Bandidos sequestram trem durante fuga após operação no Rio de Janeiro

Um grupo de criminosos que estava em fuga após uma operação da Polícia Militar, no Jacarezinho, Zona Norte do Rio de Janeiro, sequestrou um trem de serviços da Supervia Trem, na manhã desta segunda-feira, dia 19. Por volta das 7h, cerca de dez bandidos armados abordaram dois maquinistas, que estavam em uma linha de manutenção e realizando um vistoria da rede aérea, perto da estação de Triagem. Os bandidos obrigaram os funcionários a levá-los até à Mangueira, onde desembarcaram e seguiram a pé pela linha férrea.

Os maquinistas precisaram seguir para a Central do Brasil, onde receberam atendimento psicológico. O Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) foi acionado após tomar conhecimento do fato.

O delegado Márcio Esteves de Jesus, titular da 17ª DP (São Cristóvão), responsável por investigar o sequestro, classificou o crime como “ousado e cinematográfico”. Dos dez homens envolvidos no sequestro, dois já foram identificados. Além disso, na manhã desta segunda-feira, dois menores — que estavam na ação — foram apreendidos por policiais da UPP Mangueira dentro da estação de trem do bairro.

— O que aconteceu hoje foi uma ação surreal e cinematográfica. Eles fugiam de dentro da comunidade, entraram dentro de um trem para serem levados a outra comunidade. Essa é uma ação ousada e que tem que ser repelida. Já conseguimos identificar dois elementos (que participaram do sequestro) e estamos trabalhando para identificar os outros — disse Jesus.

Funcionários vão prestar depoimento

Os dois funcionários da concessionária são esperados para prestar depoimento na 17ª DP nas próximas horas. Além disso, o delegado também já solicitou imagens de câmeras da Supervia para ajudar na identificação de outros criminosos. De acordo com a Polícia Civil, os criminosos do Jacaré costumam transitar na via férrea durante operações policiais. Eles são da mesma facção criminosa que atua na Mangueira.

— A ocorrência foi apresentada aqui na delegacia, e já começamos a investigação. Já solicitamos imagens de câmeras da Supervia e com isso vamos trabalhar para saber os responsáveis por entrar nesse trem para fugir do Jacaré em direção à Mangueira. Temos informações dessa circulação dentro da linha do trem. É frequente, apesar de a Supervia tentar impedir. Por volta de 7h eles abordaram os maquinistas. Já chamamos os funcionários para prestar declarações, e a partir daí teremos mais informações —  afirma o delegado.

O tenente Raphael Dias, porta-voz da Polícia Militar, também afirmou que os criminosos sequestraram um trem para fugir da comunidade, onde era realizada uma operação:

— Eles usaram esse trem para evadir do local. Mas, apreendemos armas, drogas, e dois menores. Além disso, estamos retirando barricadas da comunidade. A ação segue até o fim do dia.

Segundo Dias, a PM foi ao local para verificar denúncias de barricadas e de traficantes. A corporação informou ainda que “a ação foi planejada e todos os órgãos competentes foram comunicados previamente”.

— Recebemos denúncias anônimas e fomos ao verificá-la. A ação foi planejada, e todos os órgãos competentes avisados. A ação foi pautada pelos princípios do STF. Tínhamos denúncia de criminosos que impediam o direito de ir e vir das pessoas e atentavam contra a vida dos policiais. Por isso, fomos ao local para verificar essas denúncias e retirar as barricadas — disse Dias.

Trens suspensos durante parte da operação

Devido a tiroteio na região da estação Jacarezinho, desde as 5h40, as partidas da Central do Brasil para Belford Roxo estavam suspensas. A circulação ocorria apenas no trecho Belford Roxo — Del Castilho. A rede aérea passou por vistoria e, em seguida, a circulação foi liberada, por volta das 10h05. A operação nos demais ramais também segue normal.

Por causa da operação, a Avenida Dom Hélder Câmara foi interditada, em ambos os sentidos, na altura do Jacaré. A Rua Leopoldo Bulhões também ficou completamente fechada na altura de Benfica. O Centro de Operações Rio (COR) comunicou a interdição das duas vias por volta das 6h30. A reabertura delas foi às 7h15 aproximadamente.

Em seu perfil no Twitter, a Polícia Militar informou que participam da operação unidades do Comando de Operações Especiais (COE). A corporação pede que informações sejam passadas para o Disque-Denúncia (21 2253-1177).

Total Page Visits: 22 - Today Page Visits: 1

Recommended For You

About the Author: Robson Charles