FOCONEWS - Jornal Online

Notícias da Mundo

Protestos violentos na Nicarágua deixam mais 10 mortos
Data: 16/07/2018

Protestos violentos na Nicarágua deixam mais 10 mortos

A polícia e grupos paramilitares leais ao presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, mataram ao menos 10 pessoas, no domingo (15), disse uma organização de direitos humanos, e o saldo de mortes em confrontos violentos no país da América Central continua a crescer. As mortes ocorreram quando forças do governo atacaram a comunidade de Monimbo e a cidade vizinha de Masaya, situada cerca de 25 quilômetros ao sudeste da capital, Manágua, disse Álvaro Leiva, da Associação Nicaraguense de Direitos Humanos. "Estamos falando de mais 10 mortes a esta altura", afirmou Leiva a uma rede de televisão local. Não foi possível contactar o governo de imediato para obter comentários. Quase três meses de confrontos entre forças pró-Ortega e manifestantes que pedem sua saída já cobraram mais de 300 vidas, nos protestos mais sangrentos na Nicarágua desde que a guerra civil do país terminou em 1990. No sábado, bispos conseguiram a libertação de dezenas de manifestantes estudantis encurralados de madrugada em uma igreja sob uma chuva de tiros de apoiadores armados do governo que matou ao menos uma pessoa do lado de dentro, disse um grupo de direitos humanos. A Nicarágua está sendo abalada por tumultos desde abril, quando Ortega, um ex-líder guerrilheiro marxista, propôs reduzir benefícios dos aposentados para diminuir a carga orçamentária. Mesmo tendo sido descartado mais tarde, o plano provocou confrontos violentos e pedidos de renúncia de Ortega. O líder estudantil Lester Alemán, um dos manifestantes à frente da exigência de renúncia de Ortega, disse aos repórteres que quer "deter a repressão". Uma greve nacional esvaziou as ruas na sexta-feira, quando lojistas abaixaram as portas em atenção a pedidos de grupos da sociedade civil que querem que Ortega renuncie e antecipe eleições.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/protestos-violentos-na-nicaragua-deixam-mais-10-mortos-16072018

Cientistas identificam fonte de emissões misteriosas que estão destruindo a camada de ozônio
Data: 10/07/2018

Uso de CFC-11, substância banida em 2010, na produção de espumas na China ameaça os esforços para conter aquecimento global

Nos últimos meses, cientistas de todo o mundo foram surpreendidos com um misterioso aumento das emissões de gases que estão comprometendo, de forma drástica, a camada de ozônio que protege a Terra. Agora, um grupo de pesquisadores acredita ter descoberto os responsáveis pelos danos ao meio ambiente: espumas de isolamento térmico de poliuretano, produzidas na China para uso em residências. A Agência de Investigação Ambiental (EIA, na sigla em inglês), com base no Reino Unido, identificou a presença de CFC-11, ou clorofluorocarbonos-11, na produção dessas espumas na China. O composto químico havia sido proibido em 2010, mas está sendo usado intensamente em fábricas chinesas. O relatório da EIA apontou a construção de casas na China como fonte das emissões atípicas de gases. Há dois meses, pesquisadores publicaram um estudo que mostrava que a esperada redução do uso de CFC-11, banido há oito anos, havia desacelerado drasticamente. Os pesquisadores suspeitavam que o composto continuava sendo usado em algum lugar do leste da Ásia. Mas a fonte exata ainda era desconhecida. Especialistas tinham receio de que o CFC-11 pudesse estar sendo usado secretamente para enriquecer urânio na produção de armas nucleares. Agora, os pesquisadores dizem não ter dúvidas de que a fonte de produção do composto está vinculada ao uso de espuma para isolamento térmico de casas. 'Agente expansor' Os CFC-11 funcionam como um eficiente agente expansor na fabricação de espuma de poliuretano, convertendo-as em isolantes térmicos rígidos usados, principalmente, como forro no teto de residências para reduzir o custo da eletricidade e a emissão de carbono. O EIA entrou em contato com fábricas de espuma de poliuretano em dez províncias na China. Depois de várias conversas com executivos de 18 empresas, os investigadores concluíram que o composto químico estava sendo usado na maioria dos isolantes de poliuretano produzidos pelas empresas. A razão é simples: os CFC-11 têm melhor qualidade e são muito mais baratos que os produtos alternativos. Apesar do CFC-11 ter sido banido, a fiscalização não é eficiente e, por isso, ele continua sendo usado. "Ficamos totalmente chocados ao descobrir que as empresas eram muito abertas em confirmar que estavam usando o CFC-11 e, ao mesmo tempo, reconhecendo que era ilegal", disse à BBC Avipsa Mahapatra, do EIA. A EIA calcula que os gases produzidos na China estão ligados ao aumento das emissões observado no relatório da agência em maio. No entanto, embora os achados da EIA sejam considerados plausíveis, alguns especialistas acreditam que eles não explicariam, por si só, o atual elevado nível de emissão de gases que tem comprometido a camada de ozônio. Stephen Montzka, da Administração Oceânica e Atmosférica dos EUA (Noaa, na Sigla em inglês), disse à BBC que "o uso generalizado do CFC-11, que parece ser evidente na China com base no estudo (do EIA), é bastante surpreendente". Ele pondera, contudo, ser difícil analisar com precisão o cálculo das emissões provenientes do uso do CFC-11 para "saber se é realmente possível que essa atividade explique tudo ou quase tudo que estamos observando na atmosfera global". Ainda que o uso de CFC-11 em fábricas chinesas não seja o único ou mesmo o maior responsável pela emissão de gases que estão destruindo a camada de ozônio, a descoberta do EIA é importante por ter identificado que uma quantidade considerável de químicos ilegais continua sendo usada - com a capacidade em potencial de reverter a já observada recuperação da camada de ozônio. A espuma de poliuretano fabricada na China representa quase um terço da produção global desse produto. Os pesquisadores calculam que a produção atrasará em uma década ou mais o objetivo de fechar o buraco que permite os efeitos nocivos da radiação solar. Como a China é signatária do Protocolo de Montreal - tratado de 1987, mas que entrou em vigor dois anos depois -, seria possível impor sanções comerciais contra o país. Mas desde que o protocolo foi firmado, há mais de 20 anos, nenhum país foi punido com sanções e dificilmente será esse o caso para o uso de CFC-11 na China. É provável que a China seja incentivada a reduzir a produção de CFC-11 e será aberta uma investigação com o apoio do secretariado do Protocolo de Montreal para averiguar a situação no país. Nesta semana, representantes do Protocolo de Montreal se reúnem em Viena, na Áustria, para elaborar um plano na tentativa de solucionar o problema. BBC Brasil - Todos os direitos reservados - É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Link Notícia: https://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/cientistas-identificam-fonte-de-emissoes-misteriosas-que-estao-destruindo-a-camada-de-ozonio-10072018

Ministros brasileiros chegam nos EUA para reunião sobre crianças
Data: 05/07/2018

Autoridades também visitarão abrigo em Chicago onde estão meninos e meninas brasileiros que foram separadas dos pais

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, desembarcou hoje (5) em Chicago para se reunir com representantes dos diversos postos do Itamaraty nos países da América do Norte e tratar do tema da separação de crianças brasileiras de suas famílias após terem passado pela fronteira entre o México e os Estados Unidos. O ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, também participa da viagem. Hoje, os ministros visitarão pela manhã um abrigo da rede Heartland Alliance onde estão crianças brasileiras que foram separadas dos pais. A jurisdição consular brasileira de Chicago é a que mais concentra crianças brasileiras nos Estados Unidos: são 33 menores da nacionalidade. Depois, Nunes e Rocha participarão de uma reunião de coordenação com a embaixadora Maria Dulce Silva Barros, subsecretária geral das comunidades brasileiras e de assuntos Consulares e Jurídicos do Itamaraty. Na sexta-feira (6) e no sábado (7), eles participam de reuniões com embaixadores, chefes de posto e cônsules brasileiros nos Estados Unidos, Canadá e México. Estarão representados no encontro os consulados gerais em Atlanta, Boston, Chicago, Hartford, Houston, Los Angeles, México, Miami, Montreal, Nova York, São Francisco, Toronto, Vancouver e Washington, além das embaixadas na cidade do México, Ottawa e Washington. Atualmente, segundo o Itamaraty, há 55 meninos e meninas que ainda estão separados de suas famílias. A separação das famílias de brasileiros e de outras nacionalidades é consequência da política de tolerância zero contra a imigração ilegal implementada em maio pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/ministros-brasileiros-chegam-nos-eua-para-reuniao-sobre-criancas-05072018

Resgate de meninos de caverna na Tailândia pode levar semanas
Data: 03/07/2018

Excesso de água nas cavernas tailandesas pode atrasar o resgate dos meninos por algumas semanas; autoridades avaliam as opções

Passado o momento da celebração da vida, agora é hora de pensar nos próximos passos de um resgate que ainda promete ser dramatico. Encontrar os 12 meninos e seu técnico de futebol vivos depois de 10 dias a 500 metros abaixo da terra em uma caverna inundada foi o primeiro grande passo. O resgate todo ainda pode levar semanas. As equipes de resgate agora tentam levar comida e remédios para ajudá-los a sobreviver. Além de mantimentos para quatro meses, os 13 poderão ter aulas de mergulho para que todos possam ser retirados de dentro do complexo de cavernas Tham Luang, no norte da Tailândia. Amadorismo quase vira tragédia Os 12 meninos, com idades de 12 a 14 anos, e seu técnico de futebol entraram na caverna em 23 de junho, após um treino de futebol, e não foram mais vistos, depois que a chuva fechou as saídas do complexo. Após nove dias de resgates, eles foram encontrados com vida em uma área elevada acima da água. As imagens divulgadas mostram o grupo todo junto, para manter a temperatura. "Nesse caso o problema foi amadorismo, em época de chuvas não é permitido entrar em cavernas assim. Poderia causar uma tragédia. Acho que a idade ajudou, eles ficaram todos juntos e conseguiram evitar o principal problema, que é a hipotermia", afirma Akira Matsuda, instrutor de mergulho especializado em resgate. Segundo o especialista, o fato das cavernas estarem inundadas por água de chuva prejudica o resgate porque torna a água dentro da caverna mais escura e turva. "Se você está num túnel inundado e perde a visibilidade, não sabe para onde ir. Muita gente entra em pânico nesse caso", explica Matsuda. Água é armadilha e salvação Para a espeleóloga Leda Zogbi, que já explorou cavernas em diversos pontos do Brasil e em outros países, a presença da água na caverna tailandesa é, ao mesmo tempo, um problema e uma solução para os aprisionados. "A água fechou as saídas deles mas, sem água ali, todos já teriam morrido. Já se passou muito tempo desde que eles entraram. A grande diferença para as cavernas brasileiras é que as nossas são, na maioria, horizontais, têm pouca diferença de altura. Se a água impede a saída, depois de um dia, no máximo dois, ela desce. As deles são muito verticais, então a água fecha os acessos durante muito tempo", explicou. Segundo Leda, existe a possibilidade de se perfurar a terra acima da caverna onde os meninos estão, mas pode ser um procedimento perigos. "Aquele ar que está ali tem uma pressão. Se você abrir um acesso, esse ar sai e a água pode subir e inundar a caverna, afogar todo mundo", afirma.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/resgate-de-meninos-de-caverna-na-tailandia-pode-levar-semanas-03072018

Suspeito é indiciado por homicídio após tiroteio em jornal nos EUA
Data: 29/06/2018

Jarrod Ramos, de 38 anos, enfrenta cinco acusações de homicídio qualificado em tribunal criminal. Suspeito já havia processado publicação

O homem armado que atacou uma redação de jornal no Estado norte-americano de Maryland deixando ao menos 5 mortos, em um dos ataques mais letais contra jornalistas na história dos Estados Unidos, foi indiciado por homicídio nesta sexta-feira (29), relatou o grupo jornalístico alvo do ataque. Jarrod Ramos, de 38 anos, enfrenta cinco acusações de homicídio qualificado no tribunal criminal do distrito de Anne Arundel, onde uma audiência de fiança deve ser realizada ainda nesta sexta-feira, relatou o grupo jornalístico The Capital Gazette em seu site. A polícia não havia divulgado o nome do suspeito, mas registros jurídicos online indicavam um homem de mesmo nome indiciado por cinco homicídios nesta sexta-feira. veja também EUA: jornal onde 5 foram mortos em tiroteio publica edição impressa Ramos é acusado de entrar no escritório do grupo jornalístico Capital Gazette na tarde de quinta-feira (28) e disparar por uma porta de vidro contra a redação. Rob Hiaasen, de 59 anos, Wendi Winters, de 65, Rebecca Smith, de 34, Gerald Fischman, de 61, e John McNamara foram mortos a tiros, disse o chefe de polícia interino do departamento de polícia do distrito de Anne Arundel, William Krampf, em coletiva de imprensa. Veja fotos abaixo. Rebecca Smith era assistente de vendas e os outros eram jornalistas, acrescentou. O jornal The Capital, parte do grupo Gazette, publicou uma edição nesta sexta-feira com fotos de cada uma das vítimas com a manchete "5 mortos no The Capital" em letras grandes na primeira página. Em 2012, Ramos entrou com um processo de difamação contra Eric Hartley, ex-jornalista e colunista do grupo Capital Gazette, e contra Thomas Marquardt, então editor do grupo, de acordo com documento judicial. Ainda segundo documento, uma reportagem afirmava que Ramos havia assediado uma mulher pelo Facebook e se declarado culpado de assédio. O tribunal decidiu que o conteúdo do artigo era verdadeiro e baseado em registros públicos, segundo o documento, e em 2015 uma corte superior de Maryland confirmou a decisão rejeitando o recurso de Ramos.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/suspeito-e-indiciado-por-homicidio-apos-tiroteio-em-jornal-nos-eua-29062018

Avião Super Tucano da Embraer cai durante teste nos EUA
Data: 25/06/2018

Dois tripulantes da aeronave se ejetaram e um deles teria sofrido ferimentos leves. Força Aérea dos Estados Unidos avalia compra do avião brasileiro

O avião de ataque A-29 Super Tucano, da Embraer Defesa e Segurança, caiu durante um exercício conduzido pela UFAF (Força Aérea dos Estados Unidos) em um campo de testes no Novo México às 11h30 de sexta-feira (22). Os dois tripulantes da aeronave conseguiram se ejetar e um deles teria sofrido ferimentos leves. A Embraer e a Força Aérea dos EUA confirmaram o acidente, por meio de nota. Não há ainda informações sobre as causas do acidente, nem sobre o estado de saúde do segundo tripulante. A queda acontece apenas cinco semanas depois que a Força Aérea americana deu início à segunda série de exercícios de ataque leve. Além do Super Tucano da Embraer, os testes também estão sendo feitos com o AT-6 Wolverine, da Textron Aviation. O plano da Força Aérea é tomar uma decisão sobre a potencial compra de centenas de aeronaves para missões de ataque e reconhecimento, em um programa chamado OA-X. O contrato pode abranger entre 120 e 300 aviões, no longo prazo, num total de até US$ 3,5 bilhões. A primeira fase dessa avaliação foi realizada no ano passado, permitindo que a USAF se familiarizasse com a capacidade de cada aeronave. A segunda fase teve início no mês passado com o objetivo de identificar como conectar os aviões às redes militares de inteligência e a capacidade de apoio das aeronaves em campo. Histórico Além dos testes nos EUA, o turboélice da Embraer também já foi utilizado em missões de fogo da Força Aérea americana no Oriente Médio, no final do ano passado. Caso vença a concorrência, o A-29 Super Tucano vai substituir uma das aeronaves históricas dos EUA, o A-10 Warthog (Javali, em português). Pesado e eficiente, o A-10 Warthog tem 40 anos de emprego em ações de ataque ao solo. Já o A-29 Super Tucano é uma aeronave menor, mais barata e que não requer desenvolvimento para fornecer suporte a forças em terra. A operação do pequeno Super Tucano, com peso máximo de 11 toneladas e capacidade para 1.500 quilos de armas (mais um canhão de 20 mm e duas metralhadoras .50) custa entre US$ 500 e US$ 1,5 mil por hora de voo - já a do A-10 Warthog sai por pelo menos US$ 17 mil. Há mais que isso, porém: o avião brasileiro permanece até por sete horas voando em missão de coleta de dados de inteligência, equipado com módulos eletrônicos. A expectativa é de que a decisão final seja tomada pela Força Aérea dos Estados Unidos até o primeiro trimestre de 2019 - uma vitória no OA-X poderia abrir o mercado militar americano para a brasileira.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/aviao-super-tucano-da-embraer-cai-durante-teste-nos-eua-23062018

Terremoto de 5,9 graus atinge parte do Japão e paralisa serviços
Data: 18/06/2018

Tremor afetou o funcionamento do trem bala e causou o fechamento temporário do aeroporto de Osaka

Um terremoto de 5,9 graus na escala Ritcher atingiu a parte oeste do Japão, informou a Agência Meteorológica Japonesa. O tremor ocorreu por volta de 7h58 de segunda-feira (18), no horário local (19h58 de domingo (17), pelo horário de Brasília). Um segundo tremor de 5,7 graus na escala foi sentido minutos depois. O epicentro do tremor foi registrado a 10 quilômetros de profundidade da cidade de Osaka, na Ilha de Honshu, que fica a cerca de 500 quilômetros a oeste de Tóquio, capital do país. Segundo a agência de notícias Reuters, o terremoto causou a suspensão da operação do trem-bala na região, e vários serviços públicos nas cidades de Osaka, Shiga, Kyoto e Nara. O aeroporto de Kansai, em Osaka, foi fechado até que as pistas fossem avaliadas. O porta-voz do governo japonês, Yoshihide Suga, confirmou que não houve grandes danos, mas pediu que a população fique atenta a novas informações.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/terremoto-de-59-graus-atinge-parte-do-japao-e-paralisa-servicos-17062018

Tragédia em Orlando: atirador não ameaçava crianças, diz policial
Data: 13/06/2018

Gary Lindsey, um criminoso em liberdade condicional, executou quatro crianças após mantê-las reféns por mais de 20 horas e se matou em seguida

O americano Gary Lindsey — que executou quatro crianças com idades entre um e 12 anos após mantê-las reféns por mais de 20 horas na cidade de Orlando, nos EUA — não ameaçou as vítimas ou deu indícios de que poderia violentá-las, afirmou o chefe da polícia local, John Mina, em entrevista nesta terça-feira (12). As informações são do jornal Orlando Sentinel. "Ele nunca ameaçou as crianças. Neste tipo de situação, é a nossa maior preocupação. Nós jamais queremos fazer algo que provoque o suspeito", disse Mina. Desde a madrugada de domingo (10), Gary Lindsey manteve as vítimas identificadas como Iraya, de 12 anos, Lillia, de 10 anos, Aidan, de 6 anos, e Dove, de 1 ano, em cárcere privado em um apartamento depois de violentar a própria namorada. Ele chegou também a abrir fogo contra um policial que se dirigiu à cena do crime. Na segunda-feira (13) pela noite, após quase 21h de negociação, os agentes invadiram o local e encontraram Lindsey e as crianças mortos. O chefe da polícia relatou que, durante as negociações com o atirador, sequer ouviu as crianças. A situação sofreu uma reviravolta quando, na noite de segunda-feira, a SWAT — unidade de polícia altamente especializada — violou as janelas do apartamento e avistou pelo menos uma das crianças morta. Os agentes decidiram então entrar no local usando gás e, lá dentro, encontraram outros dois corpos em um quatro e os dois restantes em outro. Gary Wayne Lindsey Jr., de 35 anos, era um criminoso em liberdade condicional. A mídia local especula que duas das crianças eram filhas do próprio atirador, enquanto as outras duas eram de sua namorada — que fugiu do apartamento na hora em que chamou a polícia. O suspeito não tinha permissão para portar armas de fogo, mas possuía cinco delas no momento do crime. Embora um policial tenha atirado em Lindsey durante um primeiro confronto que deixou outro agente ferido, John Mina reforçou que não há motivos para acreditar que alguma das crianças tenha sido morta por um disparo da polícia: "Com base em tudo o que vi, não foram nossas balas que mataram essas crianças". Em sua página no Twitter, o repórter do Orlando Sentinel Michael Williams postou imagens da cena do crime no complexo de apartamentos Westbrook. Nas fotos, é possível a sujeira em frente ao apartamento e uma porta perfurada por balas.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/tragedia-em-orlando-atirador-nao-ameacava-criancas-diz-policial-13062018

Clima cordial marcou preparação de encontro entre Trump e Kim Jong-un
Data: 11/06/2018

Cinco dias antes da reunião, Trump se mostrava otimista e já adiantava que tudo estava pronto para a cúpula, a ser realizada em Cingapura

Os preparativos para o encontro histórico entre os presidentes Donald Trump, dos Estados Unidos, e Kim Jong-un, da Coreia do Norte, se iniciaram de forma repentina. E o espírito conciliador foi proporcional à intensidade da mudança do panorama. Na quinta-feira (7), cinco dias antes do encontro, Trump já comemorava esse clima de harmonia, adiantando que tudo estava pronto para a cúpula com Kim Jong-un. Com otimismo, já admitia convidar o presidente norte-coreano para uma visita posterior aos EUA. Até o início de 2018, prevalecia o discurso belicoso e a troca de ameaça, em função de uma sequência de testes nucleares anunciados pela Coreia do Norte, com mísseis tendo invadido o espaço aéreo japonês. O cenário fazia parte de uma fase caracterizada por mais de 25 anos de negociações fracassadas entre os dois lados, em função do programa nuclear de Pyongyang. A beligerância norte-coreana motivou uma série de sanções do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) ao país, após anúncios de que havia testado alguma bomba de hidrogênio. Tal medida chegou a reduzir em até R$ 3,1 bilhões (US$ 810 milhões) por ano o faturamento da Coreia do Norte, valor que representa um terço a receita de exportação anual norte-coreana. Aproximação com o Sul De repente, após quase 70 anos de confronto, que começou com a Guerra da Coreia (1950-1953), o ditador Kim Jong-un, no discurso de Ano Novo, surgiu trajando uma roupa ocidental e dizendo querer aliviar as tensões com a Coreia do Sul, aliada dos EUA. Mostrou-se até propenso a enviar uma delegação norte-coreana aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018, entre 9 e 25 de fevereiro. Isso realmente ocorreu e foi um passo importante para o encontro entre Kim e o presidente sul-coreano Moon Jae-in, em 27 de abril de 2018, poucos dias depois de o norte-coreano anunciar a suspensão dos testes nucleares. Na reunião, os líderes prometeram trabalhar pela "desnuclearização" da península coreana e acabar com as hostilidades entre os dois países, entre outras decisões. A mudança de panorama serviu como uma preparação para o encontro de Kim com o presidente americano. PublicidadeFechar anúncio Cingapura a disposição A partir do momento em que se decidiu pela cúpula, uma organização invejável foi montada para possibilitar o evento. Até mesmo a cidade-estado de Cingapura, que sediará o encontro, mobilizou-se prontamente, com o governo decretando uma ordem pública, divulgada no Diário Oficial, designando uma área especial para a reunião, isolando para da paradisíaca ilha Sentosa, entre os dias 10 e 14, onde ocorrerão as conversas. Os EUA, por sua vez, também se encaixaram ao ritmo acelerado desta nova fase, enviando de pronto o secretário de Estado, Mike Pompeo, para Pyongyang, onde ele se encontrou com Kim. Única ameaça A reunião presidencial só esteve ameaçada uma vez neste período. Foi no fim de maio, justamente quando Jong-un anunciou o processo para desmantelar o centro de testes nucleares norte-coreano. Mas mesmo assim, por causa de um discurso desencontrado, Trump cancelou o encontro. O motivo seria a queixa pública de Pyongyang de que EUA e Coreia do Sul estariam realizando manobras militares conjuntas. Trump considerou o discurso hostil e paralisou as conversas, mas voltou atrás dias depois, devido a uma posição moderada das autoridades norte-coreanas. Então, foi a vez de Pompeo receber o braço-direito de Jong-un, o general Kim Yong-chol, que esteve nos EUA e conversou com o principal articulador americano, levando inclusive uma carta de Jong-un a Trump. O terreno estava definitivamente preparado e a reunião, naquele momento, foi confirmada. Jong-un prosseguiu em sua missão conciliadora, tendo afastado do cargo três dos principais generais das forças armadas do país. A iniciativa foi vista como forma de diminuir a força de dissidentes internos neste rígido sistema. Assim que o presidente Trump reconsiderou sua decisão, as duas partes mostraram que realmente estavam interessadas em finalmente dar fim as hostilidades mútuas. E não perderam tempo. Entre 1 e 4 de junho se reuniram na fronteira intercoreana, o mesmo local do encontro entre Kim Jong-un e Moon Jae-in, para preparar a agenda da cúpula entre os dois presidentes.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/clima-cordial-marcou-preparacao-de-encontro-entre-trump-e-kim-jong-un-11062018

Kim Jong-un faz trocas em equipe militar antes de reunião com Trump
Data: 04/06/2018

Segundo fonte interna, alterações visam conter os militares de Pyongyang para um possível acordo de desnuclearização com EUA

Às vésperas do encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un, a Coreia do Norte promoveu mudanças em três postos de seu alto escalão militar, segundo fontes de inteligência sul-coreanas citadas pela agência Yonhap nesta segunda-feira (4). As alterações teriam como objetivo, de acordo com os informantes, "domar" os militares de Pyongyang para um possível acordo de desnuclearização com os Estados Unidos. As mudanças começam pelo chefe de Defesa Pak Yong-sik, substituído por No Kwang-chol, primeiro vice-ministro do Exército Popular da Coreia do Norte. Já Ri Myong-su, chefe do Estado-Maior, deu lugar a seu vice imediato, Ri Yong-gil, enquanto Kim Jong-gak foi afastado do cargo de diretor do Escritório Político do Exército, agora chefiado por Kim Su-gil. Esta última troca foi confirmada pela mídia estatal norte-coreana em maio. "O Norte parece ter promovido novas figuras em meio às mudanças nas relações entre as Coreias e à situação na península coreana, já que falta flexibilidade aos oficiais anteriores", disse uma fonte citada pela Yonhap, acrescentando que No Kwang-chol é tido como "moderado". A mesma pessoa afirmou que as alterações representam uma "mudança de geração". A cúpula entre Trump e Kim está marcada para 12 de junho, em Singapura.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/kim-jong-un-faz-trocas-em-equipe-militar-antes-de-reuniao-com-trump-04062018

Gaza: bombardeio de Israel após disparos do Hamas deixa um morto
Data: 28/05/2018

Vítima era combatente do grupo extremista islâmico; durante perseguição a palestinos armados, dois soldados israelenses foram baleados

Um bombardeio israelense na fronteira com a Palestina deixou morto um combatente do grupo extremista Hamas nesta segunda-feira (28). O incidente se deu enquanto soldados de Israel perseguiam outros dois militantes palestinos que tentavam atravessar a Faixa de Gaza. As informações são da agência de notícias Reuters. Durante a perseguição aos palestinos, que estavam armados com "facas, cortadores de arame e material combustível", os soldados israelenses foram baleados. "Em resposta, um tanque das Forças de Defesa de Israel atacou um posto de observação militar adjacente", declararam os oficiais israelenses. O Hamas, grupo extremista islâmico que domina a Faixa de Gaza, confirmou que um de seus membros foi morto quando um posto na região fronteiriça foi atingido por bombas. Os dois palestinos que tentaram atravessar a fronteira foram detidos por Israel, segundo os militares do país.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/gaza-bombardeio-de-israel-apos-disparos-do-hamas-deixa-um-morto-28052018

Kim Jong-un teria medo de golpe militar durante reunião com EUA
Data: 23/05/2018

Informação foi publicada por jornal americano. Na terça-feira (22), Donald Trump afirmou que cúpula de 12 de junho pode ser adiada ou cancelada

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, teria medo que uma viagem para Cingapura para se encontrar com o presidente americano Donald Trump resulte em um golpe militar ou outras tentativas internas de derrubá-lo. A informação foi publicada pelo jornal americano The Washington Post nesta terça-feira (22). Em encontro com o presidente da Coreia do Sul Moon Jae-in, Trump afirmou nesta terça que há uma "chance substancial" de que a cúpula com Kim Jong-un — inicialmente marcada para o dia 12 de junho — seja adiada ou não aconteça. Para o presidente dos Estados Unidos, a postura do líder norte-coreano mudou após sua segunda visita à China, ocorrida em 8 de maio. Trump declarou, entretanto, que a segurança de Kim Jong-un será garantida caso o encontro aconteça e deu a entender que a Coreia do Norte só teria a ganhar com as negociações. ] "Eu acho que ele leva isso a sério. Eu acho que ele gostaria que isso (a desnuclearização) acontecesse. A Coreia do Norte tem chance de se tornar um grande país e não vai conseguir isso nas circunstâncias em que eles vivem hoje. Acho que eles deviam aproveitar essa oportunidade", disse o presidente dos EUA. O papel da China Após Trump ter sugerido que a reunião entre com Xi Jinping teria influenciado na mudança de postura do líder norte-coreano, o Ministro das Relações Exteriores chinês declarou nesta quarta-feira (23) que China desempenhou um papel positivo na península coreana e espera que a planejada cúpula entre os EUA e a Coréia do Norte possa avançar sem problemas.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/kim-jong-un-teria-medo-de-golpe-militar-durante-reuniao-com-eua-23052018

Gina Haspel toma posse como a primeira mulher no comando da CIA
Data: 21/05/2018

O juramento foi feito na presença do presidente Donald Trump nesta segunda-feira (21); a nova diretora assumiu em meio a polêmica sobre tortura

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, participou nesta segunda-feira (21) do juramento de Gina Haspel como primeira mulher na direção da Agência Central de Inteligência (CIA). A nomeação de Haspel foi confirmada pelo Senado no último dia 17 de maio, apesar de seu envolvimento no passado em episódios de tortura contra supostos membros da Al Qaeda sob custódia norte-americana. "Não há ninguém mais qualificado do que Gina", declarou Trump, acrescentando que ela comandará a CIA em um momento "crucial, no qual os EUA reafirmam sua força e são novamente respeitados". O juramento de Haspel recebeu uma longa ovação da plateia. Ela já prometeu que, sob seu comando, a agência não realizará práticas de tortura contra prisioneiros.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/gina-haspel-toma-posse-como-a-primeira-mulher-no-comando-da-cia-21052018

Príncipe Charles vai levar Meghan Markle ao altar no casamento real
Data: 18/05/2018

Cerimônia será realizada neste sábado (19) na capela St. George, no Castelo de Windsor, na Inglaterra

A família real informou, em comunicado oficial divulgado na manhã desta sexta-feira (18), que o príncipe Charles vai levar a atriz Meghan Markle ao altar no dia do casamento real dela com Harry. Segundo o comunicado, Meghan pediu ao princípe de Gales que a levasse ao altar e Charles está feliz em fazer este papel. Também em comunicado, a família real informou que o pai de Meghan, Thomas Markle, não vai ao casamento por problemas de saúde. Meghan e o príncipe Harry vão se casar na capela St. George no sábado (19). Os sobrinhos do príncipe George e Charlotte, filhos do irmão mais velho do noivo, príncipe William, serão a dama de honra e o pajem da cerimônia. Meghan e Harry se conheceram em junho de 2016, em Londres, em um encontro às cegas planejado por uma amiga em comum. Em novembro de 2017, o casal anunciou o noivado. A partir de então, Meghan e Harry começaram a cumprir a agenda de compromissos oficiais da família real. Em 14 de maio deste ano, a rainha Elizabeth divulgou o documento consentindo a união de seu neto com Meghan Markle. O texto é ornado com flores simbolizando as nações de origem de Harry e Meghan.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/principe-charles-vai-levar-meghan-markle-ao-altar-no-casamento-real-18052018

Páginas inéditas do diário de Anne Frank trazem piadas 'sujas' e comentários sobre sexo
Data: 16/05/2018

Os escritos estavam cobertos com um papel pardo e contêm frases rasuradas, além de quatro piadas e 33 linhas sobre educação sexual e prostituição.

Duas páginas inéditas do diário de Anne Frank acabam de ser publicadas, contendo cinco frases rasuradas, quatro "piadas sujas", com conotação sexual, e 33 linhas escritas por ela sobre educação sexual e prostituição. O diário da jovem adolescente judia, que viveu por dois anos em um esconderijo em Amsterdã, na Holanda, para tentar escapar dos nazistas que ocupavam o país na 2ª Guerra Mundial, tornou-se mundialmente famoso quando publicado por seu pai - após a morte de Anne e dois anos depois de encerrada a guerra. As páginas só agora reveladas estavam cobertas com um papel pardo, aparentemente uma estratégia que a jovem adotou para esconder o conteúdo da família. Novas técnicas de análise de imagens permitiram que pesquisadores, finalmente, lessem o que havia escrito. Os registros foram feitos em 28 de setembro de 1942, menos de três meses depois de Anne, então com 13 anos, passar a viver no esconderijo com a família. "Vou usar essa página estragada para escrever piadas 'sujas'", redigiu ela em uma das folhas com um punhado de frases riscadas onde anotou quatro piadas que conhecia. O conteúdo também mostra algumas linhas que acrescentou sobre educação sexual, imaginando que teria de ter "a conversa" sobre o assunto com outra pessoa, e menções que faz a prostitutas - sobre as quais seu pai teria lhe contado. "Anne Frank escreve sobre sexualidade de forma singela, sem malícia", diz Ronald Leopold, do museu Casa de Anne Frank, em Amsterdã. O museu revelou na terça-feira, dia 15, que uma nova tecnologia havia tornado o texto legível. A divulgação foi feita no Twitter em um post escrito em inglês com imagens das páginas cobertas com o papel pardo "Como todo adolescente, ela estava curiosa sobre o assunto", complementou Leopold. A opinião quanto à singeleza da escrita é compartilhada por Frank van Vree, diretor do instituto Niod, que ajudou a decifrar as páginas a partir de novas fotografias tiradas em 2016. "Quem lê os trechos recém-descobertos não consegue conter o riso", disse ele. 'Piadas clássicas' PublicidadeFechar anúncio "As piadas 'sujas' são clássicas entre adolescentes. Elas deixam claro que Anne, com todos os seus talentos, era acima de tudo também uma garota comum", acrescenta van Vree. Uma das piadas diz: "Você sabe por que as garotas alemãs da Wehrmacht (forças armadas) estão na Holanda? Como colchões para os soldados." O Museu de Anne Frank afirma que esta não foi a única vez em que a adolescente escreveu sobre sexo - mencionando outras piadas que ela ouvia as pessoas contarem em seu esconderijo, ou trechos sobre sua menstruação e sexualidade. Sobre a decisão de publicar páginas que a adolescente claramente queria manter ocultas, o museu disse que o diário dela - um documento declarado como patrimônio mundial pela Unesco - possuía significativo interesse acadêmico. A direção do museu também acrescentou que as páginas "não mudam a imagem" que se tem de Anne. "Ao longo das décadas, Anne cresceu como símbolo mundial do Holocausto enquanto o seu lado menina ficou cada vez mais ofuscado", disse o comunicado. "Estes textos literalmente descobertos trazem para o primeiro plano a adolescente curiosa e em muitos aspectos precoce." Anne Frank se escondeu em um anexo secreto do escritório comercial de seu pai em 5 de julho de 1942, cerca de um mês depois de ter ganhado um diário de presente por seu aniversário de 13 anos. Ela viveu nesse esconderijo com o pai, Otto, a mãe, Edith, e a irmã mais velha, Margot, além de outra família judia, os Van Pels, até serem descobertos dois anos depois pelos nazistas e mandados para campos de concentração, em agosto de 1944. Como eles foram encontrados após tanto tempo permanece um mistério. Anne morreu de tifo no campo de concentração nazista de Bergen-Belsen, em março de 1945 - mesmo ano em que a guerra terminou. Seu pai, o único membro da família a sobreviver, publicou o diário da filha em 1947.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/paginas-ineditas-do-diario-de-anne-frank-trazem-piadas-sujas-e-comentarios-sobre-sexo-16052018

Estados Unidos inauguram nova embaixada em Jerusalém
Data: 14/05/2018

Cerimônia de abertura conta com presença de Ivanka Trump e secretário do Tesouro norte-americano; Donald Trump enviou mensagem em vídeo

Os Estados Unidos inauguraram oficialmente nesta segunda-feira (14) a embaixada do país em Jerusalém, Israel. A cerimônia de abertura teve início perto das 16h no horário local (10 no horário de Brasília) com a execução do hino nacional norte-americano. O evento conta com a presença do premiê israelense, Benjamin Netanyahu, Ivanka Trump —filha do presidente americano Donald Trump — e seu marido, Jared Kushner, além do secretário do Tesouro norte-americano Steven Mnuchin. Mais cedo, o presidente dos Estados Unidos celebrou o dia histórico em um post no Twitter. O primeiro a discursar na inauguração foi o embaixador americano David Friedman — que também é o responsável por conduzir a cerimônia. Embora o presidente americano não esteja presente, o mandatário enviou uma mensagem em vídeo, em que relembrou o reconhecimento, 70 anos atrás, do Estado recém-fundado de Israel pelo então presidente americano Harry S. Truman. "Ótimos tempos virão. Parabéns. Israel é uma nação soberana e, como toda nação soberana, tem soberania para escolher sua própria capital. Que haja a paz. Que Deus abençoe esta embaixada, os que nela servirem, Israel e os Estados Unidos", disse o presidente. Durante a inauguração, Melania Trump e Steven Mnuchin revelaram a placa de selo e dedicação para a nova embaixada dos EUA em Jerusalém. Jared Kuscher e Netanyahu Em pronunciamento, o genro de Trump, Jared Kushner — um dos conselheiros da Presidência norte-americana — também se disse orgulhoso de estar em Jerusalém. Kushner é judeu e afirmou que a cidade é o "eterno coração do povo judeu". "Me sinto especialmente honrado por estar aqui representando o 45º presidente dos Estados Unidos. Hoje é um dia sobre liderança — ao mover sua embaixada para Jerusalém, os EUA mostram que são confiáveis e estreitam laços com Israel. Os EUA estreitam laços com Israel porque acreditam em liberdade, em direitos humanos, em defesa da democracia e porque acreditam que isso é o certo a fazer. No futuro, lembraremos deste dia como aquele em que a paz começou com os EUA reconhecendo a verdade", declarou. O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu falou em seguida — agradecendo o presidente Donald Trump por "ter coragem de cumprir suas promessas". "Hoje celebramos outro dia histórico para a vida desta cidade, a aliança entre os americanos e Israel é hoje mais forte do que nunca", completou o premiê. A abertura da embaixada ocorre em meio a protestos contra a decisão de Trump de transferir a embaixada de Tel Aviv. Na região de Gaza, as manifestações deixaram dezenas de palestinos morreram e mais de 100 feridos nesta segunda-feira.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/estados-unidos-inauguram-nova-embaixada-em-jerusalem-14052018

O balneário violento onde os cadáveres já não cabem no necrotério
Data: 11/05/2018

A violência espantou os turistas estrangeiros. O governo dos EUA alerta que Acapulco é hoje tão perigosa quanto a Síria ou o Afeganistão

Em Acapulco, no México, a praia e o sol convivem com epidemia de assassinatos cometidos por grupos criminais que lutam pelo controle do tráfico de drogas. O balneário de Acapulco, no México, enfrenta duas realidades distintas. É, ao mesmo tempo, um paraíso de sol, areia e mar, e uma violenta cidade, onde assassinatos são comuns e, a qualquer momento, é possível se deparar com uma cena de crime. A BBC foi ao paraíso tropical atormentado pelo inferno da violenta disputa pelo tráfico de drogas. Em três dias, a reportagem encontrou três cabeças separadas dos corpos. Uma delas estava num pacote num carro, abandonado pelo motorista numa movimentada avenida. No ano passado, cerca de 30 mil pessoas morreram por causa da violência no México. O número é 27% maior que o registrado no ano anterior. Nos últimos 12 anos, a guerra do governo mexicano contra os traficantes resultou na prisão de líderes e na fragmentação de grandes cartéis. Mas não acabou com o problema. Agora, grupos menores lutam entre si e a violência continua não apenas em Acapulco mas em todo o país. No chão Luiz Flores trabalha recolhendo corpos pelas ruas de Acapulco. A maioria deles é vítima de facções que disputam território e o controle do comércio de drogas. Uma semana antes de a BBC acompanhar o trabalho de Flores, foram tantos os assassinatos que faltou saco plástico para ele recolher os corpos. No necrotério da cidade, toda as gavetas estavam ocupadas e os corpos ficam empilhados no chão e se deterioram rapidamente. A violência espantou os turistas estrangeiros que costumavam lotar Acapulco. O governo dos Estados Unidos, por exemplo, alerta que Acapulco é hoje tão perigosa quanto a Síria ou o Afeganistão. E patrulhas militares protegem os turistas, a maioria deles, mexicanos que ainda se atrevem a visitar o balneário. A reportagem também se encontrou com integrantes de um dos carteis mais poderosos do país. Localizado a mais de 1 mil km, ao norte de Acapulco, o grupo fica no Estado de Sinaloa. Questionado pela BBC sobre a destruição causada pelo tráfico, sobre como ele afeta as comunidades e destrói vidas, o traficante defendeu o negócio dizendo que ninguém obriga alguém a se viciar. Ele afirmou ainda que muitos políticos entendem que poderia haver benefícios se lidassem com um só cartel forte. Mas ele mesmo diz que nenhum dos candidatos na próxima eleição presidencial do México admitiria isso. Todos dizem que querem destruir os cartéis.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/o-balneario-violento-onde-os-cadaveres-ja-nao-cabem-no-necroterio-11052018

Putin exibe mísseis e lembra vitória na 2ª Guerra com desfile militar
Data: 09/05/2018

Rússia é palco de parada anual com veteranos de guerra soviéticos; evento é usado para impulsionar sentimento patriótico entre russos

A Rússia lembra nesta quarta-feira (9) o aniversário do Dia da Vitória sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial com o tradicional desfile militar na Praça Vermelha, em Moscou. As informações são da agência de notícias Reuters. O presidente russo, Vladimir Putin, assistiu a jatos carregando um míssil hipersônico na companhia do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que está no país para participar de reuniões sobre a Síria. Putin, que assumiu seu quarto mandato como presidente do país nesta segunda-feira (7), acompanhou o desfile a partir de uma tribuna repleta de veteranos de guerra soviéticos — alguns dos quais usando medalhas de campanha e segurando rosas vermelhas. As autoridades, juntamente com a mídia estatal, usam o evento para impulsionar o sentimento patriótico entre os russos. O desfile também tem o objetivo de mostrar ao mundo e a potenciais investidores o sucesso de seu programa de modernização militar — que movimenta bilhões de dólares. Putin, cujas relações com o Ocidente estão em um momento hostil, vem repetindo que não quer uma corrida armamentista. Ao mesmo tempo, o líder usa o evento para alertar os possíveis inimigos sobre as armas desenvolvidas por seu país. As armas exibidas na Praça Vermelha incluíram o lançador de mísseis nucleares intercontinentais móveis Yars; os seus lançadores de mísseis balísticos Iskander-M; e seu avançado sistema de mísseis de defesa aérea S-400 — já implantados na Síria. Ao longo dos 18 anos em que esteve no comando da Rússia, Putin aumentou drasticamente os gastos militares. O presidente russo também entregou ao exército russo significativa influência na formulação de políticas nacionais e mobilizou forças russas na Ucrânia e na Síria, aumentando as tensões com o Ocidente

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/fotos/putin-exibe-misseis-e-lembra-vitoria-na-2-guerra-com-desfile-militar-09052018#!/foto/1

Por que a Alemanha, grande potência europeia, tem Exército com equipamentos obsoletos e insuficientes
Data: 07/05/2018

País é a quarta maior economia do mundo e o mais poderoso e influente da União Europeia; governo planeja investir em defesa

Quando, em 2014, um grupo de militares alemães se apresentou para um exercício militar conjunto da Otan (aliança militar ocidental), na Noruega, armados somente com pedaços de madeira, os exércitos dos outros países ficaram espantados. Os soldados da Bundeswehr, como é conhecido o Exército alemão, se juntavam naquela ocasião aos demais militares da Força de Reação Rápida da Otan, criada para responder à intervenção russa nos conflitos que levaram à independência da Crimeia da Ucrânia. Como a Alemanha não contava com fuzis suficientes para todo o seu efetivo, os tacos de madeira pintados de preto foram a solução. A Alemanha é a quarta maior economia do mundo e é reconhecido como o país mais poderoso e influente da União Europeia. No entanto… "Suas capacidades militares de modo algum são equiparáveis ao seu peso econômico ou diplomático", destaca Jonathan Marcus, analista da BBC especializado em segurança e defesa. "O Exército alemão foi aniquilado nos últimos anos e grande parte de seus equipamentos estão obsoletos ou mal conservados", diz. Em várias oportunidades, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se queixou de que os membros europeus da Otan não têm investido o suficiente em defesa. Embora os Estados-membros tenham se comprometido em 2014 a investir 2% do Produto Interno Bruto (PIB) em defesa, a Alemanha só mobilizou 1,2% para este setor, muito abaixo do destinado por outras grandes potências da Europa Ocidental, como Reino Unido (2,14%) e França (1,79%). Ante a pujança da economia alemã, diz Marcus, críticos alegam que o país "não está gastando o suficiente em defesa e que sua contribuição não é proporcional a suas possibilidades". Berlim contesta dizendo que investimento em cooperação internacional é mais eficaz para prevenir conflitos do que o dinheiro gasto em programas de armamento. Se por um lado Trump quer que a Alemanha e outros países europeus aumentem seu gasto militar, a ministra da Defesa alemã, Ursula von der Leyen, já manifestou "preocupação" pela redução do aporte de recursos dos Estados Unidos a organismos internacionais, como as Nações Unidas. Fiel à tradição de não aderir a ações militares que não contem com o respaldo da ONU, a Alemanha não participou da recente ofensiva conjunta de Estados Unidos, França e Reino Unido na Síria em resposta ao suposto uso de armas químicas por parte das tropas leais ao presidente Bashar al-Assad. Jufy Dempsey, editora do centro de análise Strategic Europe, explicou à BBC que a segurança da Alemanha "depende fortemente dos Estados Unidos, da França e da Otan". Em maio de 2017, a primeira-ministra alemã, Angela Merkel, afirmou que "os tempos em que poderíamos depender totalmente dos outros estão acabando". Mas nada indica que a capacidade técnica e armamentista da Bundeswehr tenha melhorado nos últimos anos. Karl-Heinz Kamp, presidente da Academia Federal para Política e Segurança - um organismo governamental que se dedica à capacitação de agentes públicos da Alemanha - afirma que investimentos estão sendo feitos, embora tenham passado despercebidos. "Nos últimos anos, temos incrementado o orçamento da Defesa, mas isso não foi notado porque o PIB está crescendo ainda mais rapidamente. Por isso, temos nos afastado do famoso objetivo de 2% da Otan, em vez de nos aproximarmos", diz à BBC. Segundo Kamp, o gasto com a Defesa cresceu em termos absolutos, mas o PIB aumentou ainda mais, afastando o país da meta. "O governo planeja investir muito mais em defesa, chegando a um percentual de 1,5% do PIB em 2021." A meta de 2% ficaria para 2024, segundo Kamp. Mas ele admite que a situação das Forças Armadas alemãs ainda é precária. "Estão corretas todas as notícias sobre submarinos que não navegam e tanques que não disparam." De acordo com um informe de fevereiro baseado em entrevistas com os próprios militares, os seis submarinos 212A da Marinha alemã estão fora de serviço. Essa é também a situação de 244 carros de combate. A frota de aviões de transporte A400M sofre com manutenção deficiente, e a escassez de aeronaves atrasa, com frequência, o traslado das tropas. Mas os problemas não afetam apenas os armamentos mais sofisticados. Faltam bens de uso cotidiano das tropas, como roupa de proteção, óculos de visão noturna e peças de reposição para automóveis. O representante das Forças Armadas no Parlamento alemão, Hans-Peter Bartels, atribui esses problemas aos "25 anos de cortes no orçamento" da Defesa. Já Kamp afirma que o fim da Guerra Fria e a sensação de que um conflito seria improvável levaram, a partir de 1990, a que quase todos os países europeus se "descuidassem" de suas Forças Armadas. "Conduzimos o carro sem manutenção, óleo, nem reposições, e agora está acontecendo o que acontece com todos os carros velhos", resume. Dempsey, por sua vez, aponta que o problema não é só de dinheiro, mas também de gestão. "Há uma grave falta de planejamento", critica. "Comparado com outros exércitos, grande parte dos recursos vai para custeio de pessoal em vez de para a renovação e treinamento das equipes." A ministra Von der Leyen prometeu, em fevereiro, que o novo governo de coalizão manteria o aumento no orçamento da Bundeswehr. Ela advertiu, porém, que serão necessários anos para corrigir as deficiências. O baixo investimento no Exército alemão tem razão de ser. Jonathan Marcus acredita que a situação atual "reflita o legado da Segunda Guerra Mundial e dos anos de nazismo, assim como um forte consenso na política interna de receio ao militarismo". Dempsey afirma que, em um país ainda marcado pela dolorosa lembrança de Adolf Hitler e do Terceiro Reich, "não agrada à classe política falar sobre Forças Armadas". Segundo a especialista, após a queda do Muro de Berlim, em 1989, e a unificação alemã, houve uma grande replanejamento militar. "Basicamente se reduziu o tamanho (das Forças Armadas), quando foram suprimidos o Exército da República Democrática Alemã, o Estado oriental aliado com a União Soviética e o bloco comunista dos anos da Guerra Fria." A reduzida Bundeswehr se envolveu em poucas atividades até os ataques de 11 de setembro de 2001 contra as Torres Gêmeas de Nova York (EUA). Após esse episódio, as forças alemãs passaram a ser empregadas sob a bandeira da Otan em missões de manutenção da paz e de estabilização que incluíram combates em lugares como Afeganistão e Kosovo. Algumas das missões foram alvo de polêmica. Em setembro de 2009, dezenas de civis morreram em Kunduz, no Afeganistão, após o lançamento de bombas de caça F-15 norte-americano sob instruções de um oficial de inteligência alemão que havia alertado sobre a presença de guerrilheiros talebãs naquela área. O incidente gerou protestos do governo afegão e culminou com a demissão do então ministro da Defesa alemão, Franz Josef Jung. O desafio russo Como outros países da Europa, a Alemanha passou, nos últimos anos, a ver a Rússia de Vladimir Putin como uma potencial ameaça. A Conferência de Segurança de Munique, em 2014, marcou uma mudança de tom. Passou a prevalecer a retórica de que a Alemanha precisa ter um poderio militar compatível com sua importância e seu peso político e econômico no cenário internacional. Depois disso, Berlim impulsionou a assinatura, pela União Europeia, da Cooperação Estruturada Permanente em Defesa. Os Estados Unidos encaram essa proposta com receio, já que o acordo é visto como o embrião de um exército comum no velho continente que poderia, eventualmente, entrar em contradição com a Otan. Mas muitos dizem que os esforços alemães em aparelhar suas Forças Armadas têm sido mais lentos que o esperado. Dampsey argumenta que o poder bélico de "dissuasão da Alemanha ainda é fraco". Para ela, a maior garantia do país europeu a uma eventual invasão russa continua a ser o artigo 5 do Tradado da Aliança Atlântica, que diz que todos os países-membros devem responder solidariamente a um eventual ataque contra qualquer um deles. A escassez de equipamentos da Bundeswehr contrasta com o dinamismo da indústria armamentista do país, que foi o quarto maior exportador mundial de armas em 2017, segundo dados do Instituto Internacional de Estudos para a Paz de Estocolmo. Empresas como a Hekler & Koch, cujo fuzil G36 é um dos mais usados por Forças Armadas de diferentes países, figuram na lista dos maiores fabricantes mundiais. Após anos de críticas e protestos de ativistas, a Hekler & Koch anunciou em 2017 que deixaria de vender seus produtos em países em conflito e que pratiquem violações sistemáticas dos direitos humanos.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/por-que-a-alemanha-grande-potencia-europeia-tem-exercito-com-equipamentos-obsoletos-e-insuficientes-06052018

Vulcão entra em erupção no Havaí e mais de mil pessoas são evacuadas
Data: 04/05/2018

Rachadura na montanha expeliu vapor e lava após uma série de terremotos; vulcão tem estado em erupção quase continuamente por três décadas

O vulcão Kilauea, no Havaí, entrou em erupção nesta quinta-feira (3) levando à evacuação de pelo menos 1,7 mil pessoas na comunidade de Puna, ao leste da ilha. As informações são da agência de notícias Reuters. Segundo a Agência de Defesa Civil havaiana, uma rachadura no vulcão expeliu vapor e lava após uma série de terremotos reportados no Havaí — o mais forte deles de magnitude 5.0 na escala Richter. A rede de notícias CNN ainda completa que o corpo de bombeiros detectou níveis perigosamente altos de dióxido de enxofre na área de evacuação. O vulcão Kilauea tem estado em erupção quase continuamente por mais de três décadas. A lava que flui do vulcão, um dos cinco existentes no Havaí, já enterrou aproximadamente 125 km², de acordo com o Serviço Geológico dos EUA. As partes mais quentes da lava podem atingir mais de mil graus Celsius.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/vulcao-entra-em-erupcao-no-havai-e-mais-de-mil-pessoas-sao-evacuadas-04052018

Brasil negocia cota maior para aço com os EUA
Data: 02/05/2018

País tenta negociar, porque americanos colocaram apenas duas alternativas: cota ou sobretaxa

O governo brasileiro avalia negociar com os Estados Unidos alterações no cálculo das cotas de exportação de aço e alumínio para diminuir prejuízos ao comércio por causa das sobretaxas de 25% sobre o aço e de 10% sobre o alumínio anunciadas em março. Segundo fontes do governo, essa é uma das poucas alternativas que restam, depois que os americanos colocaram apenas duas alternativas sobre a mesa: cota ou sobretaxa. As duas opções são consideradas ruins pelo governo e pelo mercado. A cota é uma forma de limitar as exportações estabelecendo volumes máximos a serem embarcados para os EUA. Já a sobretaxa eleva o valor pago pelo importador americano, o que pode inviabilizar as vendas para aquele mercado. O Brasil vinha defendendo, nas negociações, que não deveria sofrer nenhum tipo de restrição no comércio dos dois produtos. O principal argumento é que 80% do aço exportado para os EUA é semiacabado, ou seja, insumo para a indústria local. Os negociadores vinham nessa queda de braço até que, na última sexta-feira, os americanos avisaram que não havia mais tempo para negociação e que o País precisaria escolher entre cota ou sobretaxa. No fim da noite de segunda-feira, quando terminou o prazo dado por ele próprio para a conclusão das negociações com os países afetados pela sobretaxa, o presidente Donald Trump disse que havia fechado um acordo "em princípio" com o Brasil e que seriam necessários mais alguns dias para negociar detalhes. Muito provavelmente, Trump se referia às cotas que eles propuseram ao Brasil e sobre as quais não tiveram resposta positiva. Mas, fora desse cardápio, aparentemente não há muitas opções, admitem fontes. Uma possibilidade seria questionar a medida norte-americana na OMC (Organização Mundial do Comércio (OMC). Não há decisão de governo quanto a isso. "Precisamos esperar para ver como fica", disse ontem ao Estado o presidente da Abal (Associação Brasileira do Alumínio), Milton Rego. Ele confirmou que havia as duas opções sobre a mesa, mas não está seguro sobre o que acontecerá, agora que os Estados Unidos decidiram prorrogar o prazo das negociações. No caso do setor de alumínio, a proposta americana era uma cota baseada na média das exportações dos últimos cinco anos. Esse volume, disse o executivo, não é suficiente nem para cumprir as vendas que já foram contratadas para este ano. Além disso, a cota proposta por eles é do tipo "hard", além da qual não se pode exportar mais nada. Por isso, segundo fontes, o setor tendia a optar pela sobretaxa. Rego não confirmou. Ele prefere esperar para ver se haverá alguma alteração na proposta americana. Posição Para o aço, a sobretaxa de 25% praticamente inviabiliza as vendas, segundo declarou várias vezes o presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo Mello Lopes. A entidade só deve se posicionar sobre o caso hoje. Também hoje, os ministérios das Relações Exteriores e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços deverão divulgar nota conjunta.Fontes ligadas ao governo informaram que, no caso dos produtos siderúrgicos, as cotas serão calculadas sobre a média exportada de 2015, 2016 e 2017, anos que foram ruins para o comércio exterior. Ou seja, são cotas baixas. É nesse ponto que os técnicos acreditam haver espaço para negociação. Enquanto o Brasil ainda avalia o que fazer, a Argentina anunciou haver alcançado um acordo definitivo com os Estados Unidos, segundo o jornal Clarín. Ela ficará livre das sobretaxas, mas observará cotas para suas exportações. Porém, diferente do que ocorreu com a Coreia, que aceitou cotas cujo resultado foi um corte nas vendas de 30%, a Argentina diz ter conseguido uma cota de 180 mil toneladas de aço, 35% superior à média dos últimos três anos. Para alumínio, serão 130 mil toneladas, o que corresponde à média dos últimos três anos.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/economia/brasil-negocia-cota-maior-para-aco-com-os-eua-02052018

Homem morto é encontrado na parede de um shopping no Canadá
Data: 02/05/2018

A identidade da vítima não foi divulgada, assim como também não se sabe por quanto tempo o homem teria ficado preso dentro da parede do shopping

O banheiro feminino de um shopping center na cidade de Calgary, no Canadá se transformou em uma cena de crime quando um corpo de um homem morto foi encontrado na parede do local. A polícia do país está investigando a descoberta que aconteceu na última segunda-feira (30). Um funcionário da manutenção do shopping Core foi chamado para consertar um vaso sanitário que não estava dando descarga. Ele removeu um painel para ter acesso às descargas, quando encontrou o corpo. O corpo passou por uma autópsia na última terça-feira (1), mas o resultado ainda não foi divulgado pela polícia. A identidade da vítima não foi divulgada, assim como também não se sabe por quanto tempo o homem teria ficado preso dentro da parede do shopping. "Apesar das circunstâncias de onde o corpo foi localizado, os investigadores não suspeitam de crime e a morte continua classificada como indeterminada", informou a polícia em um comunicado. Os policiais e o corpo de bombeiros chegaram no shopping filmando todo o quarto andar e a praça de alimentação. Eles estão investigando os dutos de ventilação do shopping. A porta-voz da polícia local Emma Poole disse à rede de televisão CBC que é provável que o homem estivesse engatinhando dentro do duto de ventilação, tenha caído e não conseguiu pedir ajuda.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/homem-morto-e-encontrado-na-parede-de-um-shopping-no-canada-02052018

Prédio que pegou fogo e ruiu em São Paulo foi prisão de Nobel da Paz
Data: 01/05/2018

Argentino Adolfo Pérez Esquivel foi detido em 1981 após criticar Lei da Anistia. No local também esteve preso o mafioso italiano Tommaso Buscetta

A antiga sede da Polícia Federal que desabou após um incêndio na madrugada desta terça-feira (1) no centro de São Paulo, foi palco de eventos célebres nos anos 1980. O prédio central alojou o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), mas está ocioso desde 2009. Já a PF mudou para seu atual endereço, na Lapa, em 2003. O argentino Adolfo Pérez Esquivel, vencedor do Prêmio Nobel da Paz, foi preso em 1981 após criticar a Lei da Anistia e encaminhado ao prédio da Antonio de Godoy. O então governador Paulo Maluf e Dom Paulo Evaristo Arns, cardeal arcebispo de São Paulo, precisaram intervir para que ele fosse solto. Dois anos depois, o mafioso italiano Tommaso Buscetta foi preso pelo delegado Romeu Tuma e também foi encaminhado à sede. Levado para os Estados Unidos, Buscetta fez delação premiada e entregou as organizações mais poderosas do crime em seu País. Já em 1985, quando a ossada do carrasco nazista Josef Mengele foi encontrada por Tuma em um cemitério no Embu, nos arredores de São Paulo, o prédio da Antonio Godoy voltou ao noticiário internacional. A torre foi colocada à venda pela União em 2015, em edital preparado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. O preço mínimo de venda na época foi de R$ 21,5 milhões e o então ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse que a venda fazia parte de ação do governo para reduzir despesas e racionalizar gastos no âmbito da SPU (Secretaria do Patrimônio da União).

Link Notícia: https://noticias.r7.com/brasil/predio-que-pegou-fogo-e-ruiu-em-sao-paulo-foi-prisao-de-nobel-da-paz-01052018

Líderes mundiais comemoram tratado de paz entre Coreias
Data: 27/04/2018

Primeiro-ministro japonês, Donald Trump e Rússia se pronunciaram; Moon Jae-in e Kim Jong-un anunciaram planos para encerrar guerra

Líderes mundiais expressaram sua satisfação nesta sexta-feira (27) após o anúncio do tratado de paz feito pelas Coreias do Norte e Sul para encerrar oficialmente a Guerra da Coreia (1950-1953) até o final deste ano. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou que dá boas-vindas às discussões sérias entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, sobre a desnuclearização e outros assuntos. Para Abe, a reunião representa "um avanço positivo para a resolução de vários problemas em relação à Coreia do Norte". "Esperamos fortemente que a Coroia do Norte tome medidas concretas por meio dessa reunião e de uma cúpula entre os EUA e a Coréia do Norte", completou o japonês. As informações são da agência de notícias Reuters. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também elogiou o encontro, ao comentar a cúpula histórica, apesar de ter colocado em dúvida por quanto tempo a diplomacia positiva irá durar. "Após um ano furioso de lançamentos de mísseis e testes nucleares, um encontro histórico entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul está acontecendo agora. Boas coisas estão ocorrendo, mas apenas o tempo dirá", escreveu Trump em mensagem no Twitter. O presidente completou que os Estados Unidos e todos os americanos devem estar "muito orgulhosos" do que está acontecendo agora na Coreia. Também o Kremlin — sede do governo da Rússia — elogiou a cúpula coreana como uma "notícia muito positiva", acrescentando que o diálogo direto na península era promissor.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/lideres-mundiais-comemoram-tratado-de-paz-entre-coreias-27042018

Aos 70 anos, Israel busca dobrar população até o seu centenário
Data: 25/04/2018

Pesquisa do Escritório Central de Estatísticas mostra que o desenvolvimento do país foi feito por etapas, desde a fundação em 1948

As comemorações pelos 70 anos de fundação de Israel estão se encerrando nesta quarta-feira (25), no Brasil com evento oficial no clube A Hebraica, na capital paulista. E, mesmo em meio às festividades, o país já pensa no futuro. A expectativa do governo, liderado pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu (Likud), é de que o Estado de Israel praticamente dobre o número de habitantes até 2048, ano de seu centenário. O desafio é, diante de tensões nas fronteiras e uma população árabe significativa, manter o Estado democrático e socialmente desenvolvido. Superando o radicalismo de ambos os lados, em busca de um acordo que traga a tão esperada paz à região. Neste momento, Israel ocupa a 16ª posição no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), mantendo, dentro de um regime capitalista, cujo Produto Interno Bruto é de 318,5 bilhões de dólares anuais, conceitos socialistas, como seguro-desemprego, seguro-saúde (para todos os residentes), e educação gratuita até os 18 anos. Declaração de Trump sobre Jerusalém remete ao momento em que ONU reconheceu Estado de Israel Pesquisa do Escritório Central de Estatísticas de Israel (ECEI - Central Bureau of Statistics), órgão governamental fundado em 1949, mostra que o desenvolvimento do país, sempre por etapas, atingiu vários de seus objetivos desde a fundação, em 1948, que foram implementados mesmo em meio a guerras e constantes conflitos com países e grupos vizinhos. Um dos dados que ilustram tal evolução é o de que, em 1949, a expectativa de vida média dos homens era de 64,9 anos, enquanto a das mulheres era de 67,6. Em 2016, a média subiu para 80,6 em relação aos homens e chegou a 84,2 anos para as mulheres. Isso se deve em grande parte a um desenvolvimento de pesquisas na área de saúde, nas quais o país é vanguarda, assim como em ciência e tecnologia, somado à busca de uma política de bem-estar social da população, que em 2015, segundo o FMI (Fundo Monetário internacional), teve uma renda per capita anual de 35,3 mil dólares em média (23ª colocação), contra 13,6 mil dólares do Brasil, por exemplo. A pesquisa do governo aponta também que esse nível de desenvolvimento necessita, acima de tudo, de uma economia estruturada, algo que só pode se concretizar a partir dos anos 90, no governo do então primeiro-ministro Itzhak Rabin, que modernizou a infraestrutura do país. Tal impulso econômico deu margem para o governo lidar com as necessidades da população do país. Atualmente, a população de Israel é de 8.842.000 pessoas, das quais 74,5% são judias, com 6,589 pessoas. Os árabes representam 20,9% da população, com 1,849 milhão de pessoas. Os outros 4,6% são representados por cristãos não-árabes e outros grupos étnicos, totalizando 404.000 cidadãos. Israel: museu relembra debate entre Bob Dylan e jornalista Desde 1948, a população de Israel aumentou em quase dez vezes. Era de 806.000 pessoas na ocasião. Nos últimos 12 meses, a população aumentou 1,9%. É com base neste ritmo que o governo tem como perspectiva chegar a 2048 com 15,2 milhões de habitantes em Israel, o que é um pouco menos do que o dobro da população atual. Dos 11,5 milhões de judeus no mundo em 1948, 6% deles estavam em Israel. Hoje, esta proporção aumenta para 45% da população judaica mundial (de 14,51 milhões) morando no Estado judaico. Apenas três cidades tinham população superior a 100.000 habitantes no ano da fundação do Estado. Em 2018 esse número saltou para 15 cidades com esse número de moradores, três a mais do que em 2008. Enquanto países como a China fazem políticas para controle de natalidade, em Israel, de certa maneira, há uma tendência inversa. A taxa geral de fertilidade é de 3,11 filhos por mulher - a maior taxa de natalidade do Ocidente. A margem é ampla, acima da segunda maior taxa (do México, de 2,2 filhos por mulher) e da média da OCDE, que é de cerca de 1,7 por mulher. Na população árabe, ao contrário do que se costuma pensar, a taxa de natalidade tem diminuído, passando de quase 6 filhos por mulher em 1980, para 4,35 em 1996 até chegar aos atuais 3,11 filhos por mulher. Pragmatismo O crescimento de Israel teve como base um conceito que transitou do socialismo, nas primeiras décadas, a um capitalismo similar à de algumas democracias europeias a partir dos anos 80. Mas, mesmo dentro de um regime capitalista moderno, o espírito socialista dos kibutzim (tradicionais comunidades cooperativas) prevaleceu na identidade da população. Independentemente do fato desta morar, em sua grande maioria, em cidades modernas, contornadas por auto-estradas repletas de shoppings, condomínios, centros culturais e esportivos. Neste espírito, o interesse da sociedade, e, mais além, do país, está acima do individual. A plena consciência da necessidade de um jovem servir o Exército, por exemplo, é uma delas. Outras podem ser vistas, por exemplo, no momento em que buzinadas indignadas se avolumarem quando um motorista faz uma ultrapassagem irregular, desobedecendo o código de trânsito e o interesse comum. Neste sentido, o país tem aprendido cada vez mais a lidar com o o histórico das perseguições antissemitas, frequentes desde antes do surgimento do Império Romano, cujo ápice ocorreu no período da Segunda Guerra Mundial, com a morte de seis milhões de judeus perseguidos pelo regime nazista na Alemanha. Um sentido de pragmatismo acompanha a sociedade israelense desde a fundação de seu Estado, fazendo surgir, inclusive, a figura do novo judeu, nascido em Israel, que faz questão de ter um perfil muito mais firme e assertivo do que o bem mais passivo, segundo muitos deles, dos judeus europeus. Injusta ou não, a pergunta que surge nesse debate (Haveria possibilidade de os judeus de alguma maneira se rebelarem diante dos nazistas?), no entanto, é o que menos importa, inclusive dentro da postura adotada pelo Estado judaico desde o seu nascimento: aprender com o passado para viver um presente e um futuro dignos, sem o medo da perseguição.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/aos-70-anos-israel-busca-dobrar-populacao-ate-o-seu-centenario-25042018

Suspeito de ataque em Paris pega 20 anos de prisão por crimes na Bélgica
Data: 23/04/2018

Salah Abdeslam foi condenado por tentativa de homicídio, atividade terrorista e posse ilegal de armas por crimes cometidos em Bruxelas no ano de 2016

O Tribunal de Bruxelas, na Bélgica, condenou nesta segunda-feira (23) o belga Salah Abdeslam a 20 anos de prisão por tentativa de homicídio, atividade terrorista e posse ilegal de armas. Abdeslam — o único acusado pelos atentados de 13 de novembro de 2015 em Paris ainda vivo — tentou matar policiais durante um tiroteio na capital belga em 2016. Ele ainda não foi julgado pelos atentados perpetrados em Paris. A corte acolheu o pedido da promotoria e também sentenciou o tunisiano Sofien Ayari ao mesmo tempo de cadeia. Para o tribunal, os dois cúmplices participaram ativamente do confronto, no apartamento onde estavam barricados, no bairro de Forest, com fuzis kalashnikov. Além disso, a sentença afirma que é "incontestável" que Abdeslam e Ayari tinham como objetivo fazer parte de um grupo terrorista. Nenhum dos réus quis assistir ao julgamento. Eles conseguiram fugir depois do tiroteio, mas acabaram capturados três dias depois — Abdeslam está em uma prisão de segurança máxima na França. As autoridades acreditam que a descoberta do covil terrorista tenha levado à realização dos atentados de 22 de março de 2016, quando três kamikazes mataram 32 pessoas em uma estação de metrô e no aeroporto de Bruxelas. Abdeslam é o único terrorista dos atentados de 13 de novembro ainda vivo. Ele teria participado dos tiroteios em bares e restaurantes dos 10º e 11º arrondissements de Paris, junto com seu irmão, Brahim, que se suicidou. Os ataques, que ainda incluíram o massacre na casa de shows Bataclan e bombas nos arredores do Stade de France, deixaram 130 mortos.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/suspeito-de-ataque-em-paris-pega-20-anos-de-prisao-por-crimes-na-belgica-23042018

Suspeito de ataque em Paris pega 20 anos de prisão por crimes na Bélgica
Data: 23/04/2018

Salah Abdeslam foi condenado por tentativa de homicídio, atividade terrorista e posse ilegal de armas por crimes cometidos em Bruxelas no ano de 2016

O Tribunal de Bruxelas, na Bélgica, condenou nesta segunda-feira (23) o belga Salah Abdeslam a 20 anos de prisão por tentativa de homicídio, atividade terrorista e posse ilegal de armas. Abdeslam — o único acusado pelos atentados de 13 de novembro de 2015 em Paris ainda vivo — tentou matar policiais durante um tiroteio na capital belga em 2016. Ele ainda não foi julgado pelos atentados perpetrados em Paris. A corte acolheu o pedido da promotoria e também sentenciou o tunisiano Sofien Ayari ao mesmo tempo de cadeia. Para o tribunal, os dois cúmplices participaram ativamente do confronto, no apartamento onde estavam barricados, no bairro de Forest, com fuzis kalashnikov. Além disso, a sentença afirma que é "incontestável" que Abdeslam e Ayari tinham como objetivo fazer parte de um grupo terrorista. Nenhum dos réus quis assistir ao julgamento. Eles conseguiram fugir depois do tiroteio, mas acabaram capturados três dias depois — Abdeslam está em uma prisão de segurança máxima na França. As autoridades acreditam que a descoberta do covil terrorista tenha levado à realização dos atentados de 22 de março de 2016, quando três kamikazes mataram 32 pessoas em uma estação de metrô e no aeroporto de Bruxelas. Abdeslam é o único terrorista dos atentados de 13 de novembro ainda vivo. Ele teria participado dos tiroteios em bares e restaurantes dos 10º e 11º arrondissements de Paris, junto com seu irmão, Brahim, que se suicidou. Os ataques, que ainda incluíram o massacre na casa de shows Bataclan e bombas nos arredores do Stade de France, deixaram 130 mortos.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/suspeito-de-ataque-em-paris-pega-20-anos-de-prisao-por-crimes-na-belgica-23042018

O que são armas químicas? Sete pontos para entender esta ameaça
Data: 19/04/2018

Na Síria, um suposto uso dessas armas no início de abril motivou um ataque aéreo ordenado por Estados Unidos, França e Reino Unido

O uso de armas químicas está no centro de grandes polêmicas e disputas internacionais. O ataque contra o ex-agente russo Sergei Skripal no Reino Unido, no início de março, é um exemplo. No ataque, foi usada a neurotoxina Novichok, na ação que foi considerada a primeira utilização de armas químicas em território europeu desde a Segunda Guerra Mundial. A retaliação da primeira-ministra britânica Theresa May, ao expulsar 23 diplomatas russos do Reino Unido, dá uma dimensão da gravidade desse atentado. No Oriente Médio, a Guerra da Síria, que já dura mais de sete anos, ganhou um novo episódio no último dia 7 de abril, quando um suposto ataque com armas químicas teria acontecido na região de Douma, o último bastião dos rebeldes que que lutam contra o presidente Bashar Al-Assad. Estados Unidos, França e Reino Unido acusaram o governo sírio de ter sido o mandante do ataque contra sua própria população. A ONU atribui pelo menos 35 usos de arma química por forças sírias durante o confronto desde 2013, quando Assad assinou a convenção internacional que impede o uso desse tipo de sustância. A Síria negou que o ataque tivesse existido. A Rússia, que apoia o governo Assad na guerra, afirmou que o ataque foi “encenado” pelo Reino Unido para justificar uma possível retaliação. Os líderes dos três países do Ocidente, Donald Trump, Theresa May e Emmanuel Macron se juntaram e organizaram um ataque contra a Síria que aconteceu na última sexta-feira (13). Segundo eles, o ataque visava justamente destruir esses depósitos de armas químicas. Mas por que as armas químicas geram tanta comoção na Comunidade Internacional? O R7 conversou com a toxicologista e especialista em armas químicas Camilla Colasso, que respondeu sete perguntas-chave sobre o tema. O que são armas químicas? As armas químicas são substâncias químicas que já existem e são empregadas no uso industrial. A diferença é que uma arma química é utilizada para atacar e fazer sofrer uma população civil ou um inimigo externo. “Esse tipo de arma é um produto químico que causa morte ou que é, no mínimo, tóxico”, explica Colasso. Para fazer uma diferenciação mais precisa entre as substâncias químicas usadas para ferir a população das mesmas substâncias que são usadas na indústria, a Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) afirma que uma arma química pode ser definida como a junção do dispositivo utilizado para dispersar com o produto químico tóxico. "pensando em ataques contra civis, essas armas causam dor, injúria, provoca um choque muito grande para quem é vítima e para a sociedade como um todo", esclarece. Quais são os tipos de armas químicas? As armas químicas são divididas em cinco grandes classes: *Neurotóxicos: São substâncias artificiais criadas especialmente para agir no sistema nervoso central da vítima. Essa é a classe mais letal de armas químicas, segundo Colasso. O Novichok utilizado para envenenar o ex-agente russo Sergei Skripal e sua filha Yulia é um exemplo de arma química neurotóxica. O gás sarin — que na verdade é um vapor — foi utilizado contra a população da Síria, conforme informações de organizações de direitos humanos. "Esses são os mais letais", completa Colasso. *Sufocantes: Esses produtos agem causando o sufocamento no organismo afetado. Gás cloro e fosgênio são dois exemplos de armas químicas dessa categoria. Segundo as organizações internacionais, o gás cloro tem sido altamente utilizado na Guerra da Síria. *Vesicantes (ou bolhosos): Essas substâncias específicas agem principalmente nos olhos e na pele da vítima. Eles causam bolhas características que doem muito e podem incapacitar a ação de um inimigo, no caso de um confronto. "As bolhas provocadas são muito difíceis de serem tratadas quando estouram e doem demais. Essas armas não matam, mas deixam as pessoas completamente debilitadas", garante Colasso. Essas armas também podem provocar cegueira. O gás mostarda é um exemplo de arma química vesicante. *Agentes sanguíneos: Esses produtos são todos à base de cianeto e foram os agentes tóxicos utilizadas pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial. Colasso explica que essas substâncias causam falta de oxigenação nas células e assim o corpo entra em pane. Dependendo da quantidade de gás, a vítima morre em poucos minutos. *Toxinas: Essas substâncias são características por serem extraídas de microorganismos. Existem dois tipos de toxinas usadas como armas químicas. As primeiras são as saxitoxinas extraídas de cianobactérias e algas marinhas e as segundas são as ricinas, extraídas de semente de mamona. Desde quando as armas químicas são usadas em conflitos? O primeiro uso militar de armas químicas em grande escala que se tem notícia foi na Primeira Guerra Mundial. A Alemanha utilizou cilindros de gás cloro para evitar o avanço das tropas francesas. Posteriormente, os aliados também passaram usar esse tipo de armamento. Naquele período, a principal substância utilizada foi o gás mostarda. Depois disso foi criado o Protocolo de Genebra, em 1925, que impedia o uso de armas químicas em batalha. Isso não foi o bastante, tanto que durante a Segunda Guerra Mundial o cianeto foi utilizado pelos nazistas e os japoneses também fizeram experiências químicas e biológicas contra soldados australianos. Na Guerra do Vietnã, os Estados Unidos empregaram o desfolhante conhecido como agente laranja contra a população Vietnamita. Na década de 1990, a Guerra Irã-Iraque também teve o emprego desse tipo de armas. Um atentando utilizando gás sarin deixou 12 mortos e atingiu pelo menos 6 mil pessoas no metrô de Tóquio em 1995. A Opaq surgiu em 1997 com a proposta de destruir as armas químicas que restaram desses conflitos. Quantas armas químicas existem no mundo? De acordo com a especialista é impossível ter certeza de quantas armas químicas existem no mundo. A situação é ainda mais complicada porque muitas dessas substâncias podem ser facilmente criadas, como é o caso do sarin. Esse gás venenoso não é comercializado, mas com a matéria-prima adequada, é possível produzi-lo em um quintal. Quais sintomas? Cada classe de arma química produz uma reação específica no corpo humano. Colasso esclareceu os principais sintomas dos dois principais armamentos que teriam sido usados na Síria nos últimos sete anos: o gás cloro e o sarin. “O cloro provoca a sensação de que tem alguém pisando no seu peito”, relata. É um aperto muito forte no peito e caso a pessoa não seja tratada imediatamente, morrerá em pouco tempo. O sarin, por sua vez, provoca muito suor e salivação na vítima. É comum que as pessoas espumem pela boca e tenham tremores musculares. Outros sintomas do sarin é que ele deixa a visão da pessoa atingida turva e causa ânsia de vômito e convulsões. As crianças tendem a ser mais afetadas. Como identificar um ataque químico? A maioria desses agentes são quase impossíveis de identificar quando dispersados na atmosfera. "Eles são como inimigos invisíveis", define Colasso. A exceção fica por conta do cloro que faz o nariz, olho e a garganta arderem. "Na Síria, as pessoas vivem um cenário de guerra, onde toda hora tem bomba caindo, toda hora explosão. A pessoa não consegue imaginar que em uma dessas explosões vai ter um gás", explica a especialista. "É perverso o uso da arma química porque você não tem como fugir, não tem como se esconder", lamenta. O problema é que quando uma população identifica que está sendo vítima de um ataque químico, o primeiro ímpeto é o de correr. Como esses gases se dispersam com facilidade, quanto mais a pessoa corre mais inala o gás e mais envenenada fica. As vítimas podem ser tratadas? Em um contexto controlado e de normalidade, com uma infraestrutura adequada é possível salvar uma vítima de um ataque químico, como acontece com Sergei e Yulia Skripal. Yulia, inclusive já apresentou melhoras no tratamento que recebe no Reino Unido. Tendo em vista, no entanto, o cenário da guerra da Síria, essas pessoas tendem a sofrer mais porque, muitas vezes, não há sequer médicos e enfermeiras suficientes para prestar a ajuda necessária, muito menos hospitais adequados.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/o-que-sao-armas-quimicas-sete-pontos-para-entender-esta-ameaca-19042018

Marroquino pai de 9 filhos pede divórcio ao saber que é estéril
Data: 17/04/2018

Ao fazer uma análise rotineira, o urologista disse, sem dúvidas, que o homem era estéril e que a razão da infertilidade estava claramente ligada a esse cisto no testículo, conforme o documento do qual o jornal disse ter em uma cópia.

Rabat, 16 abr (EFE).- Um marroquino casado há 35 anos com uma mulher com quem teve nove filhos denunciou sua companheira e pediu o divórcio ao saber que foi a vida toda estéril, segundo relata nesta segunda-feira o jornal "Al Massae". Habitante de uma rica região agrícola ao norte de Rabat, o homem, que trabalha como professor, foi consultar um urologista por uma lesão parecida com catapora em seu testículo direito, que disse ter praticamente pela vida toda, sem ter ocasionado até agora maiores transtornos. Ao fazer uma análise rotineira, o urologista disse, sem dúvidas, que o homem era estéril e que a razão da infertilidade estava claramente ligada a esse cisto no testículo, conforme o documento do qual o jornal disse ter em uma cópia. Indignado, o homem apresentou denúncia por adultério (delito penalizado no Marrocos), com intenção também de se desvincular da tutela dos nove filhos. EFE

Link Notícia: https://br.yahoo.com/noticias/presidente-sul-coreana-promete-localizar-desaparecidos-naugr%C3%A1gio-sewol-083457602.html

Os irmãos que mataram os pais e se encontraram na cadeia após 20 anos separados
Data: 09/04/2018

Julgamento dos Menendez, que alegaram ter sido abusados sexualmente pelo pai com conivência da mãe, causou comoção nos EUA nos anos 1990

Mais de duas décadas após a morte brutal de seus pais, dois irmãos condenados pelo crime agora se reencontram na cadeia, nos EUA. O caso causou comoção no país nos anos 1990, por sua "selvageria" e reviravoltas judiciais. Hoje, Erik Menendez, 47, e Lyle Menendez, 50, cumprem pena de prisão perpétua. Segundo relatos, ambos "foram às lágrimas" ao se reencontrar, na semana passada, em uma unidade prisional de San Diego, na Califórnia. Os irmãos tinham 18 e 21 anos em 1989, ano do crime. Eles foram condenados por atirar à queima roupa contra seus pais, o casal de milionários José e Kitty Menendez, em sua mansão em Beverly Hills. Durante o julgamento, a Promotoria argumentou que os dois jovens haviam matado os pais por causa da herança. Já a defesa argumentou que o crime era uma retaliação por eles terem sido abusados sexualmente pelo pai, com conivência da mãe. No entanto, durante o julgamento, não foi possível provar as alegações de abuso sexual. O pai, à época um executivo de Hollywood com 45 anos, levou seis tiros da espingarda que os irmãos haviam comprado dias antes dos homicídios. A mãe foi alvejada com dez tiros. "Trabalho nisto há 33 anos e vi poucos crimes tão selvagens quanto este", disse em 1990 o então chefe da polícia de Los Angeles, Marvin Iannone, à agência de notícias AP. Inicialmente, os irmãos disseram à polícia que encontraram os pais assassinados ao voltar para casa. Eles acabaram sendo presos depois de Erik Menendez ter sido denunciado pela namorada de seu psicólogo, que disse aos policiais que o terapeuta fora fisicamente ameaçado. Vieram à tona, então, fitas das sessões de psicanálise, em que os assassinatos dos pais eram discutidos. As fitas acabaram sendo admitidas como provas do caso. O julgamento dos irmãos começou em 1993, mas em duas ocasiões os jurados não conseguiram chegar a um acordo quanto à culpa ou inocência dos Menendez. O caso então voltou a ser julgado em 1995, levando à condenação. Separação No ano seguinte, a Justiça ordenou que eles fossem mantidos separados, depois de um investigador do caso ter dito que eles poderiam planejar uma fuga juntos. Nunca mais eles haviam se encontrado ou falado ao telefone. Há relatos apenas de que tenham escrito cartas um para o outro e jogado xadrez à distância, descrevendo a movimentação das peças pelo correio. Até que, em fevereiro deste ano, Lyle Menendez teve seu nível de periculosidade reduzido e foi transferido de prisão, para à Unidade Corretiva RJ Donovan, em San Diego, com 3,9 mil detentos - sendo um deles Erik Menendez. Na última quarta-feira, eles receberam autorização para "interagir entre si e com todos os detentos da unidade", segundo explicou à Associated Press a porta-voz do departamento prisional do Estado, Terry Thornton. Robert Rand, jornalista que acompanha o caso desde 1989 e em 2017 deu consultoria a um programa de TV sobre os Menendez, afirma que ambos "foram imediatamente às lágrimas" ao se reencontrar. Em uma entrevista à TV americana no ano passado, Lyle disse que ele e seu irmão têm "um laço muito forte". Em outro depoimento, ele falou sobre sua mãe, novamente trazendo à tona a acusação de que ela teria feito vista grossa aos supostos abusos sexuais cometidos pelo pai contra os dois meninos. "Eu amo a minha mãe, ainda choro por ela, e não a perdoo", disse Lyle em setembro. "A vida dela terminou, e as nossas essencialmente também, por causa dessa decisão dela de não contar (denunciar) o que aconteceu. Que tipo de mãe deixa isso acontecer?"

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/os-irmaos-que-mataram-os-pais-e-se-encontraram-na-cadeia-apos-20-anos-separados-09042018

Cidade dos EUA pode ser a primeira a retirar estátua de presidente
Data: 03/04/2018

Após diversas cidades retirarem estátuas de pessoas ligadas à opressão racial, Califórnia vai derrubar monumentos por pressões de indígenas

Com pouco mais de 17 mil habitantes, a cidade de Arcata, na Califórnia, é tida como uma das cidades mais libertárias dos Estados Unidos. Foi a primeira a banir a venda de alimentos geneticamente modificados e a ter uma maioria de representantes do Partido Verde no conselho municipal. Agora, pode ser a pioneira em retirar a estátua de um presidente de suas ruas. A réplica de bronze do presidente William McKinley, com 2,60 metros de altura, pode ser retirada da principal praça de Arcata nos próximos meses. A medida foi decidida, principalmente, por ação de lideranças indígenas da região, segundo o jornal Los Angeles Times. McKinley, que foi presidente dos EUA de 1897 até ser assassinado em 1901, quando iniciava seu segundo mandato, nunca pisou na Califórnia, mas é acusado de ter apoiado fortemente a expansão do país para o oeste, por ter assinado uma lei que possibilitou a tomada de terras dos índios e a forte repressão contra eles. A retirada da estátua ainda precisa passar por um processo de licença ambiental, deve levar oito meses e custar 65 mil dólares (cerca de 215 mil reais). As tribos de Arcata prometeram arrecadar o dinheiro para pagar o processo. Monumentos retirados A proposta de retirar a estátua do presidente é só o fato mais recente de uma tendência que vem se estabelecendo nos Estados Unidos, a remoção de monumentos que fazem referências a figuras históricas ligadas à opressão. Desde a manifestação de supremacistas brancos em Charlottesville, na Virgínia, em agosto do ano passado, para protestar contra a remoção de uma estátua do general Robert E. Lee, principal figura militar do Sul escravocata dos EUA na Guerra Civil do século 19, dezenas de monumentos semelhantes foram removidos. De início, os alvos foram as estátuas de figuras ligados à escravidão. Agora, especialmente na Califórnia, mas também em outros estados do Oeste norte-americano, o foco passou a ser contra monumentos que exaltam pessoas que agiram contra os nativos. O governo de San Francisco já anunciou que vai retirar uma estátua que mostra um índio derrotado aos pés de um homem branco. No mês passado, a cidade de San José retirou a estátua de Cristóvão Colombo do prédio da prefeitura. Na cidade de Kalamazoo, em Michigan, uma estátua que representa uma índia ajoelhada diante de um colonizador branco também está com os dias contados. História de opressão Arcata foi fundadada em meados do século 19, no início da expansão para o Oeste norte-americano. O território era dominado pelos índios Wiyot. Centenas de membros da tribo foram massacrados na década de 1860, e seus filhos eram levados para trabalhar nas casas dos brancos. Em 1886, a cidade chegou a aprovar uma lei que previa a expulsão de todos os imigrantes chineses. A estátua do presidente McKinley foi inaugurada em 1906, apenas cinco anos após sua morte. Nos anos 70, as coisas mudaram e a cidade passou a receber hippies e a dar mais espaço para os nativos. Antes mesmo da liberação do cultivo da maconha na Califórnia, muitos fazendeiros da região já a plantava

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/cidade-dos-eua-pode-ser-a-primeira-a-retirar-estatua-de-presidente-03042018

O que se sabe sobre a queda da estação espacial Tiangong-1 no Pacífico
Data: 02/04/2018

Especialistas dizem que grande parte da estrutura tenha se desintegrado no caminho de volta ao planeta; astrônomo diz que queda teria sido perto da ilha de Taiti.

A estação espacial chinesa Tiangong-1 praticamente se desintegrou ao reingressar na atmosfera terrestre acima do Pacífico Sul neste domingo, apontam relatos da China e dos Estados Unidos. Seus destroços teriam caído no mar. O reingresso na atmosfera ocorreu por volta das 21h15, no horário de Brasília, disse o Escritório de Engenharia Espacial Tripulada da China. Grande parte da estrutura acabou queimada no caminho de volta ao planeta. A Tiangong-1 foi lançada em 2011 para realizar exercícios de acoplagem em órbita. Parte dos esforços da China para construir uma estação espacial tripulada mais permanente até 2022, a estação estava desocupada desde 2013 e parou de funcionar em março de 2016, ano em que os chineses perderam a comunicação com ela. O que sabemos sobre o que aconteceu? As autoridades espaciais têm dado a indicação bastante vaga "acima do Pacífico Sul" sobre o local da queda. Especialistas dos EUA no Comando de Forças Espaciais Conjuntas disseram ter usado tecnologia de análise de órbita para confirmar a reentrada da Tiangong-1 na atmosfera terrestre. Houve dificuldades, no entanto, para prever exatamente onde sua reentrada ocorreria - e, pouco antes da hora, a agência espacial chinesa sugeriu erroneamente que seria perto de São Paulo, no Brasil. No Twitter, o astrônomo Jonathan McDowell, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, postou que a estação, na verdade, parece ter caído a noroeste da ilha de Taiti, na Polinésia Francesa. A Agência Espacial Europeia também havia previsto que ela provavelmente se desintegraria sobre o mar, que cobre grande parte da superfície da Terra. E que as chances de alguém ser atingido por fragmentos eram "10 milhões de vezes menores do que a de ser atingido por um raio, anualmente". Não está claro quantos destroços atingiram intactos a superfície terrestre. Por que o laboratório espacial caiu assim? Idealmente, a Tiangong, que possuía 10 metros de comprimento e pesava oito toneladas, teria sido retirada de órbita de forma planejada. O plano era, como tradicionalmente ocorre, usar seus propulsores para conduzir a estação em direção a uma zona remota sobre o Oceano Antártico. Esta opção parece, no entanto, não ter ficado disponível após a perda das conexões de comando em 2016. Treze agências espaciais, sob a liderança da Agência Espacial Europeia, usaram observações ópticas e de radar para seguir o caminho de Tiangong ao redor do mundo. Curiosidades sobre a estação espacial chinesa - Tiangong significa "Palácio Paradisíaco" - Lançada em 2011 para a prática de manobras de acoplagem - Duas tripulações de astronautas visitaram as cápsulas de Shenzhou, em 2012 e 2013 - Entre elas, estavam as primeiras astronautas chinesas, Liu Yang e Wang Yaping - A China tem plano de construir uma estação especial mais permanente na próxima década - Para isso, os chineses já desenvolveram um foguete de carga pesada, o Long March 5 Este é o maior objeto espacial a cair do céu? Tiangong certamente era considerada de grande porte para objetos de reentrada descontrolados, mas estava longe de ser o maior, historicamente. O astrofísico Jonathan McDowell estima que ele seja apenas o 50º nessa lista. O Skylab da agência espacial norte-americana é um dos exemplos apontados como maiores. Ele tinha quase 80 toneladas em massa quando voltou parcialmente descontrolado em 1979. As peças atingiram a Austrália Ocidental, mas ninguém no solo ficou ferido. Outro caso de objeto de grande porte classificado como de reentrada descontrolada é o do ônibus espacial da Nasa, o Columbia. Sua massa era superior a 100 toneladas quando fez seu trágico retorno da órbita em 2003. No episódio, houve a destruição total da estrutura e toda a tripulação, composta por sete astronautas, acabou morrendo. Ninguém no solo, porém, foi atingido pelos destroços - espalhados pelos estados americanos do Texas e da Louisiana. Laboratório A China lançou um segundo laboratório, o Tiangong-2, que continua operacional. Ele foi visitado por um cargueiro de reabastecimento, Tianzhou-1, no ano passado. Espera-se que a futura estação espacial permanente da China compreenda um grande módulo central e dois módulos auxiliares menores, e que esteja em operação no início da próxima década. Um novo foguete, o Long March 5, foi introduzido recentemente para realizar o trabalho pesado que será necessário para levar o módulo principal a órbita. BBC Brasil - Todos os direitos reservados - É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Link Notícia: https://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/o-que-se-sabe-sobre-a-queda-da-estacao-espacial-tiangong-1-no-pacifico-02042018

EUA e União Europeia expulsam diplomatas russos
Data: 26/03/2018

Seguindo o Reino Unido, países expulsaram diplomatas russos de seus países após ataque químico a ex-espião russo e sua filha

Os EUA e a União Europeia anunciaram nesta segunda-feira (26) que estão expulsando diplomatas russos e seus países após caso de envenenamento de ex-espião russo na Reino Unido. As informações são da Reuters e da CNN. Estados Unidos O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou nesta segunda-feira a expulsão de 60 russos dos Estados Unidos e o fechamento do consulado da Rússia em Seattle devido a um ataque com uso de agente nervoso no início deste mês no Reino Unido, disseram autoridades graduadas dos EUA. A ordem de expulsão inclui 12 agentes da inteligência russa da missão do país junto à Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, e reflete preocupações de que as atividades da inteligência russa têm sido cada vez mais agressivas, disseram a repórteres autoridades graduadas do governo norte-americano, falando sob condição de anonimato para a Reuters. Ucrânia A Ucrânia vai expulsar 13 diplomatas russos em resposta ao envenenamento de um ex-espião russo na Inglaterra, disse o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, na segunda-feira. A decisão foi tomada "no espírito de solidariedade com nossos parceiros britânicos e aliados transatlânticos e em coordenação com os países da UE", disse Poroshenko em um comunicado. França Uma fonte diplomática francesa também disse a Reuters que o país irá expulsar quatro diplomatas russos, que terão uma semana para deixar a França. No dia 14 de março, o Reino Unido expulsou 23 diplomatas russos de seu parlamento em resposta a ataque químico no sul da Inglaterra que deixou ex-espião, Sergei Skripal e sua filha internados em estado grave.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/eua-e-uniao-europeia-expulsam-diplomatas-russos-26032018

Homem faz reféns dentro de supermercado na França
Data: 23/03/2018

Crime acontece na manhã desta sexta-feira (23) na cidade de Trèbes e pelo menos uma pessoa morreu. Homem alega fazer parte do Daesh

Um homem entrou em um supermercado e fez clientes de reféns na cidade de Trèbes, a 100 km de Toulouse, no sul da França, na manhã desta sexta-feira (23). Pelo menos uma pessoa morreu, segundo a agência Reuters. O suspeito, a priori, alegou fazer parte do grupo terrorista Daesh. Segundo a publicação, morto se tratava de um funcionário do supermercado. Um polícial teria sido ferido com tiro no ombro foi levado para um pronto-socorro e passa bem. Este policial fazia parte de um grupo de quatro que fazia exercícios de corrida nas ruas de Trèbes. O grupo foi perseguido e alvejado por um homem em um carro. Este homem teria fugido e entrado no supermercado. O primeiro-ministro da França, Édouard Philippe, informou que a "situação é séria" e que tudo leva a crer que se trata de um ato terrorista. A Procuradoria de Paris informou que procuradores de combate ao terrorismo estão investigando o incidente, mas não comentou sobre a possível ligação com o Daesh. Uma fonte da polícia havia dito mais cedo que oito pessoas estavam sendo mantidas como reféns no supermercado. De acordo com as primeiras informações, um homem "entrou por volta das 11h15 neste supermercado Super Um e tiros foram ouvidos", disse uma fonte próxima ao caso. O sequestrador está agora sozinho com um policial no supermercado e todos os outros reféns foram soltos, acrescentou à BFM. Uma fonte disse a agência AFP que o homem estaria armado com facas, uma pistola e granadas. A operação segue em andamento nos arredores do supemercado e a polícia pediu que fosse facilitado "o acesso às forças da ordem", com o intuito de garantir a integridade física de cada refém. O ministro do Interior, Gérard Collomb, está a caminho do local.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/homem-faz-refens-dentro-de-supermercado-na-franca-23032018

Homem faz reféns dentro de supermercado na França
Data: 23/03/2018

Crime acontece na manhã desta sexta-feira (23) na cidade de Trèbes e pelo menos uma pessoa morreu. Homem alega fazer parte do Daesh

Um homem entrou em um supermercado e fez clientes de reféns na cidade de Trèbes, a 100 km de Toulouse, no sul da França, na manhã desta sexta-feira (23). Pelo menos uma pessoa morreu, segundo a agência Reuters. O suspeito, a priori, alegou fazer parte do grupo terrorista Daesh. Segundo a publicação, morto se tratava de um funcionário do supermercado. Um polícial teria sido ferido com tiro no ombro foi levado para um pronto-socorro e passa bem. Este policial fazia parte de um grupo de quatro que fazia exercícios de corrida nas ruas de Trèbes. O grupo foi perseguido e alvejado por um homem em um carro. Este homem teria fugido e entrado no supermercado. O primeiro-ministro da França, Édouard Philippe, informou que a "situação é séria" e que tudo leva a crer que se trata de um ato terrorista. A Procuradoria de Paris informou que procuradores de combate ao terrorismo estão investigando o incidente, mas não comentou sobre a possível ligação com o Daesh. Uma fonte da polícia havia dito mais cedo que oito pessoas estavam sendo mantidas como reféns no supermercado. De acordo com as primeiras informações, um homem "entrou por volta das 11h15 neste supermercado Super Um e tiros foram ouvidos", disse uma fonte próxima ao caso. O sequestrador está agora sozinho com um policial no supermercado e todos os outros reféns foram soltos, acrescentou à BFM. Uma fonte disse a agência AFP que o homem estaria armado com facas, uma pistola e granadas. A operação segue em andamento nos arredores do supemercado e a polícia pediu que fosse facilitado "o acesso às forças da ordem", com o intuito de garantir a integridade física de cada refém. O ministro do Interior, Gérard Collomb, está a caminho do local.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/homem-faz-refens-dentro-de-supermercado-na-franca-23032018

Republicanos alertam Trump a não demitir procurador especial
Data: 19/03/2018

As reações republicanas sublinham os riscos para presidente se ele for longe demais para frustrar a investigação federal

Senadores republicanos dos Estados Unidos alertaram o presidente Donald Trump no domingo (18) a não demitir o procurador especial Robert Mueller, e disseram que o presidente precisa deixar que os investigadores federais que analisam uma possível interferência russa na eleição norte-americana façam seu trabalho. O presidente republicano renovou seus ataques tanto ao FBI quanto ao inquérito de Mueller no Twitter desde a demissão do ex-diretor da polícia federal, Andrew McCabe, na sexta-feira (16), dois dias antes de ele estar em condição de se aposentar com direito a uma pensão integral. O senador republicano Jeff Flake, que já criticou Trump duramente, disse que os comentários mais recentes do presidente pareceram visar a demissão de Mueller. O senador Lindsey Graham, também do partido governista, disse que, se Trump demitir Mueller, o gesto marcará "o início do fim de sua Presidência". AshLee Strong, porta-voz do presidente da Câmara dos Deputados, Paul Ryan, disse: "Como o presidente (da Câmara) sempre diz, o senhor Mueller e sua equipe devem ter condições de fazer seu trabalho". Na tentativa de conter a polêmica, Ty Cobb, advogado da Casa Branca, emitiu um comunicado na noite de domingo dizendo que Trump não está cogitando o afastamento do procurador especial. "Em resposta à especulação midiática e a questões relacionadas sendo encaminhadas ao governo, a Casa Branca confirma mais uma vez que o presidente não está cogitando ou debatendo demitir o procurador especial Robert Mueller", disse. As reações republicanas sublinham os riscos para Trump se ele for longe demais para frustrar a investigação federal. "Não sei quais são as intenções quanto a Mueller, mas parecem estar rumando para isso (demiti-lo), e espero que não cheguem a isso, porque não podem. Nós do Congresso não podemos aceitar isso", afirmou Flake no programa "State of the Union" da rede CNN. "Então eu contaria com uma reação contrária considerável nos próximos dias exortando o presidente a não chegar a isso". Em uma série de tuítes publicados no final de semana, Trump acusou a liderança do FBI de mentiras, corrupção e vazamento de informações, e classificou o inquérito sobre a Rússia como uma caça às bruxas com motivação política. "O inquérito Mueller jamais deveria ter sido iniciado, já que não houve conluio e não houve crime", disse Trump no sábado.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/republicanos-alertam-trump-a-nao-demitir-procurador-especial-19032018

Reino Unido expulsa 23 diplomatas russos após ataque a ex-agente
Data: 14/03/2018

Diplomatas foram identificados como oficiais de inteligência não declarados. Theresa May diz que Rússia é responsável por atentado contra ex-espião

O Reino Unido irá expulsar 23 diplomatas russos identificados como oficiais de inteligência não declarados. A medida é tomada como parte da resposta ao envenenamento de um ex-agente duplo russo no sul da Inglaterra. Em pronunciamento oficial, a primeira ministra Theresa May afirmou que o Reino Unido considera a Rússia culpada pela tentativa de assassinato de Sergei Skripal. O ex-agente russo colaborou, no passado, com o serviço de inteligência britânico e foi condenado na Rússia por traição. May estabeleceu o prazo de uma semana para que os diplomatas saiam do território britânico. Será a maior explusão de membros do corpo diplomático do país nos últimos 30 anos. O Reino Unido ainda tomará outras medidas contra a Rússia. "Nós iremos congelar bens estatais russos onde quer que haja evidência de que eles podem ser usados para ameaçar a vida ou propriedade de cidadãos ou residentes do Reino Unido", disse a primeira-ministra. May também anunciou que a família real britânica não participará da Copa do Mundo na Rússia. No início da semana, o ministro das Relações Exteriores, Boris Johnson, chegou a ameaçar um boicote completo do Reino Unido à Copa do Mundo, o que impediria a participação da equipe da Inglaterra no torneio. Ex-agente envenenado Skripal, um ex-coronel que trabalhava para o serviço de inteligência militar russo condenado por traição em Moscou, foi encontrado caído inconsciente em um banco fora de um shopping center na cidade inglesa de Salisbury, no dia 4 de março. Ele estava ao lado da filha Yulia. Ambos seguem hospitalizados. Durante as investigações, a polícia britânica identificou o agente nervoso utilizado para envenenar pai e filha como pertencendo ao grupo Novichok, um conjunto de substâncias neurotóxicas desenvolvidas pela Rússia.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/reino-unido-expulsa-23-diplomatas-russos-apos-ataque-a-ex-agente-14032018

Avião carregando 71 pessoas cai no Nepal; 17 foram resgatadas
Data: 12/03/2018

Acidente deixou ao menos 50 mortos, de acordo com porta-voz do Exército. Aeronave vinha da capital de Bangladesh

Um avião de Bangladesh carregando 67 passageiros e quatro tripulantes caiu nesta segunda-feira (12) enquanto aterrissava em aeroporto na capital do Nepal, Kathmandu, informou uma autoridade do aeroporto, acrescentando que 17 pessoas haviam sido resgatadas. O estado das outras pessoas que estavam a bordo do avião que saiu da capital de Bangladesh, Daca, operado pela companhia US-Bangla Airlines, não está claro, disse o porta-voz do aeroporto, Birendra Prasad Shrestha. "Estamos tentando controlar o fogo. Detalhes são aguardados", disse, acrescentando que o aeroporto havia sido fechado e todos os outros voos redirecionados. De acordo com porta-voz do exército, o acidente deixou ao menos 50 mortos. A região montanhosa do Nepal é conhecida por acidente aéreos. Copyright Thomson Reuters 2018

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/aviao-carregando-71-pessoas-cai-no-nepal-17-foram-resgatadas-12032018

Kremlin diz que irá cooperar em investigação sobre ex-agente
Data: 06/03/2018

Sobre a especulação da mídia britânica de que a Rússia teria envenenado Skripal, o porta-voz do Kremlin respondeu que "não demorou muito"

O Kremlin disse nesta terça-feira estar pronto para cooperar se o Reino Unido pedir ajuda para investigar um incidente envolvendo um ex-agente duplo russo que foi hospitalizado após ser exposto a uma substância desconhecida. Sergei Skripal, ex-coronel do Departamento Central de Inteligência russo, está internado em estado grave, após ter sido exposto a uma substância ainda não identificada no sul da Inglaterra. "Ninguém nos abordou com um pedido", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres, quando questionado se autoridades britânicas haviam buscado ajuda. "Moscou está sempre aberto a cooperar". Quando questionado sobre a especulação da mídia britânica de que a Rússia teria envenenado Skripal, Peskov respondeu: "Não demorou muito". Chamando o incidente de "uma situação trágica", ele disse que o Kremlin não tinha informações sobre o que aconteceu. "Nós não temos informações sobre qual poderia ser a razão, o que essa pessoa estava fazendo e ao que isso pode estar ligado", disse Peskov. Ele disse não saber se Skripal ainda era formalmente um cidadão russo. Skripal foi condenado na Rússia por trair agentes para a inteligência britânica antes de ser posteriormente trocado como parte de uma permuta de espiões ao estilo da Guerra Fria em 2010, em Viena. Copyright Thomson Reuters 2018

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/kremlin-diz-que-ira-cooperar-em-investigacao-sobre-ex-agente-06032018

Lei que prevê multa de R$ 3 mil por assédio na rua divide mulheres e autoridades na França
Data: 06/03/2018

Projeto de lei está sendo finalizado, mas provoca controvérsias: associações feministas e até mesmo a polícia se dizem céticas em relação à sua aplicação

Em meio a campanhas globais e em Hollywood que denunciam violências sexuais sofridas pelas mulheres, a França quer punir o assédio nas ruas com multas de até R$ 3 mil. O projeto de lei está sendo finalizado, mas já provoca controvérsias: associações feministas e até mesmo a polícia se dizem céticas em relação à sua aplicação. O assédio nas ruas foi batizado de "ultraje sexista e sexual" no texto que deve ser apresentado em um conselho de ministros no final deste mês. Sua definição, porém, "é algo muito complicado" e subjetivo, reconhece a ministra da Igualdade entre Mulheres e Homens, Marlène Schiappa. Afinal, qual o limite entre a simples paquera e o assédio no espaço público? Um grupo de parlamentares, que ouviu associações e especialistas, entregou ao governo na semana passada um estudo sobre essa questão. Sem listar precisamente os atos considerados como "ultrajes sexistas e sexuais", a futura lei irá punir "comentários e comportamentos que afetam a dignidade da pessoa" em razão do caráter "degradante ou humilhante" ou que criem situações "intimidantes, hostis ou ofensivas". Na prática, são palavras e gestos obscenos ou sugestivos, olhares insistentes, o fato de seguir alguém pelas ruas ou no metrô e até mesmo assobios, exemplifica a ministra. A multa será de 90 euros (R$ 360) se o pagamento for feito imediatamente. O valor de R$ 3 mil será cobrado se houver fatores agravantes. Flagrante policial O problema é que, para a multa ser aplicada, é preciso que haja um flagrante policial. O governo francês optou por esse sistema para evitar a necessidade de a vítima prestar queixa na delegacia, como ocorre na Bélgica, onde a medida para punir o assédio na rua não teve resultados. "Já é difícil as mulheres prestarem queixa por estupro. No caso do assédio na rua, mesmo eu, como mulher, não perderia tempo com uma queixa contra alguém que não vai ser localizado", diz Schiappa, ressaltando que para que a lei funcione "é preciso que haja multas em flagrante delito". O ministro do Interior, Gérard Collomb, assegura que isso será cumprido pela nova "polícia de segurança do cotidiano", lançada em fevereiro e que terá 10 mil policiais até 2022. As forças de segurança, no entanto, não se mostram tão confiantes em relação à futura lei. "Quem assedia não é inconsciente a ponto de insultar uma mulher na frente de um policial", diz Patrice Ribeiro, do sindicato policial Synergie-Officiers. Algumas associações, como a Ouse o Feminismo, temem que atos de agressão ou de assédio sexual percam a qualificação jurídica de delito e sejam punidos de maneira mais branda, com simples multas. "Há grandes incertezas em relação à aplicação dessa lei e aos meios que serão utilizados para isso. Para dar segurança às mulheres é preciso fazer bem mais do que uma inovação legislativa", diz Raphaëlle Rémy-Leleu, porta-voz do grupo. Segundo a ativista, já existe um arsenal jurídico na França em relação ao assédio sexista e sexual, inclusive no trabalho. Na grande maioria dos casos, diz ela, os agressores ficam impunes devido à dificuldade das vítimas para provar os fatos. "Mesmo nos casos de assédio pela internet, onde dispomos de provas escritas, não conseguimos prestar queixa nem fazer com que os agressores sejam punidos", afirma. Em um manifesto contra a penalização do assédio na rua, um grupo de professores universitários e pesquisadores franceses afirma que a lei visaria homens desfavorecidos, que passam mais tempo na rua, e também não ocidentais, indicando que poderia haver racismo. Para a ministra da Igualdade entre Mulheres e Homens, quando alguém for multado por ultraje sexista ou sexual, isso servirá de exemplo e terá um valor "pedagógico". "Isso faz parte do combate cultural que estamos fazendo e deve levar as pessoas a se interrogar sobre seus comportamentos e a redefinir os limites de tolerância da sociedade", afirma Schiappa. Caso Weinstein O presidente francês, Emmanuel Macron, havia prometido na campanha eleitoral que a igualdade de gêneros seria uma das grandes causas de seu mandato. Assim como ocorreu em outras partes do mundo, o tema ganhou mais destaque na França após o escândalo envolvendo o produtor americano Harvey Weinstein, acusado de dezenas de agressões sexuais. As consultas para o texto que visa punir o assédio na rua foram lançadas pelo governo antes da polêmica causada pelo manifesto assinado por 100 artistas, intelectuais e acadêmicas francesas - entre elas a atriz Catherine Deneuve - defendendo "a liberdade de importunar, indispensável à liberdade sexual." Na carta, elas denunciavam o que chamam de novo "puritanismo" que teria surgido no mundo após o caso Weinstein. "Estupro é crime, mas tentar seduzir alguém, mesmo de forma insistente ou desajeitada, não é - tampouco o cavalheirismo é uma agressão machista." Na França, a exemplo do Brasil, os movimentos feministas estão em alta. A liberação da palavra das mulheres, inicialmente nas redes sociais, com campanhas como "#balancetonporc", algo como "dedure teu porco", resultou em um aumento de 31% nas queixas de crimes sexuais na França no último trimestre de 2017. Várias personalidades, inclusive um ministro, são investigados por supostos estupros no país. Segundo Schiappa, o projeto de lei contra as violências sexuais e sexistas deverá ser votado pelo parlamento até junho. Além do assédio na rua, ele prevê medidas como a ampliação do prazo de prescrição de crimes de estupro sofridos por menores e a fixação de uma idade mínima para que uma relação sexual possa ser considerada consentida. BBC Brasil - Todos os direitos reservados - É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/lei-que-preve-multa-de-r-3-mil-por-assedio-na-rua-divide-mulheres-e-autoridades-na-franca-06032018

Governo da Irlanda oferece bolsas para graduação e pós em qualquer área
Data: 06/03/2018

A iniciativa oferece 60 bolsas de 10 mil euros (R$ 39,8 mil) para bancar um ano de estadia na Irlanda, além de isentar os selecionados do pagamento de taxas de matrícula e mensalidade das faculdades

O governo da Irlanda está promovendo um programa que disponibiliza bolsas de estudos para estrangeiros interessados em completar graduação, mestrado e doutorado em universidades do país. A iniciativa oferece 60 bolsas de 10 mil euros (R$ 39,8 mil) para bancar um ano de estadia na Irlanda, além de isentar os selecionados do pagamento de taxas de matrícula e mensalidade das faculdades. A oportunidade contempla pessoas que queiram cursar o último ano da graduação em instituições irlandesas, assim como profissionais interessados em cursar um programa de mestrado de um ano. Também é oferecido financiamento para um ano de pesquisas de um programa de mestrado ou de doutorado que tenha duração mais longa. Para aplicar para a bolsa, o candidato precisa antes ter completado o processo de candidatura e ter sido aceito em uma universidade irlandesa. Não há limitação quanto à área do conhecimento do curso. Para se inscrever, basta enviar um formulário preenchido e uma série de documentos por e-mail para GOI-IES2018@hea.ie até 23 de março. As aulas deverão ter início entre setembro e outubro de 2018.

Link Notícia: https://www.emaisgoias.com.br/governo-da-irlanda-oferece-bolsas-para-graduacao-e-pos-em-qualquer-area/

Kim Jong-un e seu pai usaram passaportes brasileiros para obter vistos ocidentais
Data: 06/03/2018

Ditador norte-coreano e seu pai, hoje falecido, obtiveram de maneira fraudulenta os documentos para requisitar vistos para visitar países ocidentais nos anos 1990

O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, e seu pai, hoje falecido, Kim Jong-il, obtiveram de maneira fraudulenta passaportes brasileiros para requisitar vistos para visitar países ocidentais nos anos 1990, afirmaram à agência de notícias Reuters cinco fontes de segurança europeias. A Embaixada da Coreia do Norte no Brasil não quis comentar. O Itamaraty afirmou que está investigando o caso. Uma fonte brasileira que falou sob condição de anonimato afirmou que os dois passaportes em questão são documentos legítimos que haviam sido enviados em branco para serem emitidos por consulados. Os passaportes foram emitidos nos nomes de Josef Pwag e Ijong Tchoi e usados para requisitar vistos em pelo menos dois países ocidentais. Não está claro se os vistos foram emitidos. Os passaportes podem ter sido usados em viagens para o Brasil, o Japão e Hong Kong, afirmaram fontes de segurança. Ambos possuem um selo que diz “Embaixada do Brasil em Praga” com uma data de emissão de 26 de fevereiro de 1996.

Link Notícia: https://www.emaisgoias.com.br/kim-jong-un-e-seu-pai-usaram-passaportes-brasileiros-para-obter-vistos-ocidentais/

Frio intenso já causou 48 mortes na Europa; veja fotos da nevasca
Data: 01/03/2018

Neve, gelo e frio intenso deixaram mortos em pelo menos dez países. Na Escócia, mais de mil veículos ficaram presos em estrada por horas

A onda de frio intenso que atinge a Europa no final do inverno no Hemisfério Norte já deixou um rastro de 48 mortos em 10 países, de acordo com a rede de notícias alemã Deutsche Welle. As nevascas e temperaturas muio abaixo do normal para esta época do ano foram provocadas por um sistema climático vindo da Sibéria que está sendo chamado de Besta do Leste. Ainda de acordo com o levantamento da Deutsche Welle, 21 pessoas morreram na Polônia, 6 na República Tcheca, 5 na Lituânia, 4 na França e outras 4 na Eslováquia. Na Itália, Sérvia e na Romênia, foram registradas duas mortes em cada país, além de uma vítima na Eslovênia e outra na Holanda. Na foto, uma mulher tenta liberar carros soterrados por vários centímetros de neve na cidade de Saint-Chaffrey, nos alpes franceses. Na Escócia, mais de mil automóveis ficaram presos na neve e no gelo em uma estrada que liga a capital Glasgow a Falkirk. Os motoristas tiveram de dormir dentro dos carros, em temperaturas de vários graus abaixo de zero. Na manhã desta quinta-feira (1), 300 carros ainda estavam presos na estrada. A Irlanda está em estado de alerta vermelho por conta do clima. A chegada da tempestade Emma, prevista para esta quarta-feira, irá somar mais neve e vento ao frio extremo que já atingia o país por conta do sistema climático siberiano conhecido como Besta do Leste. A Inglaterra também se prepara para o encontro entre a frente fria siberiana chamada Besta do Leste com a tempestade Emma, que deve piorar as condições do clima na região sul do país. Na Suíça, muitos voos foram cancelados e aeroportos seguem fechados ou com operações restritas por conta da grande quantidade de neve acumulada nas pistas e do vento forte.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/fotos/frio-intenso-ja-causou-48-mortes-na-europa-veja-fotos-da-nevasca-01032018#!/foto/6

EUA cogitam sanções contra empresas de petróleo da Venezuela
Data: 01/03/2018

Para aumentar pressão contra Maduro, candidato a reeleição, algumas medidas podem ser adotadas antes da eleição de abril

O governo dos Estados Unidos cogita impor sanções contra uma empresa de serviços petrolíferos da Venezuela comandada pelos militares para aumentar a pressão sobre o presidente Nicolás Maduro, disse uma autoridade dos EUA na quarta-feira (28). Washington também pensa em restringir a cobertura de segurança para carregamentos de petróleo venezuelano. Como Maduro concorrerá a um novo mandato nas eleições em abril, rejeitadas por Washington e seus aliados por considerarem o processo uma fraude, os EUA estão estudando sanções que mirariam o crucial setor petrolífero para além do que já foi feito, disse a autoridade à Reuters. Algumas medidas podem ser adotadas antes da votação e outras podem ser impostas posteriormente. Proibição de petróleo venezuelano nos EUA O funcionário, que está a par das deliberações internas de Washington sobre a política para a Venezuela e falou sob condição de anonimato, não descartou uma futura proibição total a carregamentos de petróleo venezuelano para os EUA, o que representaria uma das sanções mais duras ligadas à commodity. "Acho (que causaria) um choque bem forte no mercado de petróleo no curto prazo", afirmou a autoridade. O funcionário enfatizou que nenhuma decisão foi tomada e que qualquer ação norte-americana levará em consideração o dano em potencial aos venezuelanos comuns, já sofrendo com uma escassez de alimentos e hiperinflação, e aos vizinhos do país, além do impacto para a indústria petrolífera dos EUA e os consumidores norte-americanos. Venezuela é 4a fornecedora de petróleo para os EUA A Venezuela foi a quarta maior fornecedora de petróleo aos EUA em 2017, de acordo com a Agência de Informações sobre Energia, mas no ano passado suas vendas de petróleo para os EUA foram as mais baixas desde 1991, segundo dados de fluxo comercial da Thomson Reuters. "Sanções ao petróleo não são adotadas levianamente", disse a autoridade. "Esta seria uma escalada bem forte na política dos EUA, seja uma sanção completa ao petróleo ou a adoção de medidas graduais diferentes." O governo dos EUA também estuda sanções contra outras figuras políticas e militares de alto escalão da Venezuela, como Diosdado Cabello, o número dois do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), segundo a autoridade. Especialistas afirmam que sanções individuais têm tido pouco ou nenhum efeito sobre as políticas de governo da Venezuela. O próprio Maduro, sancionado no ano passado, desdenha constantemente da desaprovação de Washington e culpa o "império" norte-americano pelos problemas econômicos de sua nação.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/eua-cogitam-sancoes-contra-empresas-de-petroleo-da-venezuela-01032018

Putin apresenta armamento nuclear que 'inutiliza' escudo antimísseis
Data: 01/03/2018

Presidente surpreendeu ao falar longamente da capacidade armamentista russa e de tensões leste-oeste, num discurso que se esperava ser voltado à eleição presidencial que acontece este mês.

A Rússia desenvolveu armas nucleares que podem evitar sistemas antimísseis e planeja reforçar seu arsenal com mísseis intercontinentais capazes de atingir qualquer ponto do globo, afirmou nesta quinta-feira (1º) o presidente Vladimir Putin em seu discurso anual sobre o estado da Nação. Ele também advertiu que Moscou consideraria qualquer ataque nuclear, de qualquer tamanho, contra ele ou seus aliados, um ataque à Rússia que levaria a uma resposta imediata. Falando no salão de exposições de Manege, em Moscou, Putin apresentou os objetivos da Rússia para os próximos seis anos, com a ajuda de infográficos e vídeos animados. Ele se concentrou no desenvolvimento da economia, infra-estrutura, saúde e educação na Rússia. A menos de 3 semanas da eleição presidencial, em que pretende garantir novo mandato, a expectativa era de que seu discurso seguisse uma linha de campanha, em vez de fazer o tradicional panorama governamental que acontece todos os anos. Mas, numa guinada inesperada, o presidente dedicou quase trinta minutos de sua fala de duas horas para discutir - e exibir em uma série de vídeos - as novas capacidades de mísseis nucleares da Rússia. "Ninguém no mundo tem algo igual, por enquanto. É algo fantástico!", afirmou o líder russo. Redução da pobreza Além da fala sobre armas, Putin prometeu nesta quinta melhorar o nível de vida dos russos e reduzir à metade o nível de pobreza "inadmissível" durante o mandato de seis anos que provavelmente receberá nas eleições de 18 de março. O presidente destacou a importância no investimento em infraestruturas e saúde para evitar que o país fique atrasado, o que no seu entender seria o "principal inimigo". "Os próximos anos serão decisivos para a vida do país", afirmou o presidente, que considera "essencial o desenvolvimento do bem-estar". "Temos que resolver uma das tarefas chave da próxima década: garantir um crescimento seguro, a longo prazo uma renda real aos cidadãos e reduzir a taxa de pobreza no mínimo à metade em seis anos", declarou Putin. O número de pobres no país caiu, segundo Putin, de 42 milhões no ano 2000 a quase 20 milhões atualmente. A tendência de queda desacelerou em seu último mandato (2012-2018) em consequência da recessão econômica. "O atraso, este é o nosso inimigo", disse Putin, que enfatizou a importância dos avanços tecnológicos para que a Rússia, com um "potencial colossal", não fique de fora da "revolução tecnológica". Putin está há mais de 18 anos no comando da Rússia, como presidente ou primeiro-ministro. Agora é candidato a um quarto mandato de seis anos nas eleições presidenciais de 18 de março, que provavelmente vencerá ante a falta de uma oposição forte.

Link Notícia: https://g1.globo.com/mundo/noticia/putin-apresenta-armamento-nuclear-que-inutiliza-escudo-antimisseis.ghtml

Confidente de Trump, diretora de comunicação da Casa Branca renuncia
Data: 01/03/2018

Hope Hicks disse a comissão do caso russo que 'contava mentirinhas pelo presidente'

WASHINGTON - A diretora de comunicação da Casa Branca, Hope Hicks, anunciou sua renúncia ao cargo, apenas um dia após dar um controverso depoimento à Comissão de Inteligência da Câmara, que investiga se houve conluios entre a campanha de Donald Trump e a Rússia. Aos 29 anos, ela é considerada uma das pessoas com melhor interlocução com o presidente na Casa Branca. O anúncio da saída foi dado pela porta-voz Sarah Huckabee Sanders a jornalistas após o "New York Times" adiantar a notícia. Ela divulgou uma nota na qual Trump lamenta a saída da diretora. "Hope é acima da média e fez um grande trabalho nos últimos três anos", disse Trump em comunicado. "Ela é esperta e prevenida, uma grande pessoa. Sentirei falta de tê-la ao meu lado, mas quando ela me abordou sobre buscar outras oportunidades, totalmente compreendi. Tenho certeza que trabalharemos juntos de novo no futuro." De acordo com fontes da Casa Branca ouvidas pelo "NYT", Hicks já vinha considerando deixar o cargo há meses. Ela teria dito a colegas que já havia alcançado o que buscava "com um emprego que fez dela uma das pessoas mais poderosas em Washington". Hicks compareceu nesta terça-feira a uma audiência de oito horas a portas fechadas no Congresso sobre a ingerência russa nas eleições, mas se negou a responder a várias perguntas. Ela se limitou a responder às perguntas aprovadas anteriormente, de acordo com os membros da comissão, assim como fizeram outros conselheiros do círculo de Trump que compareceram, como o ex-estrategista-chefe da Casa Branca Steve Bannon. No entanto, Hicks deixou escapar que o trabalho "ocasionalmente requeria dela que contasse mentirinhas", relataram congressistas que estavam na audiência. Após consultar seus advogados, segundo o "New York Times", ela insistiu que jamais mentiu sobre assuntos que envolvem a interferência russa na eleição, ciente de um possível perjúrio. — Quando perguntada especificamente se foi instruída a mentir pelo presidente, ou pelo então candidato (presidencial), sobre a Rússia, a pergunta foi não — esclareceu o deputado republicano Tom Rooney. A comissão já realizou várias audiências sobre a possível interferência russa nas eleições e os vínculos entre a campanha de Trump e Moscou, mas não conseguiu grandes avanços devido à disputa entre os republicanos leais ao presidente e os democratas que pressionam a Casa Branca. Ex-modelo, Hicks se tornou diretora de comunicação do governo aos 28 anos, após se juntar à campanha presidencial de 2016 mesmo sem experiência política. Antes de trabalhar na campanha, já estava presente nos negócios da família do presidente americano como assessora da marca de sua filha mais velha, Ivanka Trump. PUBLICIDADE Ela acabou se tornando um dos funcionários de alto escalão na Casa Branca de Trump que mais duraram no cargo — os principais cargos internos tiveram demissões e renúncias. Relatos na imprensa dão conta de que o presidente costuma confiar em Hicks tanto quanto em assessores membros de sua família, como a filha Ivanka e o genro Jared Kushner. Hicks é namorada do ex-assessor da Casa Branca Rob Porter, que acabou demitido recentemente após a revelação de denúncias de agressões dele contra duas ex-mulheres que haviam sido abafadas pelo governo.

Link Notícia: https://oglobo.globo.com/mundo/confidente-de-trump-diretora-de-comunicacao-da-casa-branca-renuncia-22443129

China reforça a imagem de ditadura com fim do limite de reeleição
Data: 27/02/2018

Potências globais, porém, diminuíram as críticas ao regime, por causa de interesses financeiros, enquanto Xi Jinping se perpetua no poder

Na China, quando o Partido Comunista propõe algo, é certo que não se trata de uma proposta, mas de uma determinação. Por isso, salvo algum imprevisto de grande magnitude, Xi Jinping, de 64 anos, continuará como presidente do país por muito tempo, com poderes semelhantes aos de um imperador, afastando-se cada vez mais da democracia. A sugestão do governista PC, feita no último domingo (25), de anulação de uma cláusula constitucional que estabelece um máximo de dois mandatos presidenciais, é um sinal de que a China vive novos tempos, que remetem ao passado e, ao mesmo tempo, vislumbram o futuro. China terá maior PIB mundial e se prepara para virar potência militar É hora, na visão do partido, de retomar uma forte centralização, ao estilo da era de Mao tsé-Tung (1949 - 1976), para dar sustentação ao país em seu projeto de ampliar cada vez mais os mercados e se tornar uma potência militar nos próximos anos. Para o professor de Relações Internacionais da UFABC (Universidade Federal do ABC), Igor Fuser, a intenção do popular Jinping é acabar com a incerteza sobre a manutenção dos rumos na China. Para tanto, aproveitando sua popularidade ao combater a corrupção dentro do PC e ao investir na infraestrutura, ele conseguiu obter o irrestrito apoio do partido, que se curvou às suas intenções, e até incluiu suas ideias na Constituição do país. — Pela primeira vez, desde Deng Xiaoping, existe a personalização no poder de um dirigente que tem ideias proprias, carisma, liderança e não quer deixar margem a dúvidas quanto as decisões dele. Será uma medida muito voltada para supressão de disputas internas dentro do partido e, externamente, uma mostra de coesão, de unidade, de estabilidade na gestão política da China. China renovada A decisão deverá ser corroborada no próximo dia 5 pelo Congresso Nacional Popular. E perpetuará a quinta geração da República Popular da China, iniciada por Mao Tsé-Tung (1949-1976) após a revolução comunista e sustentada pelos governos de Deng Xiaoping (1978-1992), Jiang Zemin (1993 - 2003) e Hu Jintao (2003 - 2013). As sucessivas mudanças fizeram parte de um projeto do partido para rejuvenescer o comando chinês, em um momento no qual, conforme afirma Fuser, Xiaoping temia que a China caísse em uma decadência de ideias semelhante à URSS, com líderes de idade avançada e sem dinamismo. Foi no governo de Xiapong que houve a limitação da reeleição. — Os limites da reeleição foram estabelecidos para garantir renovação dos quadros dirigentes, havia um problema no comando do Estado e do partido, que era a presença de gente muito idosa, os veteranos da revolução. Deng Xiaoping queria evitar que a China passasse pelo mesmo processo de gerontocracia (governo de idosos) que deu à União Soviética uma imagem decadente. A iniciativa funcionou, houve renovação com novas gerações injetando dinamismo e novas ideias. Presidente da China defende maior papel do governo na economia Ditadura chinesa Tais práticas acabam sendo muito criticadas pelos governos ocidentais, cujas democracias são estabelecidas com base na decisão da maioria e na renovação dos governos. Mas na China prevalece outro conceito, outra visão política, bem distantes dos conceitos democráticos ocidentais. E, pelo menos para a cúpula governista, apegada a um rígido controle das ações da população, esse estilo de ditadura tem dado certo. Ultimamente, porém, o crescimento econômico chinês e a introdução do país em vários mercados mundiais, monopolizando parte do comércio internacional, fizeram as críticas ao modelo chinês ficarem bem mais tímidas. Antes elas eram quase tão implacáveis quanto às dirigidas ao atual governo venezuelano. Fora agências de direitos humanos, o coro contrário à repressão e à ainda presente desigualdade praticamente saírem da pauta das grandes potências. O dinheiro, afinal, fala mais alto do que direitos. Fuser, neste sentido, completa: — Do ponto de vista ocidental, a China não é mesmo uma democracia, mas ninguém fora do país está preocupado com isso.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/prisma/nosso-mundo/china-reforca-a-imagem-de-ditadura-com-fim-do-limite-de-reeleicao-27022018

Ao menos 30 morrem após terremoto em Papua Nova Guiné
Data: 27/02/2018

Outras 300 pessoas teriam ficado feridas. Houve também danos em linhas de energia e suspensão das atividades de petroleiras

Um terremoto de magnitude 7,5 atingiu a Papua Nova Guiné, na Oceania. O país está situado no chamado 'Anel de Fogo' — uma região de forte atividade sísmica por conta de uma placa tectônica que cobre o pacífico. Ao menos 30 pessoas morreram após os tremores, em consequência de deslizamentos e desabamentos. O forte terremoto teria deixado ainda cerca de 300 pessoas feridas, além de derrubar árvores e postes de energia elétrica na região. A cidade de Tabubil, na fronteira com a Papua ocidental foi uma das mais afetadas pelo desastre O governo local divulgou que 40 mil pessoas foram afetadas pelos tremores e suas consequências, em ao menos quatro províncias Inspetores foram deslocados para a região. A população civil também ajudou a avaliar os danos causados pelo terremoto. As empresas de petróleo que atuam na Papua Nova Guiné foram forçadas a suspender imediatamente as operações, por conta de danos na estrutura de oleodutos.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/fotos/ao-menos-30-morrem-apos-terremoto-em-papua-nova-guine-27022018


Data: 27/02/2018

Organização pede implementação imediata da trégua de 30 dias na Síria; agências dizem estar prontas para entregar ajuda humanitária e tratar feridos

O secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), António Guterres, pediu nesta segunda-feira (26) que os lados em conflito implementem um cessar-fogo de 30 dias na Síria, em linha com pedido feito por grandes potências durante o final de semana. Agências da ONU estão prontas para entregar ajuda humanitária e retirar feridos em estado grave do enclave sírio controlado por rebeldes de Ghouta Oriental, onde 400 mil pessoas têm vivido sitiadas, disse Guterres. "Ghouta Oriental não pode esperar, é tempo de acabar com esse inferno na Terra", disse Guterres ao Conselho de Segurança da ONU, que iniciou sua principal sessão anual de quatro semanas em Genebra. O alto comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad al-Hussein, disse que ataques aéreos em Ghouta Oriental continuavam na manhã desta segunda-feira.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/inferno-na-terra-em-ghouta-oriental-precisa-acabar-diz-onu-26022018

Procuradoria pede 30 anos de prisão para ex-presidente sul-coreana
Data: 27/02/2018

Park, 66 anos, foi destituída pelo Parlamento sul-coreano em dezembro de 2016 e definitivamente afastada do cargo em março de 2017.

Seul, Coreia do Sul - A Procuradoria da Coreia do Sul pediu nesta terça-feira uma pena de 30 anos de prisão para a ex-presidente Park Geun-hye, julgada por corrupção e abuso de poder. Park, 66 anos, foi destituída pelo Parlamento sul-coreano em dezembro de 2016 e definitivamente afastada do cargo em março de 2017 pela Corte Constitucional, que confirmou a decisão parlamentar. Park, primeiro caso de um chefe de Estado a sofrer impeachment na Coreia do Sul, está em prisão provisória há quase um ano. "Solicitamos ao tribunal que pronuncie uma sentença de 30 anos de prisão e uma multa de 118,5 bilhões de wons (110 milhões de dólares) contra a acusada, que deve ser considerada culpada em última instância do escândalo enquanto 18º presidente Coreia do Sul", afirma um comunicado da Procuradoria lido durante a audiência. Os procuradores acusam Park de ter aceitado, em conluio com sua confidente Choi Soon-sil, subornos ou promessas de suborno no valor de 59,2 bilhões de wons por parte dos conglomerados industriais sul-coreanos Samsung, Lotte e SK, em troca de favores políticos. A ex-presidente é acusa da ainda de ter obrigado 18 grandes empresas a "doar" um total de 77,4 bilhões de wons a duas fundações controladas por Choi Soon-sil. No dia 13 de fevereiro, o tribunal do distrito central de Seul condenou Choi Soon-il a 20 anos de prisão por abuso de poder, corrupção e interferência em questões de Estado.

Link Notícia: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2018/02/27/interna_mundo,662482/procuradoria-pede-30-anos-de-prisao-para-ex-presidente-sul-coreana.shtml

Número dois do Unicef renuncia após ser acusado de conduta inapropriada com mulheres
Data: 22/02/2018

Justin Forsyth foi acusado quando trabalhava na organização britânica Save The Children.

O número dois do Unicef, Justin Forsyth, renunciou ao cargo nesta quinta-feira (22) após ser acusado de conduta inapropriada com mulheres quando trabalhava na organização britânica Save The Children, informou o Fundo das Nações Unidas para a Infância. "A diretora executiva Henrietta Fore aceitou hoje a renúncia de Justin Forsyth a seu cargo de vice-diretor do Unicef", indicou o organismo em um comunicado.

Link Notícia: https://g1.globo.com/mundo/noticia/numero-dois-do-unicef-renuncia-apos-ser-acusado-de-conduta-inapropriada-com-mulheres.ghtml

Sobre acordo com Mercosul, Macron diz: 'Nunca haverá carne com hormônio na França'
Data: 22/02/2018

"nunca haverá carne tratada com hormônios na França"

O presidente francês, Emmanuel Macron, garantiu nesta quinta-feira (22) que "nunca haverá carne tratada com hormônios na França", mesmo se forem assinados acordos internacionais, como o que está em negociação entre a União Europeia e o Mercosul. "Nunca haverá carne tratada com hormônios na França. Jamais. Não se deve brincar com os temores das pessoas", apontou Macron, em encontro no Palácio do Eliseu com centenas de agropecuaristas franceses. "Não reduziremos nossos padrões de qualidade sociais, meio-ambientais, ou sanitários, nesta negociação", acrescentou o presidente da França, um dos países mais resistentes ao acordo entre os blocos. A UE e o Mercosul retomaram, nesta semana, em Assunção, Paraguai, as discussões de um tratado de livre-comércio, negociado há quase 20 anos. Esta rodada poderia ser concluída no começo de março com um anúncio sobre um acordo. Até então, um dos maiores obstáculos à assinatura é a abertura do mercado europeu à carne do bloco sul-americano, sobretudo na França, onde agropecuaristas temem a chegada de novos produtos com preços mais competitivos. Eles também receiam a entrada de carne tratada com hormônios, sem rastreabilidade completa de sua cadeia de produção. Essa questão estimulou protestos na véspera em vários países da UE, especialmente na França, onde centenas de criadores foram às ruas e estradas com gado e tratores em repúdio ao potencial acordo com o Mercosul.

Link Notícia: https://br.noticias.yahoo.com/acordo-mercosul-macron-diz-haver%C3%A1-carne-horm%C3%B4nio-fran%C3%A7a-180121283--business.html

Justiça ordena expropriação de bens da mulher de Escobar
Data: 22/02/2018

apartamento luxuoso em Medellín, carros caros e adegas.

Um apartamento luxuoso em Medellín, carros caros e adegas. Passados 25 anos da morte do traficante de drogas Pablo Escobar, um tribunal da Colômbia ordenou a expropriação de 16 bens de sua mulher e de familiares de um de seus comparsas. "A Procuradoria provou que todos os bens afetados provinham do capital obtido no desenvolvimento de atividades criminosas relacionadas ao narcotráfico que foram realizadas por Pablo Emilio Escobar Gaviria e por seus comparsas", indicou o órgão, em nota divulgada nesta quinta-feira (22). Os bens estão em nome de Victoria Eugenia Henao, mulher de Escobar, e da mãe e de uma irmã do temido Jhon Jairo Velásquez Vásquez, conhecido como Popeye, do desaparecido Cartel de Medellín. Entre as propriedades, há um apartamento no luxuoso bairro de El Poblado de Medellín, epicentro da guerra deflagrada por Escobar contra o Estado no final dos anos 1980 e início dos 1990. Também há três adegas, três veículos, uma casa, terrenos e imóveis comerciais. Os bens serão transferidos para o Estado, mas as partes ainda podem recorrer da decisão em um tribunal de Bogotá. Morto em dezembro de 1993 após uma feroz caçada que contou com forças do governo americano e também com forças ilegais, Escobar foi, durante anos, o homem mais procurado da Colômbia. Milhares de pessoas morreram em ataques ordenados pelo chefão do tráfico, cuja família teve de deixar o país após sua morte por questões de segurança. Sua mulher e os dois filhos vivem em Buenos Aires. Já "Popeye", condenado a 30 anos de prisão, está em liberdade desde agosto de 2014, após cumprir três quintos da pena e ter colaborado com a Justiça. Ele admitiu ter matado pelo menos 250 pessoas e organizado o assassinato de outras 3.000.

Link Notícia: https://br.noticias.yahoo.com/justi%C3%A7a-ordena-expropria%C3%A7%C3%A3o-bens-mulher-escobar-175803377.html

Acnur vai pedir apoio internacional para situação da venezuelanos no Brasil
Data: 22/02/2018

País vive uma situação complexa com a vinda de cidadãos venezuelanos para a região Norte, em especial no estado de Roraima

O alto comissário das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), Filippo Grandi, disse hoje (19) que se comprometeu com o presidente Michel Temer a buscar apoio da comunidade internacional para ajudar o Brasil na resposta à situação da imigração venezuelana para o país. Grandi e Temer se reuniram no Palácio da Alvorada no início da tarde. “Conversamos com o presidente Temer sobre essa resposta a qual o Acnur dá apoio irrestrito tanto em termos de assistência humanitária quanto em termos de solução de longo prazo para um programa de interiorização [de venezuelanos no Brasil]”, disse o alto comissário em declaração à imprensa no Palácio Itamaraty. “Esperamos que a situação na Venezuela se regularize logo. Estimamos que cerca de 24 mil venezuelanos pediram asilo formal ao Brasil. Esse número não representa o total de venezuelanos [que entraram no Brasil]”, acrescentou Grandi. O Brasil vive uma situação complexa com a vinda de cidadãos venezuelanos para a região Norte, em especial no estado de Roraima. Segundo estimativa da prefeitura de Boa Vista, mais de 40 mil pessoas do país vizinho chegaram à cidade, o que corresponde a mais de 10% da população local. Grandi está no Brasil para participar do encontro de representantes de 36 países em Brasília até amanhã (20) para discutir a situação de refugiados na América Latina e Caribe. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, o objetivo do evento é recolher sugestões das melhores práticas da região para a proteção das pessoas refugiadas para o Pacto Global sobre Refugiados, em debate na Organização das Nações Unidas e que será adotado na Assembleia Geral deste ano, em setembro.

Link Notícia: https://www.emaisgoias.com.br/acnur-vai-pedir-apoio-internacional-para-situacao-da-venezuelanos-no-brasil/

Carta de teor racista contendo pó branco é enviada ao príncipe Harry e à noiva
Data: 22/02/2018

O jornal britânico explicou que agentes antiterroristas da Polícia Metropolitana foram notificados em 12 de fevereiro

Uma carta contendo pó branco parecida com aquelas enviadas com antrax, e com uma suposta mensagem racista, foi enviada ao príncipe Harry, da Inglaterra, e sua futura mulher, Meghan Markle, revelou nesta quinta-feira o jornal Evening Standard. O jornal britânico explicou que agentes antiterroristas da Polícia Metropolitana foram notificados em 12 de fevereiro, pouco depois de receberem a carta, pelo palácio de Saint James. A análise do pó revelou que o mesmo era inofensivo. Procurado pela AFP, o serviço de imprensa do príncipe não quis comentar o caso. "A polícia está investigando a entrega no palácio de Saint James, em 12 de fevereiro, de um pacote contendo uma substância", afirmou a polícia em um comunicado. "A substância foi analisada e foi confirmado que não era suspeita. E os agentes também investigam a comunicação maliciosa em relação ao mesmo pacote", afirma o texto. O Evening Standard afirma que a polícia está investigando se esta carta tem algo a ver com a recebida pelo Parlamento em 13 de fevereiro e que também continha pó branco. O príncipe, o quinto na linha de sucessão ao trono, e a atriz americana vão se casar no Castelo de Windsor em 19 de maio. Ao revelar seu relacionamento, em 2016, Harry publicou um duro comunicado contra "a onda de insultos e assédio" à namorada.

Link Notícia: https://br.noticias.yahoo.com/carta-teor-racista-contendo-p%C3%B3-branco-%C3%A9-enviada-173109397.html

Forte nevasca causa transtornos na Europa.
Data: 05/02/2018

A Espanha é o país mais afetado pela neve e o frio intenso. Estradas, ferrovias e uma pista do aeroporto de Madri estão sem funcionar

Uma nevasca está castigando toda a Europa. Na Rússia, a neve acumulou 40 centímetros apenas no sábado, fazendo desta a maior nevasca de que se tem registo. A neve derrubou cerca de 2 mil árvores no país e causou engarrafamentos, cortes de energia elétrica e atrasos nos vôos. A nevasca ainda interditou algumas ruas da capital Moscou. Uma força-tarefa com centenas de profissionais foi acionada para limpar as ruas para que os carros conseguissem trafegar. Em Moscou, caminhões tiveram que ser acionados para carregar a neve em excesso e desobstruir as vias.

Link Notícia: https://noticias.r7.com/internacional/fotos/forte-nevasca-causa-transtornos-na-europa-veja-imagens-05022018#!/foto/1

 Argentina: Macri ganha eleição legislativa
Data: 23/10/2017

Presidente argentino Mauricio Macri cumprimenta eleitores após vitória da coalizão governista de centro-direita Cambiemos (Mudemos), que foi a mais votada nos cincos principais distritos do país, nas eleições legislativas de domingoDavid Fernendez/Agência

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, comemorou, na madrugada de hoje (23), a maior vitória desde que chegou à Casa Rosada em dezembro de 2015. A coalizão governista de centro-direita Cambiemos (Mudemos) foi a mais votada nos cincos principais distritos, nas eleições legislativas desse domingo (22) – inclusive na província de Buenos Aires, a maior e mais rica do pais. “Não ganhou um partido. Ganhou a certeza de que podemos mudar a história”, disse Macri, ao obter os primeiros resultados. Nos últimos dois anos, ele governou com minoria no Congresso e, com essa eleição, sai fortalecido para implementar sua política de abertura econômica e, dependendo dos resultados, se candidatar à reeleição em 2019. A ex-presidente Cristina Kirchner, sua antecessora e principal rival, voltou ao cenário politico: ela foi eleita senadora por Unidad Ciudadana (Unidade Cidadã), o partido que criou para essa eleição e que promete transformar “na base para fundar uma nova oposição”. Como parlamentar, ela garantiu a imunidade, num momento em que é acusada de corrupção, em oito processos judiciais diferentes. “Chegamos para ficar”, disse Cristina. O governo ainda é minoria no Congresso, mas com essa eleição se fortaleceu, aumentando suas bancadas. Ficará com 25 dos 72 senadores e 108 dos 257 deputados. Para aprovar suas políticas, terá que negociar – mas tem a seu favor a divisão dos peronistas em pelo menos três facções, uma delas liderada por Cristina Kirchner. Segundo o analista político Rosendo Fraga, com a vitória em cinco províncias, que representam 70% do eleitorado, Macri fortaleceu sua liderança e as perspectivas de reeleição. “A eleição, na metade do mandato presidencial, representa um voto de confiança no governo”, afirmou à Agência Brasil. Macri foi eleito com a promessa de terminar de reestruturar a dívida externa, em moratória desde 2001, abrir a economia e reduzir a inflação anual de dois dígitos, que herdou de Cristina. Com essas medidas e uma política de transparência, Macri achava que iria atrair novos investimentos, criar empregos e acabar com a pobreza – coisa que ainda não aconteceu. Ao reajustar as tarifas dos serviços públicos, congeladas desde a crise de 2001, o governo de Macri aumentou a inflação para 40% em 2016. Este ano, o índice deve ficar em torno de 25%. Cristina Kirchner e a oposição têm criticado Macri, dizendo que ele está endividando o país para pagar os credores e realizar obras de infraestrutura. “O grande desafio do governo dele é a economia”, disse o analisa político Roberto Bacman. Apesar de não ter maioria parlamentar, a vitória na eleição desse domingo dará ao governo maior margem para negociar com governadores, prefeitos e deputados. Às vésperas da eleição, a economia começou a dar sinais de reativação. “Resta saber se a economia voltará a crescer e se a pobreza será reduzida, como Macri prometeu”, disse Bacman.

Link Notícia: https://br.yahoo.com/noticias/argentina-macri-ganha-elei%C3%A7%C3%A3o-legislativa-080200950.html

Ministra do Interior de Portugal renuncia após incêndios letais
Data: 18/10/2017

Centenas de incêndios assolaram o norte e o centro de Portugal desde domingo, após o verão mais seco em quase 90 ano

Lisboa – A ministra do Interior de Portugal, Constança Urbano de Sousa, renunciou nesta quarta-feira, depois que incêndios florestais deixaram mais de 100 mortos no país nos últimos meses. Centenas de incêndios assolaram o norte e o centro de Portugal desde domingo, após o verão mais seco em quase 90 anos, deixando ao menos 41 mortos e sobrecarregando os serviços de bombeiros e as equipes de resgate. Em junho, um incêndio florestal matou 64 pessoas. O Ministério do Interior é responsável pelos bombeiros, pela polícia e pela agência de defesa civil, que enfrentaram críticas após os incêndios. Em sua carta de demissão, a ministra disse: “Eu não tinha as condições políticas e pessoais para continuar no meu posto”. O primeiro-ministro português, António Costa, disse em comunicado que aceitou a renúncia da ministra.

Link Notícia: https://exame.abril.com.br/mundo/ministra-do-interior-de-portugal-renuncia-apos-incendios-letais/

Hillary diz que ameaças dos EUA com Coreia do Norte são perigosas
Data: 18/10/2017

Ex-candidata à presidência dos EUA também pediu que a China assuma um "papel mais proeminente" reforçando sanções contra a Coreia do Norte

Seul – A ex-candidata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton disse nesta quarta-feira que as “arrogantes” ameaças de começar uma guerra na península coreana são “perigosas e míope”, pedindo que os EUA levem todos os envolvidos à mesa de negociação. Hillary também pediu que a China assuma um “papel mais proeminente” reforçando sanções contra a Coreia do Norte, que visam reduzir seus programas de desenvolvimento nuclear e de mísseis. “Não há necessidade de sermos belicosos e agressivos (em relação à Coreia do Norte”, disse Hillary no World Knowledge Forum, em Seul, enfatizando a necessidade de mais pressão contra a Coreia do Norte e mais diplomacia para levar Pyongyang a negociações.

Link Notícia: https://exame.abril.com.br/mundo/hillary-diz-que-ameacas-dos-eua-com-coreia-do-norte-sao-perigosas/

Bombardeiros norte-americanos sobrevoam Coreia do Norte
Data: 17/10/2017

Seis aviões militares, incluindo dois bombardeiros dos EUA, sobrevoaram a península coreana na noite de terça-feira e realizaram um simulacro de disparo, numa demonstração de força face à Coreia do Norte, informaram fontes oficiais norte-americanas.

Segundo as Forças Aéreas do Pacífico (PACAF) dos Estados Unidos, dois bombardeiros estratégicos B-1B sobrevoaram as águas da costa oriental da península coreana. Ao par de bombardeiros norte-americanos juntaram-se dois caças F-15K da Coreia do Sul e dois do Japão. "Voar e treinar durante a noite com os nossos aliados de forma segura e eficaz é uma importante capacidade partilhada entre os Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul e melhora a destreza tática dos aviadores de cada nação", afirmou Patrick Applegate, do Centro de Operações Aéreas norte-americanas 613. "Esta é uma clara demonstração da nossa capacidade para realizar operações sem interrupções com todos os nossos aliados em qualquer altura e em qualquer lugar", argumentou o mesmo responsável. A missão foi efetuada na noite de terça-feira, por ocasião do 72.º aniversário da fundação do Partido dos Trabalhadores da Coreia. Pyongyang não reagiu ainda aos exercícios militares. Precisamente na terça-feira, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi informado pela sua equipa de segurança nacional sobre "uma série de opções" de resposta às ameaças da Coreia do Norte perante um eventual ataque. Em comunicado, a porta-voz da Casa Branca Sarah Huckabee Sanders indicou que Trump "reuniu-se com membros da sua equipa de segurança nacional" na manhã de terça-feira e foi informado sobre as possíveis estratégias pelo secretário da Defesa, James Mattis, e pelo chefe do Estado-Maior Conjunto dos militares norte-americanos, o general Joseph Dunford. A reunião "centrou-se numa série de opções para responder a qualquer forma de agressão por parte da Coreia do Norte ou, se for necessário, para impedir que a Coreia do Norte ameace os Estados Unidos e os seus aliados com armas nucleares", disse Sarah Huckabee Sanders num breve comunicado. No domingo, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, voltou a defender o desenvolvimento do seu "valioso" programa nuclear para fazer frente às ameaças dos Estados Unidos, coincidindo com as declarações proferidas na véspera por Donald Trump. O Presidente norte-americano afirmou numa mensagem enigmática publicada na rede Twitter que "só uma solução resultará" com a Coreia do Norte, sem, contudo, dizer qual e dois dias após outro comentário do género. Há vários meses que Donald Trump e Kim Jong-un estão envolvidos numa escalada de violência verbal, tendo ambos já brandido contra o outro a ameaça de um ataque nuclear. No primeiro grande discurso na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, em meados de setembro, o Presidente norte-americano ameaçou "destruir totalmente" a Coreia do Norte em caso de ataque inicial de Pyongyang.

Link Notícia: https://www.rtp.pt/noticias/mundo/bombardeiros-norte-americanos-sobrevoam-coreia-do-norte_n1032733

Peixes invadem ruas de cidade americana após passagem de furacão Nate
Data: 09/10/2017

Fenômeno climático deixou cenário insólito de carros submersos, barcos encalhados em canteiros e peixes pulando em poças em ruas e avenidas de cidades no Mississippi e Alabama

Carros submersos, barcos encalhados em canteiros, peixes pulando em poças em ruas e avenidas....Esse foi o insólito cenário encontrado em partes do Mississippi e do Alabama nos EUA após a passagem de furacão Nate no fim de semana. Antes de chegar aos Estados Unidos, vindo do Golfo do México, o furacão foi classificado como categoria 1. Costa Rica, Nicarágua e Honduras foram os três países mais atingidos pelo Nate quando ainda era uma tempestade tropical. Na passagem pela América Central, o furacão deixou pelo menos 26 mortos. Cidades dos EUA entraram em alerta, mas a tempestade perdeu força. Foi rebaixada à categoria de tempestade tropical. Em agosto, outros dois furacões atingiram duramente o sudeste dos EUA. O Harvey deixou mais de 70 mortos, e o Irma atingiu a categoria 5 e provocou 12 mortes na Flórida. Outra tempestade, o furacão Maria, devastou parte do Caribe no fim de setembro, incluindo Dominica e Porto Rico, que é território americano.

Link Notícia: http://noticias.r7.com/internacional/peixes-invadem-ruas-de-cidade-americana-apos-passagem-de-furacao-nate-09102017

Vice-presidente do Equador se entrega e é levado a prisão.
Data: 03/10/2017

Jorge Glas foi preso por possível implicação no caso Odebrecht.

O vice-presidente do Equador, Jorge Glas, se entregou na madrugada desta segunda-feira (2) à Justiça depois que um juíz da Corte Nacional de Justiça do Equador decretou sua prisão preventiva por sua possível implicação em atos de corrupção relacionados com a empresa brasileira Odebrecht. Glas estava em sua casa na cidade de Guayaquil, a 270 km da capital, e a prisão ocorreu sem incidentes, segundo imagens de vídeo difundidas em redes sociais, citadas pela Associated Press. Em um vídeo divulgado no Twitter, Glass disse que se entregaria à Justiça e que "acatava sob protesto" a ordem do juiz, segundo a Reuters. "Estou a poucos minutos de me entregar à Justiça, e, como sempre disse, os inocentes não tem por que fugir. Eu não o fiz, não irei fazê-lo", afirmou o vice-presidente, ao classificar o processo contra ele como inconstitucional e ilegal.

Link Notícia: https://g1.globo.com/mundo/noticia/vice-presidente-do-equador-se-entrega-a-policia-e-e-levado-a-prisao.ghtml