Idoso pede socorro depois de dias sem comida e água em MS: ‘Estou com sede, me ajuda’

Um idoso de 63 anos que gritava em casa sozinho pedindo ajuda com fome e sede foi resgatado por um vizinho que pulou o muro de sua casa para no Jardim Noroeste, em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. O rapaz de 23 anos, que se identificou como farmacêutico, gravou, na terça-feira (2), as condições precárias em que vivia o senhor resgatado de sua residência após moradores chamarem a polícia e o Samu.

Nas imagens feitas pelo vizinho, o quarto onde o idoso dorme está sujo, com lixo espalhado pelo chão da casa. “Acho que vou tomar um litro de água”, disse o idoso ao pegar o copo que o vizinho lhe entregou.

De acordo com o vizinho, o idoso não anda e, aparentemente, não possui cadeira de rodas e, por isso, não consegue se locomover:

“Já tem um bom tempo que ele está nessa situação, um ano. Um dia a vizinha me chamou para ajudar, falei para a gente chamar a polícia e a assistência social, mas ela falou que não adiantava porque já tinha vindo polícia mais de duas vezes e não resolveu”, disse o rapaz.

Segundo o vizinho, o filho do idoso fica dias sem aparecer na casa e sem prestar assistência ao pai. “Ele sempre pede socorro. De madrugada mesmo ele já cansou de pedir socorro. Era umas 3h da manhã uma das vezes que pediu ajuda, aí as vizinhas, uma que é enfermeira, foram lá ajudar ele”, contou.

Na terça, o farmacêutico contou como acabou pulando o muro da casa para prestar assistência ao idoso: “Ele estava pedindo água e começou a gritar bastante ‘tô com sede’. Mas o filho dele trancou o portão porque não gostava que fosse lá ajudar. Aí pulei o muro, entrei, quando ele falou que já fazia dois dias que não tomava água e não comia. Então chamei a polícia e tiveram que arrombar o portão”, afirma o vizinho, que disse que o cachorro da casa também fica abandonado.

No boletim de ocorrência, segundo Campo Grande News, a Polícia Militar (PM) detalhou como encontrou a vítima: “deitada em uma cama, vestindo roupas que aparentavam não ser trocadas há dias, com mau cheiro, fraldas sujas, defecado, em visíveis condições de insalubridade e falta de cuidados”. E quem, mesmo em condições precárias, o idoso estava “em plenas condições mentais” e contou que mora sim com o filho, que, segundo ele, trabalha durante todo o dia. E estava há dias sem tomar banho, sem trocar de roupa, com sede e fome.

O idoso foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) acionado, pelos vizinhos, fez o atendimento e encaminhou a vítima para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Tiradentes.

Depois dos atendimentos, informaram que o idoso seria encaminhado para a Secretaria de Assistência Social para os procedimentos necessários.

Total Page Visits: 11 - Today Page Visits: 1

Recommended For You

About the Author: Robson Charles