Em novo decreto, prefeitura de Goiânia recomenda comprovante de vacinação

A prefeitura de Goiânia publicou um novo decreto de combate à Covid-19 nesta quarta-feira (2/2) que recomenda a apresentação de comprovante de vacinação para o funcionamento de atividades comerciais e não comerciais. O novo documento flexibiliza a lotação de estabelecimentos de 50% para 60%.

No que diz respeito ao “passaporte da vacina” a prefeitura orientou que é importante comprovar a aplicação de duas dozes, tanto para trabalhadores quanto para o público. Entretanto, o decreto não traz nenhuma obrigatoriedade e não prevê nenhuma punição em caso de descumprimento da medida.

A nova lotação dos estabelecimentos também veio com mudanças. De acordo com a medida, eventos sociais e corporativos podem receber até 2 mil pessoas em ambientes fechados e 3 mil em ambientes abertos. Entretanto, o percentual de 60% ainda precisa ser respeitado. O decreto anterior limitava a lotação em 500 pessoas.

Em coletiva de imprensa, o secretário de Saúde, Durval Ferreira Fonseca Pedroso, afirmou que a recomendação relacionada ao comprovante de vacinação tem caráter educativo. Entretanto, ele não descartou a possibilidade de endurecer as medidas em caso de aumento do número de casos e de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI.

“Trata-se de uma forte recomendação”, disse o secretário. “Trata-se de um compromisso entre o poder público, o cidadão e o setor produtivo. Esse primeiro momento é educacional e de compromisso cívico com o setor produtivo. Havendo uma piora, há a possibilidade de exigir o passaporte da vacinação”.

Total Page Visits: 87 - Today Page Visits: 1

Recommended For You

About the Author: Robson Charles