sábado, maio 25, 2024
spot_img
InícioDestaquesIBGE prevê queda na produção goiana de milho 2ª safra e alta...

IBGE prevê queda na produção goiana de milho 2ª safra e alta no sorgo

Recuo previsto é de 12,57 milhões de toneladas, em 2023, para 12,32 milhões neste ano

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de abril, prevê queda na produção goiana de milho 2ª safra em 2%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (14).

Em números, a 2ª safra variou de 12,57 milhões de toneladas, em 2023, para 12,32 milhões na previsão deste ano. Em relação à área plantada, a estimativa é de 1,96 milhão de hectares. O número é 1,9% maior que no ano passado (1,92 milhão).

Apesar de pequenas variações em outras áreas, o sorgo deve ter alta de 5,8% na produção. A variação nas safras, conforme previsão, é de 1,39 milhão de toneladas para 1,47 milhão, neste ano.

Acerca da safra de cereais, leguminosas e oleaginosas no Estado, em abril, a produção estimada para 2024 deve totalizar 31,72 milhões de toneladas, contra 32,1 milhões de toneladas em 2023. O número representa uma queda de 3,6%.

Ainda assim, a área a ser colhida é de 7,37 milhões de hectares, crescimento de 2,6% em relação à área plantada em 2023, com aumento de 183,3 mil hectares. Segundo o IBGE, milho, sorgo e soja são os três principais produtos. Eles representam 97,8% da estimativa da produção e respondem por 96,6% da área a ser colhida.

“Em relação a 2023, as duas primeiras culturas apresentam estimativa de queda na produção de 2,8%, 5,0%, respectivamente. Já em relação à área plantada, houve alta de 1,5% na área de milho, 3,2% na área de soja e 1,1% na área do sorgo”, detalha o Instituto.

Apesar disso, Goiás segue como quarto maior produtor de grãos do País. O Estado produz 10,6% do segmento nacional. Ele é superado por Rio Grande do Sul (10,6%), Paraná (13,4%) e Mato Grosso (28%).

RELATED ARTICLES
- Advertisment -spot_img

Mais Populares