Mercado de sorvete volta ao pré-pandemia e consolida delivery

Um dos segmentos que ainda não haviam retomado o patamar pré-pandemia, o mercado de sorvetes deve alcançá-lo neste ano, segundo projeção da Euromonitor, que prevê faturamento de R$ 15,7 bi em 2022.

Depois de 2019, quando o setor faturou R$ 15,1 bilhões, no ano seguinte, o resultado caiu para R$ 14,4 bilhões, atingido pelas restrições da quarentena. Em 2021, subiu para R$ 14,7 bilhões, sem ainda resgatar o cenário anterior à chegada da Covid.

O delivery de sorvetes, estimulado pelo isolamento dos consumidores em casa, parece ter sido incorporado definitivamente ao modelo de negócios das empresas.

“Havia uma resistência em entregar sorvete na casa do cliente, mas a pandemia mostrou que é viável”, diz o presidente da Abis (Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes), Eduardo Weisberg.

No período mais crítico da quarentena, o setor viu aumentar as vendas dos sorvetes com embalagem por litro, enquanto a venda de picolés caiu.

Total Page Visits: 9 - Today Page Visits: 1

Recommended For You

About the Author: Robson Charles