Criança atropelada pelo pai recebe alta hospitalar em Goiânia

A mãe do garoto de cinco anos, que também foi atingida pelo ex-marido, continua internada. O Estado de saúde dela não foi revelado após pedido da própria paciente

 

Já está em casa e passa bem a criança de cinco anos atropelada pelo pai, no Jardim da Luz, na capital. O garoto, que foi atingido juntamente com a mãe, recebeu alta do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) na noite desta terça-feira (6) –  mesmo dia do  incidente.  S. C. F., de 28, que também foi vítima do ex-marido, Cristiano Barbosa Ferreira, continua consciente na enfermaria da unidade de saúde. Informações do quadro clínico da mulher não foram divulgadas após pedido da própria paciente.

O caso aconteceu por volta das 13h, no Setor Jardim da Luz, na capital, quando Cristiano tentou matar a ex-companheira e o filho atropelados no dia do aniversário da criança, na mencionada terça (6). De acordo com a titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Paula Meotti, a motivação para o crime foi o término do relacionamento do casal, que não foi bem aceita pelo homem.

Na ocasião, as vítimas estavam na companhia da irmã e sobrinha do suspeito. Elas disseram que o homem chegou a tentar atropelá-las mas não conseguiu. Entretanto, ele manobrou o carro e atingiu a ex-mulher e o filho. Após o impacto, o carro colidiu contra o muro de uma residência. O suspeito foi detido por populares até a chegada da Polícia Militar (PM) e preso em flagrante.

Segundo Meotti, em depoimento, o homem alegou que estava nervoso e a intenção era apenas assustar as vítimas. “Por outro lado, os familiares de Cristiano disseram que ele havia gritado antes do ocorrido que queria matá-los”, afirma.

O homem apresentou versões confusas, segundo a polícia. “Ele disse que não foi por conta da separação, e, que inclusive ele já estava em outro relacionamento e estava separado da esposa há cerca de 30 dias”, conta a delegada. Mais uma vez, porém, os parentes dele o contradisseram e afirmaram que Cristiano e a vítima estavam separados há dois dias e que ele não estava aceitando o término. O suspeito será indiciado por tentativa de feminicídio e também por tentativa de homicídio.

Prisão preventiva

Em audiência de custódia realizada na manhã desta quarta-feira (7), o motorista teve a prisão convertida em preventiva.  A decisão foi dada pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara. O promotor de Justiça, Geibson Rezende, alegou que o caso foi muito grave e que havia necessidade em converter a prisão em preventiva para evitar que Cristiano realizasse atos semelhantes. O juiz também ponderou que o flagrante obedeceu todos os argumentos legais.

Total Page Visits: 103 - Today Page Visits: 1

Recommended For You

About the Author: desenv

Deixe uma resposta