões. O governo informou que, para 2018, deve fazer uma pesquisa para decidir se mantém ou não o horário diferenciado nos próximos anos. Chuvas A escassez de chuvas e o baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas este ano pesou na decisão do governo de manter o horário de verão este ano. Apesar de descartar o acionamento das usinas termelétricas, cujo custo está acima do preço da energia no mercado à vista, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) autorizou o aumento da importação de energia da Argentina e do Uruguai e uma campanha de estímulo à economia de energia. Além disso, a expectativa é que, em outubro, o governo deve passar a cobrar a bandeira vermelha, possivelmente na faixa dois. Atualmente, está em vigor a tarifa amarela na cobrança da conta de luz. Essa tarifa representa um acréscimo de R$ 2 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Com a adoção da tarifa vermelha, o preço da tarifa de energia passa a ter um acréscimo vai a R$ 3 por 100 kWh. No caso do patamar dois, esse valor seria maior: R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos. Fonte: Agência Brasil

Link Notícia: https://a8se.com/brasil/noticia/2017/09/125603-governo-decide-manter-o-horario-de-verao-a-partir-do-dia-15-de-outubro.html

Correios dizem que paralisação não afeta funcionamento de agências
Data: 20/09/2017

Ação defende direitos, salários e empregos de trabalhadores, diz federação.

A paralisação de trabalhadores dos Correios iniciada na noite de terça-feira (19) atinge agências de pelo menos 21 Estados nesta quarta-feira (20), segundo a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares). De acordo com os Correios, no entanto, o protesto não afeta o atendimento ao público. De acordo com a Fentect, a paralisação busca a “garantia de direitos, salários e emprego”. Para o secretário-geral da entidade, José Rivaldo da Silva, a maior motivação é evitar a perda de direitos já conquistados. — A expectativa é não perder nossos direitos que são atacados pelos Correios por meio do governo federal. Com a reforma trabalhista, nós estamos sendo os primeiros atacados. Silva complementa que evitar a privatização dos Correios e o fechamento de 1.800 agências também motiva os trabalhadores a aderir à greve. Para ele, essas medidas significam uma perda de propósito do trabalho dos Correios. O secretário-geral não informou a quantidade de trabalhadores que aderiram ao movimento. — A empresa acaba deixando de ser aquela que promove a integração do País e o desenvolvimento de pequenas comunidades. Além dos motivos elencados por Silva, a Fentect diz, em nota, que a paralisação quer um acordo sobre a campanha salarial 2017/2018, denunciar situações como ameaças de demissões, corte em investimentos e outros problemas da companhia. Os Correios esclarecem que estão dispostos a fechar uma negociação com os sindicatos que aderiram à paralisação, mas quando os trabalhadores retornarem aos postos de trabalho. “Os Correios continuam dispostos a negociar e dialogar com as representações dos trabalhadores na busca de soluções que o momento exige e considera a greve um ato precipitado que desqualifica o processo de negociação e prejudica todo o esforço realizado durante este ano para retomar a qualidade e os resultados financeiros da empresa”, diz a nota. O secretário-geral da federação diz que a carta da companhia informando sobre a suspensão da negociação pegou os trabalhadores de surpresa na manhã desta quarta. — Queremos solucionar conflitos, mas sem perder os direitos que temos há mais de 20 anos. Sobre a greve Segundo a Fentect, 21 Estados já confirmaram a adesão à paralisação. Os Estados do Acre, Rondônia e Roraima ainda não deram um parecer. A federação também complementa que a greve é por tempo indeterminado, até que fechem um acordo com os Correios. A assessoria de imprensa dos Correios diz que as agências estão abertas e os serviços estão sendo prestados normalmente. Levantamento realizado pela empresa mostra que 93,17% do efetivo dos Correios do Brasil — 101.161 funcionários — estão trabalhando nesta quarta. Os números foram apurados por meio do sistema eletrônico de presença da companhia. Em nota, a Fentect comenta o lema utilizado para os trabalhadores nesta paralisação. O texto diz: “A campanha segue com o tema: 'Nossos direitos e empregos ficam, Guilherme Campos sai'. Enquanto isso, não há obrigatoriedade pela manutenção dos 30% de funcionamento, no entanto, algumas agências apenas reduziram o efetivo. A greve é por tempo indeterminado”.

Link Notícia: http://noticias.r7.com/brasil/correios-dizem-que-paralisacao-nao-afeta-funcionamento-de-agencias-20092017

''Não pensamos em privatizar a Petrobras
Data: 20/09/2017

Presidente falou sobre pacote de concessões do governo federal

Questionado sobre o enorme pacote de privatizações anunciado recentemente, que inclui o controle da Eletrobras, o presidente Michel Temer negou que a Petrobras esteja na mira. "Não pensamos em privatizar a Petrobras", disse, destacando a "simbologia" que a empresa representa no Estado brasileiro. No entanto, Temer defendeu a lei que foi aprovada no fim do ano passado, retirando a obrigação de que a Petrobras participe de todos os consórcios de exploração do pré-sal. O presidente foi convidado do Reuters Newsmaker, organizado em Nova York, onde cumpre agenda oficial. Temer falou ainda que as reformas se tornaram inadiáveis para o País, reconheceu que uma mudança no sistema previdenciário é mais complicada, mas afirmou que o Congresso está se sensibilizando para a mudança. Segundo ele, ainda que há grande preocupação com a simplificação tributária no País e que o governo está fazendo estudos nessa área. Mais cedo, ele havia se reunido com investidores em um seminário chamado "Oportunidades de Investimentos no Brasil", organizado pelo jornal Financial Times. À plateia, Temer chegou a dizer que o governo brasileiro resgatou a confiança dos agentes econômicos e ressaltou a baixa inflação e os cortes nas taxas de juros.

Link Notícia: http://noticias.r7.com/brasil/nao-pensamos-em-privatizar-a-petrobras-diz-temer-em-ny-20092017

Prêmio da Mega-Sena pode chegar a R$ 5,5 milhões nesta quarta-feira (13).
Data: 19/09/2017

Se aplicado na poupan?a, valor da premia??o rende cerca de R$ 27,5 mil por m?s; resultado do sorteio ser? divulgado pela Caixa por volta das 20h .

Ser? realizado na noite desta quarta-feira (13) o sorteio referente ao concurso 1.967 da Mega-Sena. A Caixa Econ?mica Federal estima que o pr?mio para quem acertar as seis dezenas chegue a R$ 5,5 milh?es. O resultado ser? divulgado pela internet por volta das 20h, por meio do site do departamento de Loterias do banco estatal. O pr?mio principal da Mega-Sena est? acumulado desde o dia 6 de setembro, quando uma aposta efetuada na cidade de Jardim, no interior do Mato Grosso do Sul, acertou as seis dezenas sorteadas e levou para casa uma bolada no valor de R$ 78 milh?es. No ?ltimo s?bado (9), n?o houve acertador. Caso algu?m ganhe sozinho o pr?mio desta quarta-feira e decida aplicar o valor na poupan?a, ter? um rendimento mensal de R$ 27,5 mil. No caso de o ganhador optar por outro investimento, uma das op??es ? a compra de im?veis. Com R$ 5,5 milh?es, ? poss?vel comprar 11 apartamentos no valor de R$ 500 mil cada um e obter renda mensal com a loca??o desses im?veis. Para jogar na Mega, ? necess?rio realizar uma aposta m?nima de R$ 3,50 em uma das 13 mil casas lot?ricas do Brasil. Para os clientes da Caixa Econ?mica Federal , o jogo pode ser efetuado virtualmente, por meio do Internet Banking Caixa, entre 8h e 22h. Em dias de sorteio, entretanto, as apostas terminam ?s 19h, voltando a partir das 21h, mas para o concurso seguinte. Probabilidades Apesar de milh?es de brasileiros sonharem em acertar as seis dezenas e mudar completamente de vida, as chances de sucesso s?o extremamente baixas. De acordo com a Caixa Econ?mica Federal, a probabilidade de acerto para quem fizer uma aposta no valor de R$ 3,50, com seis n?meros jogados, ? de um em 50 milh?es. Logicamente, quanto mais n?meros o apostador jogar, maiores s?o as chances de vit?ria. A Caixa informa que, para o jogador que preencher 15 dezenas no bilhete, a probabilidade de acerto ? de um em 10 mil. Entretanto, esse tipo de aposta ? bem mais cara: custa R$ 17,5 mil. Para aumentar as chances de acerto na Mega-Sena, uma possibilidade ? participar de bol?es, que s?o as apostas feitas em grupo. Nesse caso, geralmente, cada participante escolhe um ou mais n?meros para fechar a aposta. Tamb?m ? poss?vel comprar cotas de bol?es organizados pelas casas lot?ricas . A Caixa informa, por?m, que poder? ser cobrada uma Tarifa de Servi?o adicional de at? 35% do valor da cota.

Link Notícia: http://ultimosegundo.ig.com.br/mega-sena/2017-09-13/mega-sena-sorteio.html Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/mega-sena/2017-09-13/mega-sena-sorteio.html

PIS/Pasep para nascidos em setembro será pago amanhã
Data: 19/09/2017

Abono salarial para nascidos em setembro come?a a ser pago nesta quinta-feira Fonte: Economia - iG @ http://economia.ig.com.br/2017-09-13/abono-salarial.html

Os trabalhadores nascidos no m?s de setembro recebem o pagamento do Abono Salarial do PIS/Pasep a partir desta quinta-feira (14). Os valores liberados pelo Minist?rio do Trabalho s?o referentes ao ano-base 2016. A partir da data, tamb?m ser?o pagos os servidores p?blicos com final da inscri??o 2. Os trabalhadores da iniciativa privada podem retirar o dinheiro do abono salarial em qualquer ag?ncia da Caixa Econ?mica Federal ou casas lot?ricas de todo o Pa?s. Os servidores devem sacar o benef?cio em unidades do Banco do Brasil. Para ter direito ao abono, o trabalhador precisa ter atuado formalmente por pelo menos um m?s em 2016 e recebido uma remunera??o m?dia de at? dois sal?rios m?nimos. Tamb?m ? necess?rio e estar inscrito no PIS/Pasep h? pelo menos cinco anos e ter os dados informados corretamente pelo empregador na Rela??o Anual de Informa??es Sociais (Rais). O valor a ser recebido depende de quanto a pessoa trabalhou no ano-base. Quem esteve empregado formalmente durante 2016 inteiro vai receber um sal?rio m?nimo, no valor de R$ 937. Quem trabalhou apenas um m?s, receber? 1/12 dessa quantia, e assim sucessivamente. De acordo com o chefe da divis?o do Abono Salarial do Minist?rio do Trabalho, M?rcio Ubiratan, os recursos ficar?o dispon?veis para saque nos bancos at? o dia 30 de junho de 2018. Apesar disso, ele recomenda que as pessoas sigam o calend?rio de saques programado para o PIS/Pasep para evitar tumultos nas ag?ncias banc?rias. Segundo o Minist?rio do Trabalho, foram identificados 24,34 milh?es de brasileiros com direito ao PIS/Pasep ano-base 2016. O calend?rio de pagamento foi aberto em julho deste ano. At? o final de agosto, 3,6 milh?es de trabalhadores tinham sacado o benef?cio, o que corresponde a 14.85% do total. Os pr?ximos trabalhadores a terem o abono salarial liberado ser?o os nascidos em outubro. Eles poder?o retirar o dinheiro a partir do dia 19 do pr?ximo m?s ? mesmo dia em que os servidores p?blicos com final da inscri??o 3 come?am a ser pagos. O ?ltimo lote do abono ser? liberado em mar?o de 2018. Fonte: Economia - iG @ http://economia.ig.com.br/2017-09-13/abono-salarial.html

Link Notícia: http://economia.ig.com.br/2017-09-13/abono-salarial.html

© 2017 Pesabreu WMS