Coronavírus: em duas semanas, número de internados em UTI dobra no DF e chega a 121

O número de pacientes infectados pelo novo coronavírus e que estão internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no Distrito Federal passou de 59 para 121 nas duas últimas semanas. Os números constam nos boletins da Secretaria de Saúde dos dias 4 a 18 de maio.

A capital contava com 4.618 casos confirmados de Covid-19 até as 18h de segunda. Entre eles, 288 pessoas estavam hospitalizadas. O total de pessoas em UTIs corresponde a 42% dos internados.

Ainda de acordo com os dados da pasta, há 252 leitos de UTI na rede pública, sendo 161 disponíveis (veja abaixo). A taxa de ocupação, de 36%, está próxima do percentual considerado “ideal” pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), que sugere até 30%.

Ocupação dos leitos de UTI na rede pública do distrito federal no dia 18 de maio — Foto: TV Globo/Reprodução

Já na rede privada, há um número ainda maior de internados. São 162 leitos reservados para o coronavírus, sendo 70 ocupados – uma taxa de 43%.

O governo do Distrito Federal contabiliza os infectados internados em 17 hospitais particulares da capital (veja abaixo).

Perfil dos hospitalizados

De acordo com as informações da Secretaria de Saúde, nas últimas duas semanas, houve um crescimento mais expressivo de internados na faixa etária de 60 a 69 anos. Que passou de 17 para 56. Veja:

20 a 29 anos

  • 4 de maio: 2 em enfermaria, 1 em UTI
  • 18 de maio: 10 em enfermaria, 4 em UTI

30 a 39

  • 4 de maio: 10 em enfermaria, 9 em UTI
  • 18 de maio: 21 em enfermaria, 19 em UTI

40 a 49

  • 4 de maio: 23 em enfermaria, 13 em UTI
  • 18 de maio: 29 em enfermaria, 24 em UTI

50 a 59

  • 4 de maio: 22 em enfermaria, 14 em UTI
  • 18 de maio: 43 em enfermaria, 23 em UTI

60 a 69

  • 4 de maio: 11 em enfermaria, 6 em UTI
  • 18 de maio: 30 em enfermaria, 26 em UTI

70 a 79

  • 4 de maio: 5 em enfermaria, 7 em UTI
  • 18 de maio: 22 em enfermaria, 13 em UTI

80 ou mais

  • 4 de maio: 0 em enfermaria, 9 em UTI
  • 18 de maio: 10 em enfermaria, 10 em UTI

Mortes

A maioria da vítimas da Covid-19 no DF tinha doenças preexistentes

A maioria da vítimas da Covid-19 no DF tinha doenças preexistentes

As indicações de pessoas em UTI mostram também os casos que são considerados graves entre os infectados. O número de mortes do coronavírus também dobrou nas últimas semanas: passaram de 33, no dia 4 de maio, para 66 nesta segunda-feira (18). Entre as mortes, quatro são de pessoas co residência em Goiás.

Total Page Visits: 171 - Today Page Visits: 1

Recommended For You

About the Author: Robson Charles