‘Transfer-Ido’: Empresária denuncia golpe no Pix com montagem no Rio

Uma empresária quase caiu no golpe do Pix no Rio de Janeiro. Jéssica Rodriguez é nutricionista e tem uma loja de roupas on-line. Ela recebeu via Instagram um pedido grande no total de R$3.200. Mas na hora de receber o comprovante de transferência percebeu que se tratava de uma montagem. Comprador desapareceu.

O print enviado pelo suposto comprador mostrava o que seria a confirmação de um pagamento. Mas sobre o botão ‘Transferir’, a pessoa acrescentou um ‘Ido’.

O comprador também tinha uma loja on-line e não quis pagar adiantado. Alegou ser um valor muito alto e acertou de fazer o pix no dia da entrega, na última quarta-feira (25).

“É golpe, né?”

A empresária chamou um motorista de aplicativo para fazer a entrega da encomenda e o comprador teria dito que na metade do caminho faria a transferência. Com as roupas a caminho, o comprador começou a dar desculpas de lentidão no banco e instabilidade no sistema.

A empresária, então, alertou o motorista: “Se eu não te der o OK, não entrega, porque eu tô achando que é golpe!”. Um primeiro print chegou. “Tela preta! É golpe, né?. Aí ele mandou o outro print.”. O motorista voltou com a encomenda.

Segundo a empresária, depois disso, o comprador desapareceu e o perfil que era usado não existe mais.

Total Page Visits: 130 - Today Page Visits: 2

Recommended For You

About the Author: Robson Charles