Goiano ex-aliado de Beira-Mar agia “em família”, diz Polícia

ex-aliado de Fernandinho Beira-MarLeonardo Dias Mendonça, mais conhecido como “Barão do Tráfico, apontado como chefe de uma quadrilha que atuava no tráfico internacional de drogas agia “em família”, com a ajuda do irmão e sobrinhos. É isso que apontam as investigações da Operação Ozark, deflagrada nesta quarta-feira (4) em Goiás, em outros três estados e no Distrito Federal.

Conforme consta na decisão judicial assinada pelo juiz federal Alderico Rocha Santos, Leonardo realizava o comércio da droga para países europeus com ajuda de um irmão e dois sobrinhos. Todos os quatro e outras 20 pessoas foram detidas durante a Operação nesta quarta.

As apurações apontam que Leonardo comandava a quadrilha de dentro da prisão. O homem foi preso em 2000 e cumpriu pena no regime fechado até 2018. Em fevereiro de 2019, porém, ele progrediu para o regime semiaberto e passou a organizar o envio das drogas pessoalmente.

Ainda de acordo com o documento, Leonardo teria adquirido dois fuzis para garantir a segurança do transporte da droga. A defesa de Leonardo informou à TV Anhanguera que só vai comentar o caso depois que analisar o processo.

Siglas

Segundo apurado pela PF por meio de interceptações de ligações, o grupo criminoso usava siglas para não serem descobertos. “Bezerros” e “carros” usados nos diálogos se referiam ao carregamento de drogas e aviões usados no transporte das cargas, respectivamente.

Além de realizar o transporte da droga em pequenos jatos, a associação também já tentou enviar drogas para a Europa em voos comerciais. Nestes casos, o grupo pagava uma quantia para pessoas conhecidas como “mulas” realizarem o envio.

Operação

A operação resultou na apreensão de 15 veículos de luxo avaliados em R$ 2,5 milhões e R$ 200 mil em espécie, entre Real e moedas estrangeiras. Uma aeronave usada no transporte da droga foi apreendida em São Miguel do Araguaia (GO). Duas cargas de cocaína nos Portos de Itajaí (SC) e Santos (SP) também foram apreendidas.

Ao todo, 24 pessoas foram presas. Dentre elas estão o ex-prefeito do município de São Miguel do Araguaia, Nélio Pontes Cunha (PSDB), Leonardo Dias Mendonça, o Barão do Tráfico e o filho do deputado Tião Caroço, Sebastião Pegoraro.

De acordo com a Polícia Federal, as investigações foram iniciadas no começo de 2019 e apontaram que o grupo criminoso foi responsável pelos recentes envios de carga de cocaína para países da Europa.

Apurou-se ainda que o dinheiro oriundo do crime era investido na aquisição de empresas dos mais variados ramos comerciais, na tentativa de dar aparência lícita ao dinheiro obtido com os lucros do tráfico de drogas.

Os investigados responderão por tráfico internacional de drogas, cuja pena máxima pode alcançar 25 anos, sem prejuízo de demais implicações penais ao final das investigações.

*Com informações do G1

Total Page Visits: 202 - Today Page Visits: 1

Recommended For You

About the Author: desenv